Ases da F1

Fórmula 1 ameaçada

Percebemos que estamos ficando velhos, ou que mais de uma geração já existe depois da gente, quando vemos uma foto, escrevemos um post, comentamos sobre a foto e a reação de gerações posteriores é de total indiferença.
C´est la vie !!!
No caso em questão, usei a foto para ilustrar este blog porque sou da opinião que o GP Brasil de Fórmula 1 podia dar um tempo.
Bernie Ecclestone (detesto este cara) tá dando uma de migué e ameaçando a realização do GP Brasil. Segundo fontes oficiosas e produtores/promotores do evento, a grana sumiu. Se sumiu, se patrocinadores não estão querendo bancar os custos da produção, se o dólar não abaixa, melhor cancelar a edição e voltar quando for conveniente para os donos do circo.
Tenho pra mim que Ecclestone não quer é diminuir o lucro, pelo contrário, quer aumentar a fatia dele e dos apaniguados. Há muito o circo mudou. Destruíram um autódromo e não aconteceu nada. Interlagos capenga a muitos anos.
Já fui apaixonado pela F1, os quatro da foto (Senna, Prost, Mansell e Piquet) eram pilotos, de verdade. Se dirigissem as máquinas de hoje, dariam banho nesta galera que pilota como se estivesse com um joystick e um PS4 na sala (aliás dizem que aprimoram a direção fazendo simulação em games). Fiquei temporadas inteiras sem perder uma prova. Arrisquei até presença no Rio e SP. É lindo o ronco das máquinas e o ambiente.
Mas já deu (sinal da idade)…
Acho que não. A geração atual não sabe nem o nome de meia dúzia de pilotos e equipes, tudo “modernizado” de uma maneira absurda. Depois que instituíram provas no deserto, provas à noite, autoramas sem ultrapassagem, desisti. A maioria desistiu. Os patrocinadores devem estar pensando em quem vai ver as corridas. Por isso a grana vai encurtando. Acredito que afora aqueles que podem estar no autódromo, as audiências da TV estejam despencando.
Não vai fazer falta. Vou aproveitar o Circuito dos Cristais, e quem sabe, depois de alguns anos fora do Brasil, a F1 volta e reestreia no país, em Minas Gerais.
Imagem: Reprodução Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.