Voto Nulo

Habeas Suffragium – Crônica de uma morte anunciada

“A democracia não funciona

porque o voto de um sábio vale menos

que os votos de dois imbecis”

― Johann Mengele

Normalmente, utiliza-se a frase do título (crônica de uma morte anunciada) quando determinada situação estava anunciada para acontecer e acaba acontecendo. A questão que vou abordar neste post é o anúncio de uma morte. Não tem como dar certo.

Por mais que eu seja esperançoso na humanidade, não tem salvação. Os eleitores de Belo Horizonte, a maioria é claro, não tá querendo consertar a cidade, está querendo se livrar da responsabilidade de colocar na Câmara Municipal e na função de Alcaíde alguém que, sabidamente, vai fazer lambança. Chamo isto de Habeas Suffragium.

Voto dos Omissos

Atribuo aos omissos (para ser bem educado) a posição de votar em branco, nulo ou se abster. Simplesmente porque é a minha opinião e porque 99% destas pessoas tem experiências ruins e acreditam que se omitindo resolvem o problema pessoal. Não assumem os erros e colocam nos outros que votam a pecha de iludidos com o sistema. Estes omissos são incapazes de entender o funcionamento da democracia. São indivíduos que não aceitam a opinião e posição da maioria. Usam e abusam de artimanhas para declarar desobediência civil a tudo que não seja de seu interesse.

Voto dos Interessados

Quem tem candidato escolhido não tem dúvida. Vota nele mesmo que o céu caia sobre a cabeça de todo mundo. O avanço de algumas seitas tem provocado efeitos devastadores, no que chamaríamos debate político. Para estes eleitores não existe debate. Eleitores que votam pensando em futebol ou religião são os alvos preferidos de maus candidatos.

Morte anunciada

Sinto muito.

Numa campanha em que dos 11 (onze) candidatos ao cargo majoritário, e mesmo sendo adversários sinalizaram, abertamente, apoio aos principais indicados pelas pesquisas;

Numa legislatura de 41 (quarenta e um) vereadores, em que o partido do prefeito não conseguirá mais do que 5 cadeiras;

Numa legislatura em que 19 (dezenove) partidos políticos estarão representados na Câmara Municipal (pouco mais de 2 por partido);

Numa legislatura e Câmara Municipal em que quase todos os partidos são completamente sem ideologia e o “vale tudo” é a regra geral;

Numa Câmara Municipal em que o partido com maior crescimento de eleitos é uma sigla de aluguel sem nenhuma ideologia ou proposta para o cidadão; e

Numa Câmara Municipal em que mais de 50% (cinquenta porcento) não foi reeleita e a maioria dos reeleitos já teve acusações que fariam qualquer um perder o mandato.

Não é necessário dizer que a morte está anunciada. Em um ano teremos mudanças no Executivo, em dois anos os ratos disputarão eleições para estado e união, em quatro anos estaremos enfrentando o mesmo problema e os estúpidos eleitores de voto nulo e voto branco, que não valem absolutamente nada, estarão enchendo o saco nas redes sociais cobrando aquilo que contribuíram para construir: O CAOS !!!

Quem votou NULO, BRANCO ou se ABSTEVE tem parcela de responsabilidade muito maior nesta morte anunciada.

Imagem: Reprodução Internet (autoria desconhecida)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.