Abuso de Autoridade

A PM e os jornalistas audazes

Reproduzindo algumas perguntas formuladas por outros blogueiros e articulistas:

Pode a PM interromper uma peça e prender seus atores porque julga o conteúdo inadequado?
Pode um juiz autorizar tortura psicológica sobre estudantes para desocupar uma escola?
Pode a polícia dar um tiro de borracha em uma jornalista com as mãos levantadas?
Pode a Polícia prender jornalistas em uma favela porque ele denúncia violência policial?

A resposta de todos que pensam deve ser: NÃO.

Ao contrário do que se possa imaginar, estas perguntas não são baseadas em meras suposições, e muito menos retóricas. São perguntas provocativas, sobre fatos ocorridos muito recentemente. E não existem ao menos indícios de que as autoridades ou agentes de autoridade, que praticaram esses atos, venham a ser repreendidas.

As coisas estão fora de controle. Uma agente de autoridade, atuando no trânsito, que relatou infração de autoridade do Poder Judiciário foi condenada por fazer a autuação contra um Juiz. E está sofrendo as consequências ao ver mantida sua pena em todas as instâncias que pode recorrer. Retaliação em escala inadmissível. Uma juíza que colocou uma mulher menor de idade presa com mais de 40 homens adultos não sofre nenhuma advertência e a menor é injuriada.

A coisa fica mais absurda quando vemos é manifestantes irem às ruas pedindo “carta branca” para o Judiciário e a Polícia, seja ela qual for em dúvida sobre como proceder. Quando vemos um policial se recusando a cumprir uma ordem “errada” ou policiais sendo alvo de memes na web sobre se devem proteger e tirar selfies com manifestantes ou descer o cassetete é porque saiu do controle.

São todos casos de abuso de autoridade.

A lei no Brasil NUNCA valeu para todos. É a grande mentira da nossa história. A Constituição tem vários artigos sem regulamentação, o paraíso das ações judiciais e corrupção no Judiciário. O grosso da população sempre no prejuízo pois não tem acesso a advogados com bom trânsito entre juízes e desembargadores.

Os limites do poder absolutista das autoridades está sendo, cada vez mais, consolidado.

Enquanto tivermos cidadãos entendendo que o absolutismo de alguns, em detrimento da democracia e respeito à Constituição, é o caminho para consertar o país, estaremos errando para justificar erros desde 1808.

Não temos mais jornalistas audazes, nem os meros reprodutores de factoides estão sendo poupados. A borduna tá comendo solta em qualquer um. Jornalistas estão sendo gravemente feridos no exercício da profissão em campo, por policiais, e estão quase que tendo que pedir desculpas por estarem cobrindo manifestações. Saiu do controle.

Charge: Dalcio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.