Salão das Fadas - Gruta de Maquiné

Passeio bate e volta a partir de BH (15)

Inspirado em um artigo do site cultural sobre Minas Gerais, resolvi recomendar roteiros de passeio, atividade de um ou dois dias de puro lazer e cultura, algo do tipo vai cedo, almoça e volta ao final do dia ou no dia seguinte.

As dicas valem para quem é de BH e pensa que não tem alternativas baratas de passeio e lazer. Ou para belo-horizontinos que recebem visitantes de outros estados e ficam com poucas opções de mostrar as coisas de Minas. Adotei uma regra que é indicar somente roteiros de bate-e-volta a menos de 150 km de Belo Horizonte onde é possível ir e voltar em menos de duas horas, de carro. Este roteiro tem sido bem recebido e pode se tornar algo mais independente num blog próprio.

Cordisburgo 

A cidade de Guimarães Rosa tem muita história, será necessário um outro post para falar só da cidade e de sua história. Este é específico da Gruta de Maquiné, a maior e mais famosa do circuito das grutas de Minas Gerais. O Museu Guimarães Rosa merece visita específica.

A maior gruta do município é a Gruta do Maquiné, existem outras sem a infra-estrutura da maior gruta da região. São elas: Morena, Salitre, Tobogã, Valentim Caiano, Santo Amaro, dos Porquinhos, Vaca Preta e Tão Lucas. O Ibama regulamenta estes espaços e impede a exploração turística.

A cidade oferece estrutura de hotelaria e alimentação, além de rede de serviços de maneira satisfatória.

Maquiné

A gruta foi descoberta em 1825 por Joaquim Maria Maquiné, proprietário das terras. O naturalista dinamarquês Dr. Peter Lund, estudioso da região, divulgou suas pesquisas ao mundo. Na região de Lapa Nova do Maquiné que Dr. Lund descobriu pela primeira vez ossadas fósseis como o Similodon Populator (tigre-dente-de-sabre) e o Nothrotherium Magnuinense (preguiça gigante).

A Gruta do Maquiné conta com uma infraestrutura de visitação que oferece restaurante, lanchonete, lojas de produtos artesanais, estacionamento para carros e ônibus, sanitários, funcionando todos os dias para visitação de 8 às 16h.

O atrativo histórico-cultural pertence ao governo estadual, e é administrado pelo IEF. As visitas são sempre em grupos de até 25 pessoas de cada vez, com guia qualificado.

Como chegar

Cordisburgo está distante 115 km da Belo Horizonte. A cidade tem ligação com a Gruta, na área rural, de aproximadamente 5 Km. Seguindo pela Br040, no sentido de Brasília, logo após Sete Lagoas, começam as placas de sinalização da cidade que sedia o chamado Circuito Turístico e Cultural Guimarães Rosa.

Saindo da rodoviária de BH, com três ou quatro horários, dependendo a demanda; o percurso pode durar em torno de 03h15, descendo no ponto final que atende à gruta. Nem todo ônibus vai direto à gruta, mas linhas saindo de Sete Lagoas oferecem serviço à gruta.

Foto: Divulgação

1 comment for “Passeio bate e volta a partir de BH (15)

  1. 01/01/2017 at 23:14

    Aproveitei a semana entre o Natal e o Ano Novo para fazer visitas às Grutas do Maquiné, do Rei do Mato, às cidades de Sete Lagoas, Cordisburgo, Inhaúmas, Cachoeira da Prata.
    Fiquei altamente decepcionado com a Gruta do Maquiné.
    Fiquei altamente gratificado com a Gruta Rei do Mato.
    As cidades de Sete Lagoas terá atualização de seu post, as cidades de Cordisburgo, Cachoeira da Prata e Inhaúmas terão posts publicizados em breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.