República da Panákia - Mapa

República da Panákia – Da origem ao futuro

República da Panákia – A Origem

Em primeiro lugar, a história da República da Panákia não se confunde com a sua origem. República da Panákia é uma ficção. Das modernidades, redes sociais, séries pós-apocalípticas de TV, surgiram estórias fakes que exigem que retomemos a verdade dos fatos.

A “República da Panákia”, outrossim, é uma não-ficção construída por Walter Del Picchia, consoante ao  brilhantismo infinito do emérito professor.

Conheci o professor ocasionalmente, o tema principal era sobre a máquina de votar. Fui agraciado, pouco depois,  com duas de suas obras, assim sendo, virei fã. Duas publicações completamente díspares sob todos os aspectos. “Métodos Numéricos para Resolução de Problemas Lógicos” me chamou a atenção. Entretanto, “A República da Panákia” arrebatou-me.

Passados muitos anos, resolvi ser colaborador mais efetivo, com o propósito de adaptar o texto para os tempos de redes sociais modernas. As séries de TV pós apocalípticas e próximas da realidade tupiniquim e panakiana são fontes de inspiração.

Nova República

Se bem que, a nova proposta de ampliação recente, patinou (talvez a embreagem esteja com problemas). Este post significa que resolvi fazer adaptações e desafiar a imaginação de muita gente. A partir da genialidade apresentada no original, desde a entrevista do sinistro e estranho Dr. Yakobis, muita coisa avançou.

Este artigo constitui-se no Decreto-Lei supremo do conteúdo estrutural para tudo na República da Panákia, similarmente ao prescrito em “Advertência aos Leitores“.

Agradeço ao professor Del Picchia e ao Roger Chadel, visto que, a atenção dispensada foi essencial para este projeto. Caso eu cometa algum crime panakiano, que não sofra nenhum rito sumário.

P S – Eu e Gilmar Mendes #TamosJuntos, viu?

República da Panákia – O Livro

Antes de mais nada, recomendo a leitura do livro. Se fosse possível, recomendaria ver o filme, ouvir o disco (agora é playlist !). Mas estes projetos não seriam aprovados por nenhum órgão de fomento pois cairiam na censura da Abinákia.

#FicaaDica

República da Panákia – O Verdadeiro País das Maravilhas

Autor: Walter del Picchia

Obra desaprovada com louvor pela Universidade da Suprema Sabedoria Panakiana (USSP)“.

ISBN 85-7556-150-2

Edição Esgotada (Clique AQUI para download do .PDF)

República da Panákia – Constituição

É simples, como tudo na República da Panákia.

Cláusulas Pétreas

Artigo I – O governo manda, o povo obedece.

Artigo II – Se estiver de acordo com o Artigo I, vá para o Artigo III; se não volte a ler o Artigo I.

Artigo III – Daqui a uma hora, releia a Constituição.

Atos Institucionais

Originais (Impressão)

AI 1 – A partir deste instante, a oposição fica proibida de se opor.

AI 2 – A partir deste instante, o salário mínimo passa a ser denominado “salário máximo”.

AI 3 – A partir deste instante, o desemprego passa a ser crime sujeito a rito sumário.

AI 4 – A partir deste instante, juntem-se todas as classes em uma só, denominada “classe pobre”.

AI 5 – A partir deste instante, todos os descapitalizados, aposentados, opositores e outros indesejados são obrigados a se vacinarem mensalmente com a dose única denominada “Choque Anafilático”.

§ único – Os imigrantes tomarão uma dose dupla ao ingressar no país; os sobreviventes serão agraciados com a cidadania panakiana.

AI 6 – A partir deste instante, a tabela do Imposto de Renda será a seguinte: o limite de isenção será ZERO, e a a alíquota única será de 100%.

AI 7 – A partir deste instante, cada cargo deverá ser preenchido com a pessoa mais apta em burlar as leis e regras estabelecidas para as atribuições do cargo em pauta.

AI 8 – A partir deste instante, fica estabelecido que todo homem tem o direito de ser incoerente.

AI 9 – A partir deste instante, cada mulher poderá – e deverá – ter quatro maridos.

AI 10 – A partir deste instante, o dia passa a ter 30 horas, cada uma com 48 minutos de duração.

AI 11 – A partir deste instante, ficam eliminados os cheques e os bancos.

Originais (Eletrônico)

AI 12 – A partir deste instante, todos são obrigados a tomar a pílula “Fome Nula” três vezes ao dia, obedecendo-se aos horários das refeições.

§ único – Em “todos” não estão incluídos os dirigentes da nação.

AI 13 – A partir deste instante, todos os pessimistas estão, instantaneamente, convertidos em otimistas.

§ único – Suprima-se a palavra “pessimista” do vocabulário panakiano.

AI 14 – A versão oficial do governo constitui a História, sempre que a versão oficial mudar, a História será reescrita.

§ único – Todos os Livros ou textos pessimistas, ou desagradáveis ao governo, serão imediatamente substituídos por livros e textos otimistas.

República da Panákia – O pais FAKE

Conforme demonstrado no mapa original, tínhamos como vizinhos o País Rude, o País Bárbaro, o País Inculto. Com os avanços tecnológicos, notadamente as tais redes sociais e uma maldição denominada Whatsapp (*), apareceu este País Fake.

Como se não bastasse, estão disseminando ideias obtusas, e colocando sob risco toda a genialidade do pragmático raciocínio do Dr. Yakobis.

A República da Panákia, demonstrou, do ponto de vista prático de um Estado-Nação, a inferioridade das teorias,  arcaicas e furadas, de Thomas Morus no seu “Utopia”. Nossa BUNákia, terá um exemplar de “Utopia”, para que todos,  que forem autorizados, vejam como não deve ser uma nação. Na República da Panákia não queimamos livros, nem aqueles com ideias muito ruins..

O país Fake costuma ter eleições, eventualmente, entretanto, governar por Atos Institucionais (AI) e uma constituição simples não é para qualquer um. Nas eleições “deles” os derrotados tramaram um golpe, que pode desestabilizar os vizinhos. Além disso, preocupa-nos o fato deste país Fake não estar em nenhum mapa histórico-geográfico. Deve ser algum processo de realidade virtual que, provavelmente, não pode contaminar nosso povo.

República da Panákia – O Futuro

É simples, cuidaremos de refutar toda e qualquer tentativa migratória de Bárbaros, Rudes, Incultos e até deste povo Fake. A cada post ou artigo iremos mostrando como funcionam as coisas do modo perfeito. Afinal, somos o único  lado bom da humanidade.

Se, entretanto, caso algum governante hostil assuma o poder num de nossos vizinhos, ou mesmo no país Fake, cuidaremos de combatê-los.

É provável que mudemos o nome do nosso Estado-Nação para Panákia do Norte. Assim, como temos o oceano Oceânico ao Sul, nenhum maluco criaria uma Panákia do Sul e seremos identificados univocamente.

Em suma, somos únicos !

Prolegômenos panakianos

O livro, foi redigido no final do período denominado “anos de chumbo”. Entretanto, continuava atual quando ocorreu a ideia de propagá-lo na Internet. Decerto, a divulgação executada pelo brilhante Roger Chadel, administrador, tradutor juramentado de francês e um atuante profissional em tecnologias disruptivas e jurássicas foi ótima. O professor Del Picchia, a princípio, não acreditou que seu ensaio-entrevista com Dr. Yakobis pudesse atrair atenção de muita gente, estava errado.

Surpreendentemente, a entrevista virou livro; transformou-se em site e agora serve de inspiração para uma transliteração e transporte ao mundo das redes sociais e, provavelmente, pode virar filme, trilha sonora e até série de TV … nossos roteiristas estão à postos.

Certamente, publicaremos vários textos inspirados ou alusivos à República da Panákia. Qualquer semelhança com outro país, inclusive o país Fake, não é mera coincidência. Se bem que, algumas estruturas fundamentais não foram contadas na história do país bárbaro, nem do país inculto, muito menos no país rude. Esperar que tenham sido relatadas no país Fake, visto que são tudo de ruim, é como acreditar em algum conto da mamãe gansa.

Livre pensar é só pensar !

Viagem

Por outro lado, o Dr. Yakobis (*) preparará um agraciamento a nós, com o Prêmio Nobákia de tecnologia e inovação. E, certamente, dará a honra de nos conceder uma nova entrevista direcionada, inclusive, aos povos cuja estupidez vão além da imaginação.

Enfim, sugestões, reclamações, pichações, complementos, colaborações, mandem carta para o síndico que estará protegido pela constituição panakiana vigente.

E-mail panakia@evandrooliveira.pro.br.

 

(*) – A Versão impressa do livro é diferente da versão completa eletrônica (em constante atualização).

(*) – A Biblioteca Central Virtual Jorge Luís Borges continua existindo já que a BUNákia é real

(*) – Dr. Yakobis aderiu ao mundo das redes sociais e recebe mensagens como resultado prático das ideias e patentes de Tesla.

(*) – Outrossim, não deixem de ler o “Texto Originário” na versão originária do originalíssimo e magnífico Dr. Yakobis.

Reprodução: Mapa Oficial (original) da República da Panákia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.