Estacão EFCB -Ibirité

Passeio bate e volta a partir de BH (38)

Inspirado em um artigo do site cultural sobre Minas Gerais, resolvi construir roteiros de passeio e recomendá-los aos leitores do blog. Atividade de lazer e turismo, que pode ser feita em um ou dois dias, voltadas para o descanso e com fortes doses de história e cultura. Passeio do tipo em que se vai cedo, almoça e volta ao final do dia ou no dia seguinte com um pernoite.

Alguns municípios e até localidades, em toda Minas Gerais, ficaram perdidos no tempo. As modernidades, como por exemplo a luz elétrica e o asfalto, por motivos variados, esqueceram de passar ao mesmo tempo em todos os lugares, daí alguns municípios terem ficado “perdidos” na história. Várzea do Pantana é um deles.

Ibirité

De muita importância no final do Século XIX, quando foi alçado à condição de vila, subordinada à Freguesia de Sabará, era o celeiro de alimentos para as cidades mineradoras da região. Possuía fazendas de gado e alimentícios em quase toda a sua extensão. O declínio do Ciclo do Ouro tirou, de certa maneira, o município da rota da história. Embora esteja ligado e bem no meio dos municípios do Ciclo do Ouro, oficialmente não tem elementos formais para vinculação ao Circuito da Estrada Real.

Atualmente é membro do Circuito Veredas do Paraopeba que consiste na região cercada de montanhas, com muitos vales e rios, com predomínio o Rio Paraopeba. Toda a região é apropriada para que gosta do campo, de esportes radicais e contemplação da natureza.

As enormes mudanças geopolíticas das últimas décadas colocaram o município perto de todas as atrações da Grande BH e isolado delas por estradas e divisores naturais como serras e rios. Tornou-se uma das cidades-dormitório da Grande BH, especialmente por estar muito próximo da região do Barreiro em BH e de Contagem. Perdeu parte de sua história ao ver emancipados, por volta de 1995, os distritos de Sarzedo e Mário Campos.

Turismo

O município está na divisa das bacias do Rio das Velhas e do Paraopeba. Possui inúmeros condomínios com aproveitamento da abundante fonte de águas. Tem em seu distrito Casa Branca a melhor referência de turismo e passeio.

A sede do município está pouco abaixo dos 900m de altitude, fartamente provida de água e distante a menos de 25km de Belo Horizonte. Seus atrativos fora da sede podem exigir tráfego por estradas de terra, trilhas e estradas que passam longe da sede. A maioria de fácil acesso para automóveis de passeio e motos.

Atrativos

Na sede e arredores é possível ter atividades em:

  • Teatro Municipal
  • Lagoa da Petrobrás
  • Acervo da Central do Brasil (EFCB)
  • Serra do Rola Moça
  • Memorial Helena Antipoff
  • Capela Nossa Senhora do Rosário

Possui restaurantes na zona urbana e arredores para todos s desejos da culinária mineira.

Na divisa entre Ibirité e Brumadinho existe o distrito de Casa Branca, atualmente vinculado a Brumadinho e que possui duas cachoeiras famosas. É desligado da sede mas durante muito tempo foi atração vinculada à Ibirité.

As cachoeiras da Ostra e Pedra Furada são próximas, possuem acesso bastante facilitado mas sem sinalização, o que recomenda estar acompanhado de um guia local. A opção das cachoeiras não é recomendada para feriados prolongados pois pode sofrer com a superlotação

Imagem: Daniel Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.