Dono da Verdade - Saramago

Analfabetos antissociais midiáticos

Ao ver uma abordagem de um psicólogo sobre o comportamento de crianças antissociais que “melhoram” o convívio com outras crianças após serem apartadas de seus tablets, celulares e gadgets, tive a certeza que o problema esta na criação que os pais dão aos filhos. Aquela história de querer agradar, querer que o filho seja “melhor” que os outros, querer que o filho tenha tudo que o pai não teve, tá dando muito trabalho a psicólogos e psiquiatras.

Analfabeto político

Desde que o texto de Bertolt Brecht nominado “O Analfabeto Político” que estudos e variações do temas tem sido feitas com elevado grau de inteligência sobre o tema. É lógico que os encarapuçados não produzem textos contraditando pois preferem sair em defesa do indefensável atacando e acusando.

Analfabeto antissocial

Adultos estão nos mostrando, nas redes sociais, a face mais perversa deste tipo de (de)formação social. As redes sociais são a representação do “farinha pouca meu pirão primeiro” e da guerra por pertencer a tribos e grupos. As pessoas estão perdidas, sem identidade própria, copiam e compartilham as coisas sem a menor noção de alguns significados. Basta alguém influente, um guru, dizer que apoia o massacre na boate em Orlando, e sai um monte de teleguiado “curtindo” e compartilhando.

Estes analfabetos de redes sociais querem é ser vistos, querem aparecer, são sociopatas potencializados por gente que conquistou mentes e corações. São ególatras e praticantes do hedonismo oco (A geração do hedonismo oco). Mas não é somente a Geração Z. Tem muito marmanjo por aí reproduzindo este comportamento.

Analfabeto Funcional

A partir de Bretch, o termo analfabeto passou a designar todos aqueles que possuem deficiência adicional em alguma especialização. Analfabeto deixou de ser substantivo, para designar aquele que não sabe ler e nem escrever, para adjetivar aquele que sabe ler e escrever e não sabe tratar das coisas que deveria ter ao menos noções básicas. É como se a educação que deveria ter vindo de berço fosse deixada por conta da TV e falhou.

Analfabeto midiático

Fazendo pesquisas para este post deparei-me com o excepcional texto de Celso Vicenzi ( http://outraspalavras.net/posts/o-analfabeto-midiatico/#comment-31044) que faz uma transliteração quase perfeita do “Analfabeto Político” de Bretch para o idioma da tecnologia e mídias digitais. Classifiquei como excepcional a “tradução” do trecho “O analfabeto midiático é tão burro que se orgulha e estufa o peito para dizer que viu/ouviu a informação no Jornal Nacional e leu na Veja, por exemplo. Ele não entende como é produzida cada notícia: como se escolhem as pautas e as fontes, sabendo antecipadamente como cada uma delas vai se pronunciar. Não desconfia que, em muitas tevês, revistas e jornais, a notícia já sai quase pronta da redação, bastando ouvir as pessoas que vão confirmar o que o jornalista, o editor e, principalmente, o “dono da voz” quer como a verdade dos fatos…”.

Dono da verdade

Uma coisa que descobri nestas leituras é que a maioria das pessoas que apontam o dedo para os outros, acusando-os de quererem ser “donos da verdade”, não suportam, na realidade, é que os outros tenham opinião própria. Muitos dos acusadores e enganadores, que xingam quem tem opinião própria, acusam o golpe de serem copiadores e compartilhadores de opiniões alheias e como não sabem se defender e não tem personalidade e opinião, partem para acusações e agressões.

Analfabeto Social

Estamos no ponto quem que a inteligência racional e cartesiana deveria estar sendo substituída pela inteligência sócio-comportamental. Na revolução da informação proporcionada pela Internet esta seria a evolução. Para ser bem moderninho digo somente que #SQN.

Estamos vendo surgir o ser cheio de dados e informações e nenhum conhecimento formulado ou construído e que está se revelando um verdadeiro analfabeto social e comportamental, na linha contrária da inteligência social. E nem as próprias redes sociais podem ajudar. Um post como este terá um ou dois compartilhamentos, uma dúzia de leituras completas, se tanto, enquanto uma reprodução da opinião do deputado defensor do porte de armas sobre o massacre em Orlando terá Milhões de “likes”.

 

Imagem: Reprodução Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.