Escola - Vantagens e Perigos

As Palavras – Vantagens e Perigos

Redação pelo Parágrafo

Alguns anos atrás interesso-me pela arte de escrever. Ainda sou neófito e cometo muitos erros. Um deles é ser acusado (injustamente, é claro!) de ser prolixo. Ao invés de melhorar, tenho piorado. Preocupado com as vantagens e perigos da comunicação e da palavra, os resultados tem sido pífios.

É uma questão simples.

Muito tempo atrás escrevia parágrafos e frases longas, baseado naquelas premissas de colegial (hoje chamam de ensino médio) de fazer redações.

Lembro que tive um professor de português que gostava de ser chamado de “panaca”. Aquilo era uma felicidade. Aluno chamando professor de panaca. Demorei a entender a filosofia do professor. Agradeceria-o, pessoalmente. Aprendi muito.

Nesta evolução, um livro intitulado ” A Redação pelo Parágrafo” (recomendo a todos que querem escrever), me ajudou muito. Aprendi que a questão não é o tamanho dos parágrafos ou das frases e a construção do parágrafo. Aprendi também que escritas do tipo árabe ou ocidentais, tem suas aplicações dependendo de quem lê.

Vantagens e Perigos

O vasto vocabulário da língua portuguesa nos possibilita vantagens e perigos ao escrever. Com o advento de redes sociais precárias na qualidade da escrita, e com gente preguiçosa para ler, os perigos viraram ameaças. Então, quando escrevemos alguma palavra que o leitor ou interlocutor não conhece, antes de procurarem saber o significado, logo eles tascam um arrogante, pedante, prolixo e coisas afins. Os perigos aumentaram.

Por outro lado, quando tentamos escrever para obter real aproveitamento, quando colocamos alguma palavra diferente, quem entende e se interessa pelo conteúdo vai buscar o significado (antes tínhamos que ter um dicionário confiável), hoje existem até anti-dicionários disponíveis na Internet. Ou seja, quem deseja evoluir, tem tudo às mãos, quem é imediatista e teleguiado, prefere depreciar o conteúdo alheio e o emissor da mensagem.

Num dos primeiros posts deste blog, tratei de uma questão que mostra como a Internet e redes sociais mudaram o comportamento de pais, alunos, professores e dos chamados cidadãos incluídos digitalmente. Tratava-se da relação entre estes intervenientes e sua deterioração. Parece que tá piorado. E todo mundo mente, na ânsia de ser “aceito” pelos outros.

Precisão

Num processo de comunicação, a precisão no significado tem que ser o alvo. Mesmo sabendo das vantagens e perigos do uso da palavra escrita ou verbal, temos que pensar rápido. A ambiguidade é um dos problemas ou perigos da comunicação. E com redes sociais, principalmente as que limitam número de caracteres ou tem filtros impedindo a escrita de certas palavras, as coisas se complicam.

É extremamente frustrante, para um profissional de tecnologia como eu ainda sou, ver um filtro, seja numa empresa ou escola, da palavra sexo (ou de suas correlações). Este tipo de filtro é imbecil demais. E não me falem que “é o computador” … Aí aparecem coisas abjetas como “escola sem partido” e outras, protagonizada por gente sem conteúdo.

A ambiguidade de algumas palavras, na íngua portuguesa, é rica para comunicação em prosa, poética e outros estilos, mas um perigo para outros tipos de estruturas de comunicação. Por isso, o Wikipedia (A Enciclopédia LIVRE), a maior da face do planeta Terra, deveria ter apoio de todos os cidadãos do mundo que se utilizam dela, cristalizou a questão da desambiguação.

Respeito ao leitor

Respeito imensamente a quem me lê. Respeito mais ainda quem compreende as vantagens e perigos dos processos de comunicação. As armadilhas da linguagem , quando incompreendidas ou quando eivadas de substantivos, adjetivados, gírias, adjetivos, expressões regionais imitam a compreensão das pessoas no mundo virtual.

A utilização das coisas de modo local e/ou regional, funcionava muito bem e de acordo com propostas do educador Paulo Freire, quando não tínhamos as possibilidade do mundo virtual e global. (Re)pensar a educação para este mundo virtualizado começa por repensar a educação e as vantagens e perigos do uso correto das palavras, a despeito de ser taxado e (des)qualificado como arrogante, de palavreado pedante e coisa piores.

Desambiguar é essencial !

Digamos não à superficialidade e ditadura das comunicações rasteiras promovidas por ignorantes.

Não vencerão !

Charge Original: Erasmo

Pedido de Doação

Meu irmão está precisando de doadores de sangue (qualquer tipo e fator), só assim ele, e muitos outros, conseguirão prosseguir com o tratamento e ter esperança numa melhoria e retomada da normalidade.

Carlos Henrique de Oliveira (paciente do Hospital Mater Dei)

Banco de Sangue – Hemoter

O Hemoter recebe doações para pacientes que estão internados em diversos hospitais. A doação pode ser realizada para paciente específico ou voluntário para o banco de sangue.

Telefone: (31) 3295-4584

Horário: 8h às 13h, segunda-feira a sábado (sábado, somente com agendamento prévio pelo telefone).

Endereço: Rua Juiz de Fora, 861, Barro Preto – Belo Horizonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.