Carteira Estudantil

Ou o Brasil acaba com a carteira estudantil …

Saúva

Antes de falar sobre por que acabar com a carteira estudantil, falemos sobre a saúva.

Algum tempo atrás, antes do advento da televisão no país, quando a maioria dos usuários das redes sociais ainda nem estavam projetados para existirem, existiu uma campanha do Ministério da Agricultura e se baseava numa frase desafiadora do naturalista francês August Saint-Hilaire (1779-1853) proferida, segundo algumas fontes, originalmente em 1822 (temos que ter certo cuidado senão podem atribuir a frase a algum político brasileiro deste milênio.

Entretanto, a guerra entre homens e formiga – sim, saúva, neste caso, era a formiga que atrapalhava a produção de alimentos e destruía plantas – deve ter sido vencida pelo homem. E hoje nos vemos diante da suspeita de que inseticidas e afins estão proporcionando doenças e deformações congênitas, caso parecido com o da carteira estudantil.

Carteira Estudantil

Mas a prosa aqui é uma analogia sobre um mal (será que é mal mesmo), chamado carteira estudantil, que dá alguns direitos aos estudantes. Desde que me conheço por gente (após os 12 anos de idade), queria uma carteirinha de estudante para pagar meia. O que vi e presenciei com esta carteirinha é um pouco do que este país se tornou, ou do que se tornaram uma larga parcela de estudantes deste país. Levar vantagem em tudo, CERTO?

As carteiras de estudantes obtidas fraudulentamente sustentam até entidades inteiras e prejudicam quem não as tem. Se eu não sou estudante, por que ter uma carteira de estudante? Aí sou prejudicado com o preço dos espetáculos (do futebol ao teatro) pois os promotores sabendo do abuso, aumentam os preços de face para não correrem nenhum risco. E quem não tem a malfadada, paga o preço.

Só para resumir:

Falsidade ideológica (Código Penal)

Art. 299. Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, com o fim de prejudicar direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre fato juridicamente relevante:
Pena: reclusão, de um a cinco anos, e multa, se o documento é público, e reclusão de um a três anos, e multa, se o documento é particular.
Parágrafo único. Se o agente é funcionário público, e comete o crime prevalecendo-se do cargo, ou se a falsificação ou alteração é de assentamento de registro civil, aumenta-se a pena de sexta parte.

 

Faça alguma coisa

Não defendo criminoso (nem advogado sou), não defendo nenhuma instituição que permite ou facilita crimes.

O Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), atendendo o Art. 1.º, § 2º da Lei nº 12.933, de 26/12/2013 está promovendo uma CONSULTA PÚBLICA que está aberta a pessoas físicas, estabelecimentos de ensino, associações e entidades emissoras de carteiras estudantis, indústrias de cartões e de tecnologia da informação, órgãos públicos, indústria do entretenimento, dentre outros, para que se manifestem sobre o assunto.

Depois não venham dizer que não participam naquilo que é do interesse de todos ou que o Estado intervêm demais.

Em mais um “Fla-Flu” tupiniquim, quem vencerá? A saúva ou o Brasil?

2 comments for “Ou o Brasil acaba com a carteira estudantil …

  1. Maria Celeste Gonçalves Campos
    14/02/2016 at 13:23

    Evandro, muitos inseticdas são tão perigosos que, para disfarçar um pouco, são agora chamados de defensivos agrícolas.

    • 15/02/2016 at 01:28

      Dra. Celeste, a coisa tá complicada. Num quadro em que médicos no RS suspendem o uso de determinado inseticida ou medicamento, associando ao Zika, e este produto não tem relação no Nordeste, e pesquisadores de todo o mundo dão indicativos de origens diferentes e proteções diferentes, quando países como EUA e Brasil, dentre outros, se mobilizam por uma vacina eu diria que, além de muito angu debaixo deste caroço, tem muita coisa errada e escondida. Então… é melhor as pessoas PARTICIPAREM de espaços como este para depois não ficarem na posição de culpar os outros e apontar dedos sujos.,..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.