Taça Libertadores da América

Nuevos ares en sudamerica #SQN

Quando a gente imagina que as coisas vão melhorar, aí é que não melhora mesmo. E, para não ser derrotista, podemos até usar a ideia de que ainda não é o fundo do poço (ainda tem muita lama escondida antes do fundo) ou vemos uma luz no fim do túnel (é um trem-bala em sentido contrário).

O futebol mundial foi devastado por acusações, prisões e condenações. Tudo começou e ser revelado quando irritaram os EUA por causa da escolha da África do Sul como sede da Copa do Mundo de Futebol em 2010. Entrou o FBI e, de lá pra cá todos os mafiosos foram vigiados. A Copa no Brasil não podia passar imune. Deu no que deu. Até cambista oficial a FIFA tinha. Dirigentes presos, destituídos etc. Menos no Brasil, onde o presidente não viaja ao exterior para não ser preso e continua mandando. Não salva ninguém. Fifa, Conmebol, CBF, federações estaduais. E o troço tem suas ramificações em todos os lugares. Agora mesmo, as eleições municipais elegem (sem o povão saber), filhotes destes déspotas do futebol.

 Conmebol

A COnmebol, responsável pelo futebol sul-americano, tá no rolo. Aí os caras anunciam nuevos estatutos, uma nueva Conmebol. Têm a petulância de pedir que a CBF tenha um novo presidente de reputação ilibada. E apresenta seu pacote de mudanças.

Libertadores

Aumentam a Libertadores em número de clubes. Sete vagas para o Brasil (seis do Brasileiro e uma da Copa do Brasil) e cedem mais uma vaga para Chile, Colômbia e Argentina. Além de dar vaga para o campeão da Copa Sul-americana direto na fase de grupos.

A próxima edição do torneio (2017) vai começar já em fevereiro e só termina em novembro – vai passar das atuais 27 semanas para 42 semanas de duração. Estuda-se uma possível final em jogo único.

Várzea

Como bem descreveu o comentarista da SporTV, André RIzek, virou uma várzea danada.

Estamos em pleno brasileiro (na reta final) e a disputa por quatro vagas vira seis. Times que já estavam entregando os pontos, resuscitaram. O campeonato brasileiro classificará para a Libertadores UM terço de seus times da Série A, mais um da Copa do Brasil. Nem para os caras ofertarem uma vaga de primeira fase para o vice-da Copa do Brasil. Para piorar, se o campeão da Copa do Brasil estiver entre os seis primeiros colocados, o Tal G6 vira G7. Nem festival de várzea é assim.

Até quando?

Eu gosto muito de futebol, mas tá difícil de aturar. Quando imaginamos que os bandidos serão presos, eles são eleitos, continuam dirigindo entidades sem terem pró-labore, continuam fazendo das suas e aumentando o número de votos e área de Influência.

O torcedor vem sendo desrespeitado pelo seu clube, nos estádios, pela mídia, por tudo e por todos. As TVs continuam pagando caro (e cobrando a conta do torcedor e dos anunciantes) para manter torcedores afastados dos estádios. Até quando?

Imagem: Taça Libertadores da América

2 comments for “Nuevos ares en sudamerica #SQN

  1. adriel
    03/10/2016 at 08:34

    Está mesmo tudo zoneado. Estão banalizando a Libertadores.
    A pergunta que estes dirigentes da Commenbol deveriam fazer é: Qual é a melhora que estas vagas a mais trazem para a Libertadores?
    Para mim parece um contragolpe barato da Commenbol, depois que Clubes brasileiros se mobilizaram para criar uma Liga Sul Americana a parte.

    • 03/10/2016 at 17:22

      Adriel, você está coberto de razão. Os bandidos da Conmebol estão fazendo como a CBF fez aqui com a 1a. Liga. Aí transformaram o negócio numa várzea. Os times tem é que se preparar para uma primeira fase pra lá de enganadora. E esta CBF é pior do que a Conmebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.