Azeite Extravirgem

A extravirgindade do azeite de oliva

Em tempos recentes, me meti a fazer experiências culinárias. Com um pouquinho de pesquisa na Internet aprende-se muito. Nada que nos leve à condição de mestre-cuca dos bons ou à qualidade dos chefes de cozinha que tem experiência ou estudaram muito para exercer esta profissão. Mas dá para curtir muito e até tirar onda com muita gente que faz Posa de conteúdo na web mas, na realidade. tá enganando.

Masterchefs

Quero passar longe destes programas de competição entre “chefs“. Tenho visto alguns canais por assinatura, dedicados à culinária e Posso garantir que tem muita coisa de ótima qualidade. Entretanto, tem cada lixo, que fico até com vergonha alheia. Melhor ficar na curiosidade e experiências culinárias. Uma hora arranjo alguma coisa interessante. Se bem que alguns pratos que tenho experimentado e adaptado, tem ficado até razoáveis…

Lagareiro

Olhando uma receita de bacalhau, deparei-me com o prato “Bacalhau a lagareiro”. E lá fui eu estudar a origem do bacalhau a lagareiro. História interessante. Lagareiro á a pessoa que trabalha em um lagar. Lagar é um espaço onde existem equipamentos para espremer frutos e frutas. A azeitona é um dos principais frutos a serem espremidos num lagar para daí a virarem líquido, o azeite.

Extravirgem

Pesquisando um pouco mais, deparei-me com uma parte da história do azeite extravirgem, e como uma fraude globalizada transforma mais de 60% do azeite mundial como rótulo estampado “extravirgem” como falso.

Já provei um azeite extravirgem numa degustação de azeite. É incomparável. Dizem que um degustador-auditor de azeite tem mais de 20 itens a avaliar e que se ao menos um dos itens estiver fora do ´padrão a fraude é identificada.

Os números Indicam que menos de 20% do azeite extravirgem é envasado por produtores e distribuidores Independentes. A Itália produz 400 mil toneladas por anos de azeite extravirgem legitimo e os órgãos de comércio exterior anunciam que vende mais de 1 milhão de “legítimo” azeite extravirgem. A conta não fecha.

Um programa de computador que trabalha com espectroscospia de infravermelho, ajustado para avaliar todo tipo de azeite, tem sido utilizado, principalmente na Itália, maior produtos de azeite extravirgem, Outras tecnologias estão sendo utilizadas para detectar óleo de canola, avelã, soja, clorofila e outras impurezas que tornam grande parte do azeite extravirgem no mundo uma verdadeira fraude global.

 

É um assunto muito Interessante para aquele que cozinham e para os que ouvem dizem que o azeite extravirgem chega a ser medicinal. Ele é, mas o legítimo que custaria,na Europa, ao em torno de 8/9 Euros (equivalente a R$35 lá).

Na Itália, a Máfia e outros interessados estão em pé-de-guerra. Países que tem azeite virgem, lutam para fazerem parecer que seu azeite é extravirgem.

Assim sendo, nobre chef e amante da culinária. Bom e barato, neste caso, não se misturam, não passe vexame de comprar azeite “batizado” por preço de legítimo e nem vá na onde dos rótulos de extravirgem que vem em todas as garrafinhas de azeite de prateleiras “gourmet“.

Imagem: Reprodução Internet

P.S. Este post é uma homenagem a todos os Oliveira do mundo.

 

2 comments for “A extravirgindade do azeite de oliva

  1. Maria Celeste Gonçalves Campos
    17/10/2016 at 14:48

    Evandro, onde comprar então? Um conhecido, que já trabalhou em restaurante, disse que até óleo de cozinha já foi encontrado nas embalagens de azeite.

    • 20/11/2020 at 23:16

      Tudo tem ficado cada vez mais difícil.
      Azeite então… qualquer alimento hoje…
      Recomendo uma série chamada ROTTEN (Netflix).. TERRÍVEL !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.