Casarão Santo Antônio - Esmeraldas - MG

Passeio bate e volta a partir de BH (24)

Inspirado em um artigo do site cultural sobre Minas Gerais, resolvi recomendar roteiros de passeio, atividade de um ou dois dias, de puro lazer e cultura, algo do tipo vai cedo, almoça e volta ao final do dia ou no dia seguinte comum pernoite.

Algumas cidades e localidades possuem um rico acervo natural, cultural e turístico, que podem ser visitadas mais de uma vez. Consistem numa ótima opção de passeio para os habitantes de Belo Horizonte, das cidades Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e excelentes opções de cartão de visitas quando formos anfitriões de alguém de fora de Minas Gerais.

O Governo Federal divide o Brasil em regiões e setores turísticos, Minas Gerais tem a maior diversidade e a área a que me propus escrever os posts abrange várias regiões e os denominados circuitos como “Estrada Real”, “Guimarães Rosa”, “Cachoeiras”, “Verde -Trilha dos Bandeirantes” dentre mais de três dezenas no Estado.

A cidade contemplada hoje é Esmeraldas, batizada originalmente de Santa Quitéria e a partir da qual vários municípios da RMBH foram desmembrados.

Este post serve como protesto pela exclusão de Esmeraldas da categoria de município turístico do catálogo do Ministério, certamente para que não receba verbas federais que serão remanejadas. Foram muitos municípios excluídos e poucos incluídos. É impressionante o desrespeito à Cultura e História que está sendo promovido por este governo interino, enquanto criam-se cargos e reduzem investimentos sociais.

Trilha dos Bandeirantes

Esmeraldas é um município distante aproximadamente 60 km de Belo Horizonte,desmembrado de Sabará com nome de Santa Quitéria, esteve ligado à história porque, segundo versões, Fernão Dias Paes Leme encontrou na região pedras verdes que acreditou serem esmeraldas, assim como aconteceu em Sabará e região, integrada ao circuito Verde Trilha dos Bandeirantes, que teve início no século XVII.

Possui pontos turísticos históricos, que não podem ser dissociados da história do estado e do país, como:.

– Casarão Santo Antônio – edificação colonial tombada como patrimônio cultural pelo IEPHA.

-Igreja Santa Quitéria – padroeira e antigo nome do município, a Igreja tem arquitetura estilo modernista.

– Fazenda Serra Negra – patrimônio histórico e paisagístico que abrigou a Usina da Serra Negra.

– Igreja de Sant´ana – construção em estilo colonial datado do século XIX, com capela que possui cruz fixada por Borba Gato, durante uma de suas expedições.

Esmeraldas ainda possui dois distritos, Melo Viana e Andiroba, que são ricos em atrativos naturais e espaço de descanso de muitos belo-horizontinos nos finais de semana. Abriga uma infinidade de condomínios fechados com estrutura de lazer de qualidade excepcional.

Esmeraldas possui estrutura de hospedagem, alimentação e infraestrutura equiparável a cidades de maior porte. Pode-se acessar a sede do município através da Br040 ou passando por Betim na Br381 com transporte próprio ou através de ônibus saindo de Belo Horizonte ou municípios vizinhos.

Foto: TurismopeloBrasil.Net

P.S. Tenho evitado misturar alguns assuntos nos posts que faço. Mas não tem jeito. Neste caso, é inadmissível a omissão das autoridades e mandatários com algumas situações de exclusão. A atitude do Governo Federal, através de ministros pouco qualificados ou a serviço de interesses escusos, é uma afronta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.