Gafe Ministerial

O fim do mundo (11)

Série

Tinha pensado que este tema seria plausível uma vez ao mês, com coisas absurdas aos olhos de todos.

Estou assustado com coisas absurdas que muitas pessoas começam achar normal. Não sei qual o poder da mídia nesta confusão toda. Sei que muitas coisas que nem seríamos informados, hoje batem à porta da nossa telinha sem que autorizemos. O que era para ser bem humorado ou com bizarrices de tolos e psicopatas mundo afora, chegou na nossa rua, na nossa cidade. Acredite!

Assim, O Fim do Mundo virou série.

Mordaça Educacional

“Não seria pertinente de minha parte, como educador, referendar uma proposta que silencia o professor. Sou a favor, sim, da democracia e da liberdade em sala de aula. Como é de conhecimento, o projeto também gerou insatisfação dos alunos, professores e da maioria da sociedade, porque a lei vai impedir o processo de ensino-aprendizagem. Mas, como presidente em exercício da Assembleia Legislativa, tenho o dever constitucional de promulgar esta Lei”, afirmou Medeiros, declarando que estava insatisfeito com a promulgação. (UOL)

Entendam, o presidente de uma Assembleia Legislativa “entende” a questão da educação, diz-se educador e promulga uma lei PROIBINDO professores de manifestarem o que pensam.

Sassá Mutema

É o país dos Sassás Mutemas. Primeiro o ministro batman, aquele que chamou o colega de coronel e seus jagunços. Agora o paladino das araucárias. Todos poderosos e fazendo o que querem. #SQN

O juiz das araucárias menospreza a capacidade da Policia Federal em conduzir coercitivamente a mulher do deputado acusado em processo de cassação, diz que a suspeita tem que avisar onde está morando. É sério?

Neste ínterim, impeachment marcado e todo processo para inocentação de políticos processados, todo o teatro para ignorar delação de Marcelo Odebretch, toda a armação para tudo que poderia ser feito em prol de uma limpeza efetiva seja varrido para debaixo do tapete. Sim. Paladinos também varrem para debaixo do tapete.

Educação e Saúde

Declarações do ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP-PR), de que os homens vão menos ao médico porque “trabalham mais”, levaram a filha do político, a deputada estadual Maria Victoria (PP-PR), a se manifestar. Em vídeo publicado em sua conta na rede social Facebook na noite desta quinta-feira (11), ela disse que precisou dar um “puxão de orelhas” no pai.

Parei!  filha deputada, candidata a prefeita usando a merda que o pai falou para ganhar votos?

O ministro da Educação Mendonça Filho deixou duas marcas, fraudulentas, da sua (in)capacidade cognitiva. Depois de reunião com Alexandre Frota e o dono dos Revoltados Online, que julgam tem opinião sobre a liberdade dos professores em sala de aula, cometeram o crime de atribuir a Carlos Drummond de Andrade algo que ele nunca teria dito e nem escrito.

O analfabeto funcional e seus correligionários estão batendo palmas.

O mundo acabou em 2012. Vivemos o apocalipse. Não é possível que as pessoas achem algumas destas situações como normal. Quando se vê um Alexandre Frota falando sobre alguma coisa de educação neste país é porque o fundo do poço é logo ali.

Se fossem somente gafes ou chistes, ou ainda que os caras fossem como nas redes sociais em que um “tô zuando” resolvem tudo, ainda dava para levar na brincadeira. Mas não, os caras tão falando e fazendo o que pensam.

Foto: El País

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.