Evandro Oliveira - Eu Sou

Eu Sou o Evandro

Professor Evandro

Em primeiro lugar, é necessário ser explícito que o uso do pronome na primeira pessoa não é o que representa de forma mundana. Quando utilizo o título “Eu sou o Evandro” fui inspirado por um filme documentário. Portanto, este texto foi maturado durante milhares de leituras e escritas e está muito longe de parecer algum tipo de narcisismo como “sugerido” nas entrelinhas de algum tolo neófito. A publicização neste dia dos pais, no ano de 2019 é um caso pensado. É um post para reflexão fora dos padrões, como tenho feito com tantos outros.

Até o nome do domínio foi pensado e registrado como forma de “provocação” para que as pessoas pensem. Pensem em tudo que estão fazendo e na responsabilidade que tem sobre tudo e todos. Decidi montar o blog do “Professor Evandro”, nesta data, após alguns tempo de agruras e retrocessos. Entretanto, este período permitiu muita reflexão e ver muitas coisas a partir de documentários como o filme EU SOU ( I AM é uma história de Tom Shadyac ).

Assim sendo, uma das coisas que este tempo de experiência comprovou é que as pessoas estão mais preocupadas com o que os outros fazem do que com aquilo que elas podem fazer. E, neste sentido, negligenciam até o que elas podem fazer por elas mesmas.

Eu Sou – Documentário

O documentário de Shadyac deve ser visto e revisto até que cada pessoa entenda a mensagem que ele quer passar. O filme mais do que me inspirou, foi decisivo para que eu começasse a pensar em escrever meu próprio blog e a propor para outras pessoas assim o fazerem. É claro que a avaliação que faço nesta data é de completa decepção. Imaginei que milhões de pessoas iriam escrever e fazer como eu fiz. Imaginei que milhões de pessoas iriam ser leitoras fiéis e escritoras inspirada no que fiz.

O documentário tem depoimentos importantes e conclusões mais instigadoras pelos momentos em que vivemos. Assim como o protagonista do documentário (Shadyac), refleti mais profundamente sobre estas coisas a partir de um acidente.

A analogia feita pelo pai de Tom Shadyac sobre o que as pessoas fazem nas igrejas e fora delas é exemplar.

Eu sou cooperação

Da mesma forma, vivemos num mundo de competição que está se tornando mais acirrada. Nem na nossa casa conseguimos mais fazer com que as pessoas pensem. Nem tenho referências de quando comecei a ser cooperativo, minhas primeiras lembranças remontam a movimentos estudantis no ensino médio.

Minha vida tem sido isto, cooperar e nem sempre ter reconhecimento sobre cooperação. Abrir mão de algumas coisas de conforto pessoal para tentar melhorar o mundo. A influência do bater de asas de uma borboleta para diminuir o Efeito Estufa é factual.

É interessante ver como pensadores como Dalai Lama, e tantos outros, avaliam a humanidade e nosso comportamento. Usei, muitas vezes, nos textos ou perfis de redes sociais, frases consideradas arrogantes ou agressivas. Infelizmente, são a expressão da nossa realidade, que as redes sociais estão escondendo.

A cooperação, tão importante no “Eu Sou”, está sendo substituída pelo individualismo. Afinal, a proposta da economia e do “ser melhor do que o outro”, por cima de tudo e de todos venceu. Está tudo de cabeça pra baixo, é a prova cabal de que o mundo acabou em 2012 ( Fim do Mundo Maia ) e ainda não nos demos conta.

Eu Sou o Evandro

Este texto é a apresentação do blog e de minha proposta. Decidi lançar o blog após ter escrito alguns textos e pela necessidade de ajudar meu irmão que precisava de doadores de sangue. Em muitos dos textos ainda está presente o pedido de doação, que deve ser ignorado pois, neste momento, o tratamento dele está em outro estágio.

Enfim, os poucos que leem com mais atenção aquilo que publico, nestes mais de três anos, têm a certeza de que o objetivo foi parcialmente atingido. “Eu sou o Evandro” é um estado de espírito que ousa promover uma evolução. Talvez pareça, principalmente aos mais novos e açodados, como algo egoísta ou exibicionista.

Em suma, “Eu sou o Evandro” é a antítese da guerra que as pessoas estão travando, sem saber, nas redes sociais e no mundo. Numa espécie de depoimento biográfico, Eu sou o Evandro é como o Argônio ou como um pacifista que tem práticas pouco usuais para se fazer entender.

Vamos em frente, pois é para lá que devemos ir e, para ser bem verdadeiro, os cães ladram e a caravana passa.

 

AVISO LEGAL – DISCLAIMER – RENÚNCIA

Os textos com publicação anterior à data da inauguração deste blog pessoal, são auto-biográficos ou do tipo “conteúdo de base estrutural”. Alguns são remanejados de datas posteriores para abrir espaço para outros temas.

São, da mesma forma, uma reflexão sobre tudo e sobre todos, especialmente sobre as avaliações que os outros fazem da gente, em redes sociais, sem saberem do que estão falando.

Não deixem que crianças leiam, a menos que sejam crianças inteligentes e que os pais as deixem pensar.

São expressamente proibidos para menores de 16 anos e para quem não sabe ler, escrever e interpretar.

 

Imagem: Reprodução Internet

 

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários, ou na página do Facebook, associada a este Blog.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referenciam-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.