Falácias e Sofismas trabalhistas

Falácias e Sofismas Trabalhistas

Falácias e Sofismas

O termo falácia deriva do verbo latino fallere, isto é, significa enganar, na lata. Falácias e sofismas, com toda a certeza, são facilmente confundidas. As falácias que são cometidas involuntariamente, normalmente, paralogismos. Entretanto, as falácias que são produzidas de forma a confundir alguém numa discussão, designam-se por sofismas.

Falácia, no geral, é um argumento (na realidade é um não-argumento), logicamente inconsistente, sem fundamentação, que falha na capacidade de demonstrar o fato ou sustentar uma opinião, seja num discurso oral ou escrito.

Falácia não passa de uma mentira ou meia verdade. Quase sempre, é usada para convencer a “massa” de leitores, telespectadores, seguidores, compartilhadores e curtidores. Aliás, engana-se pessoas alienadas e despreparadas para o uso de falácias e sofismas. Não raro, podem ser convincentes, mas não deixam de ser falsos por causa disso.

Uma filósofo diz que são “ferramentas para o raciocínio correto”, já que o mandamento de que “não cometerás nenhuma falácia” parece estar sendo jogado no lixo.

Falácia da Genética

O mundinho das redes virtuais virou paraíso dos piás de prédio criados com vó mentirosos. Particularmente, detesto gente que comete falácias e sofismas tenta parecer que o interlocutor as comete. Gosto de debater com gente falaciosa intencionalmente pois a guerra fica interessante e as falácias vão-se esvaindo. Já os sofistas, não gostam de habitar espaços de redes sociais fugazes. Preferimos outras “praias”. Alguns amigos que conheço há mais tempo, desde as redes de BBS, sabem que gosto de caçar gente falaciosa.

Eventualmente, sou pego envolvido com debates estéreis com estes piás de prédio.

Um conhecido, profissional de TI, categoria em campanha para fechar acordo coletivo de trabalho, divulga orientação e informativo do sindicato sobre a campanha.

Instantaneamente, aparece um destes piás, que estuda em universidade pública, e tasca a primeira frase:

Disse ele, “Cara, esse sindicato jogou vocês no buraco com o reajuste do ano passado“. Escreveu outra falácia e eu, que tinha curtido o post logo após a publicação, fiquei esperando uns 15 minutos. Ninguém manifestou-se, eu engoli a isca e caí pra dentro…

Não é que o piá de prédio tascou um… “não vou discutir neste nível pois você vem com a falácia ad hominem ?

E não pára …

A princípio, respondi a ele que ele não tinha elementos para provar o que escrevera e que ele não sabia do que estava falando. Quando ele veio com a acusação de falácia, não resisti.

Como se não bastasse, o cara, na maior pose, ignora qualquer possível diferença entre a postura do sindicato “no ano passado” e atualmente, e sai arrotando sapiência. E ainda posando de consulente para “amigos”. A falácia da Genética ou Hereditariedade trata destes paralogistas adestrados em apartamento com a avó. Concluir alguma coisa, apartir de ideias preconcebidas ou plantadas na fase de adestramento transferindo o demérito (ou o mérito, diga-se de passagem) para o presente, é falácia, é sofisma, no caso de neófitos, é paralogismo.

Em seguida o gajo continua a derramar paralogismos em rede social. Este post é em homenagem a ele.

P.S. O sindicato orientou à categoria a mobilização e o estado e greve.

Não podemos deixar o patronato tirar direitos e realizar reajustes abaixo da inflação acumulada (mesmo se não for a real !). Assim, se assinarem um acordo ou se submeterem a um dissídio, tem que cumprir o que assinam. O setor produtivo de TI e inovação é dos que mais crescem no país, mesmo em tempo de crise.Não podemos deixar piás de prédio falarem merda e ficar por isso mesmo.

Em dubio . . .

Assim sendo, todos estão se perguntando: o que falácias e sofismas tem a ver com esta historinha?

Em suma, estamos ensinando todos a mentirem, desde criancinha. Somos todos réus e vítimas. Em todos os setores e atividades de nossos grupos sociais.

P. S. Os posts iniciais deste blog serão a base para todo os posts posteriores e fundamentar o caráter multidisciplinar do blog, conforme indicado na apresentação. É multidisciplinar e polêmico.

Charge: Glasbergen

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.