Torcedor de Dirigente

Os males que o torcedor de dirigente provoca

Inclusão Digital

Com o advento da Internet, com a proliferação das redes sociais de maneira descontrolada, qualquer meliante pode, com um telefone descartável, participar de espaços virtuais inimagináveis.

Torcedor Cibernético

A partir destas interações, os espaços, grupos, blogs, chats foram crescendo. Posso afirmar que fui dos primeiros a dedicar tempo e dinheiro para expor as coisas do time que torço e de outras paixões e hobbies na Internet.

No caso do futebol, comecei escrevendo para sites que nem existem mais. um deles era especial, reunia torcedores de muitos times fora do eixo RJ-SP. Ganhou projeção, a maioria dos participantes passou a dedicar-se aos sites de seus clubes e alguns deles hoje são sites oficiais dos seus clubes.

Neste contexto, algumas expressões começaram a ser cunhadas, como: Torcedor Cibernético, Torcedor de Radinho, Torcedor de Sofá etc. No caso do torcedor do Cruzeiro, mesmo que em tom de brincadeira, criamos até um dicionário com a (des)qualificação de vários destes tipo. Assino uma coluna com nome de torcedor cibernético que nunca foi compreendida. Faz parte.

Eles cresceram, multiplicaram-se… agora dominam o mundo. Todos com as suas verdades. Estes torcedores tem provocado mais males ao próprio time do que aos adversários. É isto mesmo produção? Maldita inclusão digital.

Agora vejo um novo termo e (des)qualificação de torcedor: O torcedor de dirigente.

Torcedor de dirigente

Primeiro faz-se necessário contextualizar.

Os clubes que tem times de futebol possuem um patrimônio que vai além do sócio cotista (no caso de clubes sociais). Com o avanço das redes sociais, alguns clubes mais modernos, democráticos e inteligentes, abriram seus estatutos para a participação daquele torcedor que não é sócio do clube. Outros clubes não se mexeram. Outros ignoraram, através de seus dirigentes, completamente as mídias sociais e ficam só com fãs pages e microblogs que não dizem nada e não aceitam nenhuma sugestão, quanto mais crítica.

É o quadro da ditadura e autocracia nos clubes que não fazem as alterações determinadas no Código Civil, no Estatuto do Torcedor e outras leis que deveriam melhorar a amadora e débil estrutura do futebol brasileiro. Nem os 7 a 1 convenceram este povo.

Para piorar, torcedores despreparados misturam política com futebol, misturam a política dentro do clube com a política fora do clube e tornam o mundo do futebol brasileiro pior do que já. Embora existam artigos nos estatutos dizendo ser proibido misturar, o que mais se vê nos clubes e entidades é a mistura. E, diga-se de passagem, não vejo NENHUM ex-dirigente que tenha dado certo como político ou privilegiado seu time do coração como imaginam alguns tolos que votam no seu dirigente pensando que ele vai beneficiar o seu time e prejudicar o adversário.

E como se não houvesse jeito de ficar pior, vemos a criação do TORCEDOR DE DIRIGENTE, também conhecido como viúva, que a qualquer situação ruim que seu time vive, clama pela volta do falecido.

Assim,verdadeiros clãs de políticos profissionais, oriundos do futebol, estão se estabelecendo e fazendo seus filhos políticos. E o torcedor de dirigente vai torcendo para o político voltar para o clube e votando nele.

No caso do Cruzeiro, desde César Masci (ou até mesmo antes, mas a maioria só vai se lembrar dele pois do ALdair Pinto não se lembram), Zezé Perrella teve maior expressão, é um Senador sem ter tido nenhum voto direto. Aí o Gilva achou que poderia entrar na política. Errou feio.

No Brasil todo é assim… Marcelo Aro, Eurico Miranda, Oinareves Moura, Collor de Mello, Andrés Sanchez e agora aqui na nossa BH temos o ex-dirigente do Atlético Mineiro, Alexandre Kalil e dezenas de outros, de norte a sul do país que não se elegeriam nunca senão fossem os obsequiosos votos do torcedor de dirigente.

Nitroglicerina

Futebol e política: uma mistura explosiva patrocinada pelo torcedor de dirigente que não passa de analfabeto político e adversário de seu próprio clube. Triste ver que a mídia está contaminada deste tipo de torcedor. Triste ver que os conselhos dos clubes tem mais torcedor de dirigente do que torcedor do clube/time.

E olha que estamos muito longe do fundo do poço.

MORTE ao torcedor de dirigente !!!

 

Imagem: Reprodução Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.