Quem Vigia?

Legado da Copa: Orai e vigiai

Um dos motivos que me levaram a defender a Copa do Mundo no Brasil foi o tal “legado”. Não somente os estádios (eu discordava de mais de 8) mas as tantas outras obras, processos e infraestrutura é que me interessavam. Acreditei, a partir das Copas da Ásia, Alemanha e África do Sul, especialmente esta última, que seria bom para o Brasil e para algumas regiões/cidades.

Legado

Efetivamente, foi assim e muitas situações. Em outras nem tanto. Notícias de que alguns comitês nem se desfizeram e estão com dívidas absurdas, ou que obras iniciadas e previstas para terminar antes da Copa nem serão realizadas, derruba a minha teoria das benesses do “legado”. Tenho presenciado, aqui em Belo Horizonte, situações bizarras. Existe equipamentos de infraestrutura sem uso e que os “herdeiros” do “legado” nem sabem o que fazer com ele.

Sistema Nacional

Mas se alguém diz que as obras e o “legado” não utilizado são ruins, é porque não tem ideia do que estão fazendo em nome do “legado”, como efeito da Copa do Mundo.

Considerado o grande, o maior, ou um dos mais importantes “legados” da Copa do Mundo, o Sistema Nacional de Comando e Controle,  colocado à serviço de uma pretensa vigilância e segurança contra possíveis manifestantes, tem sido mantida ativa e à serviço de interesses pouco sociais.

É conhecido o caso do denominado “Capitão Botelho” que utilizou da rede social Tinder (mais uma cheia de gente tola) para se apresentar como Baltazar Nunes, o Balta, e ajudar na prisão de vários militantes sociais que se apresentavam nos movimentos contra o golpe perpetrado pelo Congresso Nacional.

As técnicas de vigilantismo contra manifestantes estão se mostrando mais perversas. Pior é que outros cidadãos perderam o controle de quem os vigia, e como preconizado até nas escritas bíblicas, quem vigia o vigia?

Perdemos o rumo !

P.S. Uma fervorosa evangélica publicou um desabafo em rede social. Claro que direcionada a alguém de sua igreja que tem o hábito da indiscrição. “Quando a bíblia diz orai e vigiai, é indicado para a SUA vida e não para vigiar a dos outros”. Sábias palavras !

Imagem: Reprodução Internet

Pedido de Doação

Meu irmão está precisando de doadores de sangue (qualquer tipo e fator), só assim ele, e muitos outros, conseguirão prosseguir com o tratamento e ter esperança numa melhoria e retomada da normalidade.

Carlos Henrique de Oliveira (paciente do Hospital Mater Dei)

Banco de Sangue – Hemoter

O Hemoter recebe doações para pacientes que estão internados em diversos hospitais. A doação pode ser realizada para paciente específico ou voluntário para o banco de sangue.

Telefone: (31) 3295-4584

Horário: 8h às 13h, segunda-feira a sábado (sábado, somente com agendamento prévio pelo telefone).

Endereço: Rua Juiz de Fora, 861, Barro Preto – Belo Horizonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.