Tragedia Rio Doce

Não foi acidente (6)

O Crime

Uma barragem da mineradora Samarco, controlada pela Vale e BHP (mineradora de origem australiana), localizada no município de Mariana (MG), rompeu-se no dia 5 de novembro de 2015, deixando um rastro de 19 mortos (um corpo ainda não encontrado) e o maior desastre ambiental, não natural, do Brasil e possivelmente do mundo, nos últimos tempos.

Não foi devido a força da natureza ou acidente natural. Era a crônica de um crime anunciado. Crime que segue cheio de desculpas, cheio de atos duvidosos, cheio de enrolação. O mar de lama mais do que poluiu a bacia do Rio Doce até a sua foz, no Espírito Santo.

Seis Meses

  • O Ministério Público Federal (MPF) entrou com uma ação pedindo R$ 155 bilhões de ressarcimento pelos danos socioambientais causados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana. Este valor é cobrado não só da Samarco, mas também da BHP Billiton Brasil e Vale.
  • O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) aplicou cinco multas à Samarco, pelo estouro da barragem, que somadas, totalizam R$ 250 milhões. Elas foram emitidas no dia 11 de novembro de 2015. A Samarco tem pouco mais de R$ 200 milhões bloqueados e usa de artifícios para não recolher o valor correspondente das multas.
  • A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) aplicou 18 multas que somam mais de R$ 68,6 milhões no dias 9 e 15 de março de 2016 por descumprimentos de solicitações e prazos estabelecidos pela Semad, além do prejuízo e dano ambiental causado pelo rompimento da barragem.
  • O Conselho de Política Ambiental de Minas Gerais (Copam) de Minas Gerais aplicou multa de R$ 112 milhões no dia 19 de março de 2016 pelos danos causados pelo rompimento da Barragem de Fundão.
  • Contratado para defender a mineradora Vale em ação que pede indenização de R$ 155 bilhões por danos com o rompimento da barragem de Mariana (MG), o advogado Sergio Bermudes diz que o pleito é “desproporcional” e “irresponsável”.A empresa vai entrar nesta quinta-feira (5/5) com petição para se pronunciar antes da análise dos pedidos de liminar feitos pelo Ministério Público de Minas Gerais.

Ação contra a Samarco

São inúmeras ações contra a mineradora. As indenizações reconhecidas e devidas arrastam-se. A mídia ainda continua vendendo manchete em cima de tragédia. Ainda vemos reportagens colocando as pessoas de Bento Rodrigues, e outras localidades atingidas, para chorar diante das câmeras. As reuniões para decidir o novo Lugar de Bento Rodrigues prosseguem. As localidades além de Bento Rodrigues, até a foz no Espírito Santo, vão sendo prejudicadas como podem.

Está claro

Passou da hora a BHP e Vale assumirem a responsabilidade, contabilizarem junto aos seus acionistas a diminuição do lucro, assumirem que a responsabilidade social é da Samarco e de suas controladores. Está claro que não foi acidente. Está claro que as outras barragens que tiveram pequenas ocorrências tem que ser vistoriadas por gente séria. Está claro que as barragens que a Vale, BHP e coligadas desejam construir na Zona Metalúrgica de Minas Gerais não devem ser construídas sem perícias e fiscalização triplicada. Está claro que este jogo de empurra do processo entre a União e o Estado é para procrastinar. Está claro que se a Samarco voltar a operar sem sanar todos os graves problemas que provocou ao meio ambiente, o crime ficará impune. Está claro que a Vale, BHP e Samarco devem assumir a responsabilidade da diminuição de lucros e pagar as multas e indenizações.

Se um pescador pega e mata um peixe na piracema, mesmo que seja para se alimentar, é crime ambiental e ele pode ser preso. A Samarco matou muito mais do que peixes e ninguém está preso.

Não foi acidente !!!

Foto: Último Segundo

1 comment for “Não foi acidente (6)

  1. 05/05/2016 at 18:10

    MP denuncia 14 funcionários da Samarco por ação criminosa.
    É como estamos repetindo. NÃO FOI ACIDENTE. FOI CRIME !!!!
    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/05/1768089-mp-denuncia-ex-presidente-e-mais-13-da-samarco-por-associacao-criminosa.shtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.