Receptivo Mineiro e Jabuticaba

As jabuticabas e o receptivo belo-horizontino

 Jabuticaba e Origens

Muito se discute sobre a hospitalidade e a condição do mineiro e belo-horizontino ser receptivo. Não vejo nenhuma dificuldade, uma vez que basta entender de história e saber ler, É como a história da Jabuticaba, que se confunde com Minas Gerais, Sabará, Belo Horizonte, Curral Del Rey e cercanias.

Jabuticaba

Jabuticaba ou jaboticaba é um nome originário da língua tupi. A etimologia da palavra e a origem da planta são dadas como “desconhecidas”. Se bem que diz a lenda que a fruta só existe no Brasil. As cidade de Jaboticatubas (MG) e Jaboticabal (SP) tem o nome referenciado na fruta. Se não existem ocorrências da planta fora do país, como assim não sabem da sua origem?

Desse modo, quanto à etimologia, algumas proposições são possíveis:

  • ïapotï’kaba, que significaria “frutas em botão”;
  • îabotikaba, que significaria “gordura de jabuti”, pela junção de îaboti, jabuti, e kaba, gordura.
  • “jabuti” – espécie de cágado + “caba” = lugar. (jabuticaba = lugar do jabuti)

Também é conhecida por nomes populares como: jabuticabeira-preta, jabuticabeira-rajada, jabuticabeira-rósea, jabuticabeira-vermelho-branca, jabuticaba-paulista, jabuticaba-ponhema, jabuticaba-açu. Uma outra espécie, de acordo com estudos sobre a planta, é a Myrciaria jaboticaba, conhecida como jabuticaba-sabará e encontrada com mais frequência nos estados de Goiás, Minas Gerais e São Paulo, no Brasil.

Receptivo no Curral Del Rey

Diz a lenda que a jabuticabeira precisa de muita água (Já existem espécimes que sendo irrigadas durante o ano inteiro, até por gotejamento, produzem o ano inteiro – na casa da minha mãe tem um destes pés), daí, as chuvas que deveriam aparecer a partir do mês de julho serviriam para frutificar. As chuvas devem ser daquelas finas e mais constantes. Na sequência de chuvas a casca da jabuticaba vai afinando, a polpa ficando mais doce. Desse modo, toda chuva nas jabuticabeiras é benéfica. Sou do tempo de alugar pé de jabuticaba para a família inteira se empanturrar e levar pra casa, debaixo de chuva fina.

A cidade de Sabará é pródiga em pés de jabuticaba. Considerado o maior produtor da fruta, e com vários tipos de derivados da fruta. Um pouco antes de escrever este texto, fui àquela cidade (  Passeio Bate e Volta ) ( Link em manutenção ) e pude conhecer novos produtos. Estou me preparando para voltar ao Festival de Jabuticaba de Sabará, imperdível, ainda mais com estas chuvas finas recentes.

A maioria dos cidadãos que pagam impostos em Beagá nem sabe que o Arraial do Curral Del Rey foi desmembrado da cidade de Sabará. Em outras palavras, se tem uma coisa que nós, cujos ancestrais são de Sabará ou do Curral Del Rey sabemos é respeita as origens e tradição. Ser receptivo, respeitar a história e jabuticaba são da cultura do nosso povo.

Ser Receptivo

Nesse ínterim, o leitor que chegou até aqui e é mais atento perguntaria: O que este papo tem a ver com o “receptivo belo-horizontino” do título?

Eu vos digo, sem medo de errar.

Tem a ver, surpreendentemente,  com uma falácia do alcaide anterior de Belo Horizonte e a campanha política que estamos vivendo. O prefeito da vez prometeu metrô na Savassi e fez propaganda sobre o legado da Copa e Olimpíada. Enalteceu a verve de BH ´para eventos de turismo de negócios e o receptivo da cidade. Vejo os candidatos a prefeito da vez conversando muito fiado e até falando em usar este viés de bom receptivo para ampliarem a ocupação hoteleira, infraestrutura de lazer e etc.

Aí me veio à mente uma pergunta, de acordo com a situação caótica que a cidade ficou nestes momentos de chuva e confusão.

Enfim, se você quer falar ou escrever sobre ser receptivo e encantador em Belo Horizonte e não consegue nem receber adequadamente a chuvinha “de afinar casca de jabuticaba”, tá na rota errada.

 

Imagem: Reprodução Internet (Autoria desconhecida)

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários ou na página do Facebook, associada a este Blog, certamente serão todos lidos e avaliados.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referem-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.