Dê adeus à sua pretensa privacidade – Sniffing

Longe de mim em querer transformar mais este assunto em série. Não dá. A imagem utilizada para ilustrar este post é simples, não mostra nada de tecnologia. Mostra uma abordagem presente na minha dissertação de mestrado, defendida mais de 15 anos atrás. Parece que não evoluímos muito não. Simples assim.

Eu Falei

Alguns dias atrás, para ser mais preciso no dia 8 deste mês, publiquei um post que foi lido por menos de uma dúzia de pessoas (tenho a estatística). O título era o mesmo deste, o tema era a PRIVACIDADE.

Os dois últimos dias foram bastante elucidativos para quem imagina ter privacidade em algum lugar do mundo.

Resumo da Ópera

Presidente da República, ex-presidente, advogados de defesa, promotores, estão sendo grampeados e tendo a sua privacidade devassada. Tem ordem judicial? Pode! #SQN. Devem haver limites.

Aí um juiz que concede uma liminar, vai às redes sociais reclamar que buscaram fatos e manifestações no perfil dele e estão compartilhando. Ora! Ora! Ora! diria o ex-narrador esportivo, já falecido. Publicou na rede social e não quer que o povão compartilhe? Se até gravação de processo judicial tá sendo divulgada em rede de TV global… Menos SR. Juiz. Em outro post em avisei… Pare agora !!!

Criptografia

Após este preâmbulo entro na questão que vem sendo abordada por alguns poucos: Será que se os investigados e não investigados usassem criptografia, seriam bisbilhotados?

A situação não é tão fácil de entender mas como, neste país, todos somos técnicos de futebol, advogados, médicos, etc. e as redes sociais tornam qualquer analfabeto funcional, vira experto em qualquer assunto, afirmo que li muita asneira e vejo que as coisas só pioram. Não é assim que se usa criptografia para proteger, para dar privacidade, segurança ou até mesmo esconder as coisas dos outros.

É certo que se alguém ainda imagina que, em tempos de redes sociais e bisbilhoteiros (a operadora de telefonia, seus técnicos e terceirizados usam e abusam de escutas e o Judiciário não tem NENHUM controle) imaginar que algum curioso em criptografia vá resolver alguns problemas, é enganar a si e aos outros. Vale para tudo, telefones, emails, transações bancárias, tudo que seja digital, e não adianta voltar no passado pois o bico de chaleira foi modernizado e pode ser compartilhado com fofoqueiras do mundo inteiro.

Infelizmente, até pelo conhecimento que possuo sobre o assunto de segurança, privacidade e uso de criptografia e certificados digitais, posso afirmar que por baixo deste angu de escutas, liminares, contra-liminares, investigações, conta-informação, fofocas, vazamentos e assemelhados, tem muito caroço e perdemos, mais uma vez, a oportunidade de discutir e passar a usar seriamente, mecanismos de proteção à privacidade.

Volto a dizer, Spielberg em “Minority Report” foi fraco !

Imagem: Reprodução Internet

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.