Eu já sabia !

Claro que eu já sabia !

Eu Já sabia !

Em primeiro lugar, o “eu já sabia” virou bordão a partir de torcedores que faziam cartazes, antes de uma decisão de futebol.

Por isso virou hit entre os “vencedores”. Assim como nunca vi um perdedor empunhando algum cartaz com essa frase.

Além disso, não me lembro de alguém divulgando-a (a frase eu já sabia) nas redes sociais, no caso de derrotas.

É claro, estes seres não sabem que comemorar deste jeito é quase uma “Vitória Pírrica“. Assim como mostrarem cartazes com “filma eu”, “eu já sabia”, e outros congêneres, só comprova que o mundo já acabou para muitos.

#SQN !!!

Correto versus Incorreto

Uma vez que, logo após explosão das chamadas redes sociais, o debate de ideias ficou paupérrimo. É compreensível a razão da polêmica vazia do politicamente incorreto versus correto ter ganho o mundo. Dessa maneira, mentes ocas das vacas abduzidas foram facilmente conquistadas. Eu já sabia disto há muito tempo.

Este post será classificado, especialmente por feministas e haters de teclado, como politicamente incorreto. Entretanto, os que avaliarem que é politicamente correta a abordagem deste post, não se manifestarão. O policiamento pueril às opiniões, quando descambam ou se iniciam na desqualificação como politicamente correto ou incorreto, praticam o que se espera de todo o rebanho.

Assim sendo, podemos dizer que está no comando o diversionismo e a falácia Argumentum ad hominem.

Massa de manobra

Então, após estas breves preliminares e, logicamente, estando preparado para as acusações, vamos ao que interessa. Os agentes auxiliares da manipulação de massas estão quase no comando.

Já escrevi, por exemplo, que muitos que se acham esclarecidos, muitos que posam de formadores de opinião em redes sociais, nada mais são do que aprendizes de capitães-do-mato. Uma classe social de neófitos, que ganhou as redes sociais.

Eu já sabia da Treta

Treta é uma atitude conhecida da juventude. Parece e tem a ver com a gíria de gente de gerações passadas, mas as gerações de neófitos trata como se fosse coisa só deles. Particularmente, eu já sabia que ia dar merda esta inclusão digital sem critério.

Eu, desde meu acidente, tenho entrado em tretas ao meu critério. Abandonei a linha de recomendação, paciência e ponderação com tudo e todos. Estou me tornando altamente seletivo. entro e saio de tretas quando quero, como quero e com as armas que tenho.

O mais impressionante é que a maioria dos formadores de opinião, que mal conseguem ter opinião. Ficam somente ficam compartilhando e repetindo a opinião dos outros. Na maioria dos casos, opinião que carece de fundamentação. Ou seja, não tem que respeitar este tipo de opinião.

Finalmente, sendo completamente incorreto, pessoas que confundem o específico com o geral e não sabem diferenciar liberdade de opinião de opinião imbecil, são uns verdadeiros idiotas. O pior é que, às vezes, conseguem arrastar a gente para o mundinho quadrado e limitados das viseiras deles.

Maldita inclusão digital !

 

Imagem: Reprodução Internet

 

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários, ou na página do Facebook,associada a este Blog.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referenciam-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.