Jabuticaba

As jabuticabas e o receptivo belo-horizontino

Jabuticaba ou jaboticaba é um nome originário da língua tupi. A etimologia da palavra e a origem da planta são dadas como “desconhecidas”. Curioso é que diz a lenda que a fruta só existe no Brasil. As cidade de Jaboticatubas (MG) e Jaboticabal (SP) tem o nome referenciado na fruta. Se não existem ocorrências da planta fora do país, como assim não sabem da sua origem?

Quanto à etimologia, algumas proposições são possíveis:

  • ïapotï’kaba, que significaria “frutas em botão”;
  • îabotikaba, que significaria “gordura de jabuti”, pela junção de îaboti, jabuti, e kaba, gordura.
  • “jabuti” – espécie de cágado + “caba” = lugar. (jabuticaba = lugar do jabuti)

Também é conhecida por nomes populares como: jabuticabeira-preta, jabuticabeira-rajada, jabuticabeira-rósea, jabuticabeira-vermelho-branca, jabuticaba-paulista, jabuticaba-ponhema, jabuticaba-açu. Uma outra espécie, de acordo com estudos sobre a planta, é a Myrciaria jaboticaba, conhecida como jabuticaba-sabará e encontrada com mais frequência nos estados de Goiás, Minas Gerais e São Paulo, no Brasil.

Chuva

Diz a lenda que a jabuticabeira precisa de muita água (Já existem espécimes que sendo irrigadas durante o ano inteiro, até por gotejamento, produzem o ano inteiro – na casada minha mãe tem um destes pés), daí, as chuvas que deveriam aparecer a partir do mês de julho serviriam para frutificar. As chuvas devem ser daquelas finas e mais constantes. Na sequência de chuvas a casca da jabuticaba vai afinando, a polpa ficando mais doce. Logo, toda chuva nas jabuticabeiras é benéfica. Sou do tempo de alugar pé de jabuticaba para a família inteira se empaturrar e levar pra casa, debaixo de chuva fina.

Receptivo

A cidade de Sabará é pródiga em pés de jabuticaba. Considerado o maior produtor da fruta, produz todos os tipos de produtos derivados da fruta. Alguns dias atrás fui à cidade (  Passeio Bate e Volta ) e pude conhecer novos produtos. Estou me preparando para voltar ao Festival de Jabuticaba de Sabará, imperdível, ainda mais com estas chuvas finas recentes.

 

Aí o leitor que chegou até aqui e é mais atento perguntaria: O que este papo tem a ver com o “receptivo belo-horizontino” do título?

Eu vos digo.

Tem a ver com uma falácia do alcaide anterior de Belo Horizonte e a campanha política que estamos vivendo. O prefeito da vez prometeu metrô na Savassi e fez propaganda sobre o legado da Copa e Olimpíada. Enalteceu a verve de BH ´para eventos de turismo de negócios e o receptivo da cidade. Vejo os candidatos a prefeito da vez conversando muito fiado e até falando em usar este viés de bom receptivo para ampliarem a ocupação hoteleira, infraestrutura de lazer e etc.

Aí me veio à mente uma pergunta, baseado na situação caótica que a cidade ficou nesta data.

Quer falar em receptivo e a cidade não consegue nem receber adequadamente a chuvinha de afinar casca de jabuticaba? É sério ?

 

Imagem: Reprodução Internet (Autoria desconhecida)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.