Mar de Lama Nunca Mais

Não foi acidente (7)

O Crime

Uma barragem da mineradora Samarco, controlada pela Vale e BHP (mineradora de origem australiana), localizada no município de Mariana (MG), rompeu-se no dia 5 de novembro de 2015, deixando um rastro de 19 mortos (um corpo ainda não encontrado) e o maior desastre ambiental, não natural, do Brasil e possivelmente do mundo, nos últimos tempos.

Não foi devido a força da natureza ou acidente natural. Era a crônica de um crime anunciado. Crime que segue cheio de desculpas, cheio de atos duvidosos, cheio de enrolação. O mar de lama mais do que poluiu a bacia do Rio Doce até a sua foz, no Espírito Santo.

Campanha

Muito além de denunciar, não deixar que autoridades,governantes e a mídia esqueçam, estamos apoiando todas as iniciativas para que as investigações sejam concluídas e os responsáveis por estes crimes sejam condenados e presos.

Entretanto, outras barragens estão pedindo passagem, nas bacias de outros rios. A população de Minas Gerais não pode deixar que os mesmos desvios e procedimentos errados sejam repetidos.

Estamos apoiando o Projeto de Lei de Iniciativa popular que propõe maior rigidez nas normas de segurança para as barragens de rejeitos de mineração.

Este projeto e a campanha “Mar de Lama Nunca Mais” lutam para assegurar que Minas Gerais tenha uma Lei Estadual que permite uma segurança e controle mais efetivos das barragens de rejeitos de mineração.

Conheça o Projeto de Lei, apoie a campanha de assinaturas, divulgue e convide seus familiares e amigos, que são contrários ao que aconteceu em Mariana e que não pode acontecer em outros locais, para mostrarem que não nos esqueceremos que foi crime.

Logomarca: Campanha Mar de Lama Nunca Mais

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.