Maracanã Abandonado

Maldito legado grego

Longe de mim querer ser uma seca-pimenteira. em alguns assuntos estou até evitando publicar posts e fazer algum comentário para não deixar passar a ideia de que estou praticando revanchismo ou alimentando mais um Fla-Flu estéril. Acho que agora entendo a expressão “presente de grego” e que não dizia somente respeito a Troia.

Legado

Muito se falou do legado da Copa do mundo e legado da Olimpíada. Defendi a realização de ambos os eventos internacionais aqui no país. Um motivo principal que utilizei para defender a proposta é que eu tinha certeza que a bolha iria estourar, os organizadores seriam submetidos às “Leis de Gérson” tupiniquins e a imaginei que a população não ia deixar. Enganei-me em parte. Errei na cronologia e temporalidade das coisas, atos, omissões e manifestações. Na realidade, era tudo por causa de R$0,20. este post é sobre legado da olimpíada.

Olimpíada

Vejo notícias que dão conta que o Parque Olímpico, centro de atenções mundiais e atletas buscando o Olimpo durante alguns dias em 2016 (menos de uma ano atrás), está abandonado. Piscinas vazias, quadras sem manutenção, espaços públicos numa disputa por vaga para estacionar carros entre Poder Público e Marinha. O Maracanã (usado na Copa e na Olimpíada) praticamente abandonado, parceria que recebeu uma fortuna para reformá-lo (nem vou citar possíveis irregularidades) pulou fora, clubes querendo se locupletar do estado novamente.

Poder Público

O Parque Olímpico está sob responsabilidade do Ministério dos Esportes. O Maracaná está sobre responsabilidade do ??????. Espaços e praças de convivência são alvo de disputa judicial.

Quando penso que nada poderia ser pior, vejo propaganda do Ministério dos Esportes, com discurso colocado na boca do atleta que carregou a tocha para acender a pira, na abertura dos jogos, dizendo que o mais importante para o pais foi o legado da Olimpíada.

É tenebroso, na situação em que se encontram vários dos investimentos feitos para a Olimpíada, no Brasil inteiro, o Governo Federal e Ministério dos Esportes deve estar gastando mais dinheiro com propaganda na mídia do que com manutenção necessária nestes “legados”.

Digo mais, se isto não for um processo de “cala boca” para a grande mídia ficar quieta em outras editorias, eu me calo e não volto a falar do assunto. Impressionante como as pessoas estão sendo adestradas pela mídia.

Passividade

Os esportistas poderiam fazer um movimento em cada um de seus perfis individuais de redes sociais denunciando estas mentiras. Para cada dez notícias sobre legado, onze são anunciando perda de patrocínios, malversação do patrimônio público, retirada de suportes e infraestrutura. E o Ministério gastando com propaganda mentirosa.

Perde o esporte tupiniquim. A população deu um tapa de luvas nos céticos e detratores de ocasião ao praticar  alegria, esperança e solidariedade nos jogos Rio 2016, este legado imaterial foi desprezado no processo de impeachment. O que era para ser legado de infraestrutura está abandonado.

Teremos vários elefantes brancos, como na época da ditadura, e somos candidatíssimos a ser uma nova Grécia. Já estamos em situação pior do que a África do Sul. MUITO ENTRISTECEDOR !!!

Imagem: Reuters

Pedido de Doação

Meu irmão está precisando de doadores de sangue (qualquer tipo e fator), só assim ele, e muitos outros, conseguirão prosseguir com o tratamento e ter esperança numa melhoria e retomada da normalidade.

Carlos Henrique de Oliveira (paciente do Hospital Mater Dei)

Banco de Sangue – Hemoter

O Hemoter recebe doações para pacientes que estão internados em diversos hospitais. A doação pode ser realizada para paciente específico ou voluntário para o banco de sangue.

Telefone: (31) 3295-4584

Horário: 8h às 13h, segunda-feira a sábado (sábado, somente com agendamento prévio pelo telefone).

Endereço: Rua Juiz de Fora, 861, Barro Preto – Belo Horizonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.