Aula de História

Uma aula de história, por favor !

Tenho dito para conhecidos, e escrito em redes sociais, que o mundo acabou, em 2012, como apropriadamente e corretamente os Maias previram. Só que as pessoas imaginaram que a previsão dos Maias é que, naquela data, o núcleo da Terra explodiria e o planeta viraria pó.

Meus amigos, os Maias estavam certos nos cálculos que fizeram. Agora é o homem que vai acabar com o planeta, com os países, com a natureza até descobrir que os limites foram ultrapassados.

A imagem de destaque deste post é o quadro que tenho para provar que o mundo acabou, especialmente na conturbada vida política do Brasil. Depois do “Fla FLu” político partidário, em que se viu a política nacional após a eleição de 2014, agora a intolerância está tomando conta.

Sei que muitos conhecidos e pessoas que estão na lista de relacionamento que tenho, nas diversas redes sociais, pensam completamente diferente de mim, ainda bem. Mas tem certas coisas que não suporto: intolerância, conspiração e déspotas esclarecidos, como dizia o Prof. Olavo.

Está faltando professores de história comprometidos com a história do país. Tenho lido algumas coisas (posts de 140 caracteres não são coisas para serem lidas em algumas editorias) que me assustam.

Um pai reproduzir um resultado da “aula de arte” de seu filho, pedindo a morte de outras pessoas, independente do que esta pessoa esteja sendo acusada, e nem condenada foi, e não existe pena de morte no país, é das coisas mais estúpidas e imbecis que já vi acontecer após 2012.

Cadê os professores de História deste país? Estão apoiando e incentivando este tipo de “arte”?

Um pai escrever “meu filho, meu maior orgulho” quando o filho escreve algumas coisas que estão no cartaz e dizer que isto se justifica por um país mais digno, é muito para mim. Estou ficando velho e precisando rever alguns conceitos. Esta imbecilidade humana está me preocupando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.