Gracias, hermanos de Colômbia

Muito além do futebol

Quando faço um post ou uma coluna, faço algum tipo de pesquisa. Pesquiso, por exemplo, o título inicial que imagino no rascunho para ver qual a projeção do mesmo (esta é uma das técnicas que aplico nos blogs e sites que sou responsável pelo conteúdo). Ao pesquisar o título deste post descobri que virou chavão. Mantive-o correndo vários riscos.

Seleção Brasileira

A última vez que torci para a Seleção Brasileira foi em 1982. A partir daquela vitória da mediocridade sobre o futebol de verdade, deixei futebol de seleções e copas do mundo para torcer, exclusivamente por um único clube com time de futebol, o Cruzeiro.

Continuo gostando muito de futebol, mas torço somente pelo Cruzeiro e gosto de ver boas partidas e jogadores de qualidade. No caso da Seleção Brasileira, só me altero quando jogadores de seleções adversárias (antigamente eram argentinos e uruguaios) usam de recursos condenáveis contra os brasileiros. Nos últimos tempos, colombianos, panamenhos, costarriquenhos se meteram a bater pesado nos meninos da Selenike.

Colombianos

Em 2014 acompanhei ligeiramente a seleção colombiana em Belo Horizonte. Fui a um treino da Argentina e troquei ideias com colombianos que vieram a BH para a Copa do Mundo (foto do post). Mantive e mantenho a mesma Impressão da seleção da Colômbia que destaquei anteriormente.Estão abusando da força física para enfrentar o Brasil no mesmo patamar. Não conseguirão nunca !

No final do ano passado fiquei extremamente emocionado e positivamente impressionado com a reação da torcida colombiana logo após o acidente com o avião que transportava a delegação da Chape e outros brasileiros. Disse e escrevi que tinha quase certeza que se fosse o contrário (Acidente com avião boliviano transportando o Nacional no Brasil), os brasileiros não teriam a mesma reação e consideração.

Jogo da Amizade

Agora, vendo o jogo da amizade, me pego tendo o mesmo sentimento em relação à seleção da Colômbia e a Selenike.

Este jogo me lembrou uma profecia que fiz uns 10 anos atrás (está escrito e tenho testemunhas) de que o Dudu, caso não sofresse contusões graves, seria titular na Selenike na Copa do Mundo de 2014. Três anos de atraso, também com Scolari e Murtosa, esperar o quê? atraso puro.

Ver o Henrique do Cruzeiro reserva do tal Arão é o retrato do que, mesmo em amistoso, a mídia faz para influenciar e promovera mediocridade. Ouvir absurdos porque o jogo é de agradecimento e “harmonia” dá náuseas.

Estes sentimentos parecem contraditórios e estranhos. Não são!

Agradecimento

Agradeço ao povo colombiano e reafirmo que não é só futebol. Não sei (na realidade anotei e e coloquei a foto dos colombianos no perfil do facebook de um deles), e nem lembro os nomes dos colombianos mas agradecerei a eles sempre, mas quando a bola rolar, não tem jeito. Não é só por mim. Sei de muitas pessoas que nem gostavam de futebol, mas passaram a se interessar após o comportamento dos hermanos.

A verdade é que o chavão é real: Não é somente futebol

Imagem: Agência Minas Esportes

Pedido de Doação

Meu irmão está precisando de doadores de sangue (qualquer tipo e fator), só assim ele, e muitos outros, conseguirão prosseguir com o tratamento e ter esperança numa melhoria e retomada da normalidade.

Carlos Henrique de Oliveira (paciente do Hospital Mater Dei)

Banco de Sangue – Hemoter

O Hemoter recebe doações para pacientes que estão internados em diversos hospitais. A doação pode ser realizada para paciente específico ou voluntário para o banco de sangue.

Telefone: (31) 3295-4584

Horário: 8h às 13h, segunda-feira a sábado (sábado, somente com agendamento prévio pelo telefone).

Endereço: Rua Juiz de Fora, 861, Barro Preto – Belo Horizonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.