Justiça Cega e Parcial

Presunção de inocência violentada

A presidente da República diz, e a mídia reproduz de forma enviesada, que o Poder Judiciário está sendo partidarizado. Ela diz claramente que um determinado partido está usando a Justiça de forma imprópria e que desequilibra, de maneira perigosa, a separação de poderes (mais uma questão constitucional desrespeitada diuturnamente).

Agora esta do STF, autorizarem a prisão (espeça-se mandato de prisão) antes do direito pleno de defesa.

UMA VERGONHA CONSTITUCIONAL !!!

Trabalhei dez anos em Brasília, quando lá cheguei, ainda tinha esperanças no STF. Após alguns meses e conversar pessoais com alguns ministros, de maneira bem informal, reverti minha opinião. Nem o STF dá para confiar. Muitas coisas aconteceram nestes últimos 14 anos, muitas ações do STF estão sendo questionadas e a população apoia ou desaprova em função de desejar que a vontade pessoal esteja refletida no STF. Natural, cada um pensa em si e não no coletivo, como deveriam ser as decisões do STF.

Mas esta agora extrapolou tudo que eu imaginava que poderia acontecer.

PIOR… vejo um princípio de estado de exceção. Vejo manifestações A FAVOR da decisão do STF de mandar para a prisão mesmo que não tenham se esgotado as instâncias judiciais. Como se o Poder Judiciário tivesse ao menos prisões decentes e honestas para estes condenados em instâncias iniciais, que podem ser absolvidos posteriormente. Vejo um princípio de indústria da indenização para sentenças revertidas. Acompanho com preocupação a manifestação de algumas instâncias auxiliares do Judiciário. Assustadíssimo com algumas manifestações de políticos e advogados, a favor da medida, tavez com a certeza de que eles vão poder continuar se candidatando e soltos, mesmo que condenados nas instâncias inferiores.

Produção, é isto mesmo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.