Superlotação Carcerária

Pena de morte institucionalizada

Posso ser acusado de estar pensando com o fígado, serei acusado de outras coisas impublicáveis e que os acusadores não terão coragem de verbalizar na minha frente, na minha timeline , nos locais onde este post estará acessível.

Há algum tempo, o chamado Estado de Direito tem sido vilipendiado, professores de direito ensinam aos seus alunos (nem todos professores é claro!) que “… No Brasil só preto, pobre e puta vão presos…”, e ainda dizem que não existe preconceito racial e social e que não é necessário cotas para educação e outras atividades.

Fico mais indignado é que com estas situações e fatos recentes, a gentalha (também conhecida como burguesia insatisfeita em ver direitos de seus escravos prevalecerem) se cala e aparece com frases estúpidas como “… Não tenho bandido de estimação …” mas apoia e se locupleta dos bandidos que tem sustentado desde 1500.

Golpisto

O Papa Francisco manifestou-se rapidamente sobre a chacina ocorrida no Amazonas. A mídia sanguinária nem se fala. Repercutiu o tema no mundo inteiro. Até a Rede Globo classificou como CHACINA. Aí o presidento golpisto, o último a manifestar, que deveria ser o primeiro chama o sinistro de “acidente”. Lamentável.

Um dia depois outros crimes num presídio, milhares de pessoas apoiando o presidento, explicações do presidento no sentido de mostrar que a patuleia e a mídia não entendeu o significado de acidente no caso e a emenda pior que o soneto.

Filhote

Não bastasse isto,  um filhote da ditadura, que se vangloria de ser rude e imbecil por ser filho de policial um parasita do pai político que se elegeu e fez carreira política (suspeita e cheia de acusações) sob o cadáver de um colega de farda, nomeado pelo governo golpista para a importante secretaria da juventude, declara que deveriam haver mais “acidentes” no Brasil, se possível “um por semana”.

É compreensível que este ser abjeto tenha sido convidado a renunciar ao cargo. Vai voltar para alguma assessoria na Assembléia Legislativa de Minas Gerais (que costuma abrigar fantasmas, pilotos de helipópteros, defensores de linchamento e  apologistas de chacinas), sob a proteção do pai e de muitos amigos de ideias e ideologias que dizem que não possuem bandidos de estimação.

Pena de Morte

Pra mim é simples, vejam os discursos nas redes sociais e avaliem. Todos que apoiam as palavras do golpisto Temer e do filhote da ditadura e violência do Cabo Júlio, são apoiadores da pena de morte. Estão institucionalizando a pena de morte no pais, ao arrepio constitucional e a justiça está quietinha e de olhos vendados.

Não conseguem fazer justiça com as próprias mãos e os bandidos estão se rebelando e não estão matando a serviço dos coronéis (talvez os bandidos entendam que é melhor trabalhar sem intermediários e grupos de extermínio de outrora podem ser bom negócio).

Vou poupar os leitores deste meu blog das fotos dos corpos decapitados, que estavam cumprindo pena ou esperando soltura. Foram executados. É Pena de Morte cometida por quem desrespeita a Constituição Federal. E ainda dizem que existe Justiça no país. Do STF até a mais simples instância do Judiciário estão contaminados.

Dizem que vai piorar. E eu acredito que vai.

Imagem: Amazonas Atualidades

Pedido de Doação

Meu irmão está precisando de doadores de sangue (qualquer tipo e fator), só assim ele, e muitos outros, conseguirão prosseguir com o tratamento e ter esperança numa melhoria e retomada da normalidade.

Carlos Henrique de Oliveira (paciente do Hospital Mater Dei)

Banco de Sangue – Hemoter

O Hemoter recebe doações para pacientes que estão internados em diversos hospitais. A doação pode ser realizada para paciente específico ou voluntário para o banco de sangue.

Telefone: (31) 3295-4584

Horário: 8h às 13h, segunda-feira a sábado (sábado, somente com agendamento prévio pelo telefone).

Endereço: Rua Juiz de Fora, 861, Barro Preto – Belo Horizonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.