Albert Einstein

Cientistas, hackers, pensadores e filósofos

A humanidade tem evoluído muito. Experimentamos, nos últimos 150 anos, uma evolução que não tivemos nos 1500 anos anteriores (não coloco em toda história da humanidade pois tenho comigo que algumas civilizações antigas, como os Maias, tinham uma condição evolutiva muito maior que determinadas comunidades de hoje). Devemos isto aos cientistas. Devemos isto aos hackers que, não satisfeitos com o status quo e cagadores de regrinhas, subvertem o “normal”. Tenho lido e visto documentários sobre Einstein e Tesla. Estes caras eram mais do que fodões. O objetivo é o Conhecimento, livre e em e benefício de todos.

Normais

É certo que a maioria dos habitantes do planeta Terra vive na “normalidade”. Veem uma coisa na TV, acreditam que é a verdade e saem repetindo para se mostrarem “atualizados”. A maioria destas pessoas não quer saber de pensar. Quer ser como o refrão do rock nacional: “… só quero saber do que pode dar certo …”.

Com a expansão de tecnologias que fazem “tudo”, a mediocridade impera. Pensar deve doer muito. E quem pensa e age diferente, vira avis rara e bicho do mato.

Cientistas

Aqueles caras que como Einstein, Da Vinci, Tesla e muitos outros, são diferenciados. Não foram avisados (ou subverteram a ordem) que não podiam alguma coisa, foram lá e experimentaram, erraram e acertaram. Outro dia ouvi de um palestrante sobre a pouca paciência (ou nenhuma), de empresários e empreendedores, com os erros das pessoas. Entendo o que ele diz, mas discordo do contexto. A parcimônia com o erro e a incompetência confundem-se com a procrastinação e má-fé. Por isso o Brasil está numa situação crítica. Erros de avaliação em profusão, cientistas de menos (Déspotas esclarecidos não gostam de cientistas).

Hackers

Ao contrário dos denominados cientistas, hackers tem sua vida atrapalhada a começar pelo preconceito e visão errada que a mídia resolveu dar a este tipo de pessoa. Hackers são como aqueles assistentes dos cientistas. Aqueles que vão lá e pegam a ideia do cientista e experimentam até dar certo. Ou não. Muitos dos inventos, a maioria dos descobertos por acaso, só se tornaram Conhecimento da humanidade, por experimentações ou erros de hackers. A Penicilina é talvez o maior exemplo. Hackers são necessários, serão melhor vistos depois de desmascararem as falácias do mundo.

Pensadores

Pensadores tornaram-se os epistemólogos do mundo moderno. Deveriam estudar a geração do conhecimento e pensar em suas aplicações. Não deveriam posar de cientistas. Mas as organizações e o capitalismo colocou-os para trabalhar e serem capatazes de quem trabalha e produz, especialmente a produção intelectual. Epistemólogos viraram formadores de opinião sem que a massa ignara perceba. Recebem bem para isso. Chegam a defender, no caso de profissionais de tecnologia que atuam com a criação, que um software desenvolvido por programadores, para uma empresa que paga o salário destes programadores, tenha autoria da empresa. Nada mais aviltante e de caráter explorador.

Filósofos

Já li muito e teve uma fase em que eu admirava estes filósofos. Entretanto, após ver detalhes e algumas fofocas da vida destes cientistas teóricos, e ver a práxis dos filósofos pós-contemporâneos, passei para a fase da rejeição. Usavam e abusavam do conhecimento alheio, iniciavam (e ainda iniciam) discussões estéreis para fazer uma juntada e formular pensamentos comuns (facilmente aceitos pela patuleia preguiçosa). São um mal desnecessário para a nossa sociedade. A Filosofia é uma disciplina que deveria ser obrigatória desde o Jardim de Infância. Para todos(as).

Relatividade

Destarte, entendo que Einstein, em suas frases, tem muito mais contribuição para a humanidade do que muito boquirroto por aí. É só uma questão de ler e pensar. Infelizmente, nossa sociedade não gosta de ler e pensar dói. Fico imaginando se o mundo (tá… o Brasil !) entendesse o significado e o poder da junção de duas frases de Einstein.

“Nenhum problema pode ser resolvido pelo mesmo grau de consciência que o gerou”

“Insanidade é continuar fazendo sempre as mesmas coisas e esperar resultados diferentes”

Pensem nisto ! (podem pensar durante o Carnaval, viu?)

Imagem: Reprodução Internet

Pedido de Doação

Meu irmão está precisando de doadores de sangue (qualquer tipo e fator), só assim ele, e muitos outros, conseguirão prosseguir com o tratamento e ter esperança numa melhoria e retomada da normalidade.

Carlos Henrique de Oliveira (paciente do Hospital Mater Dei)

Banco de Sangue – Hemoter

O Hemoter recebe doações para pacientes que estão internados em diversos hospitais. A doação pode ser realizada para paciente específico ou voluntário para o banco de sangue.

Telefone: (31) 3295-4584

Horário: 8h às 13h, segunda-feira a sábado (sábado, somente com agendamento prévio pelo telefone).

Endereço: Rua Juiz de Fora, 861, Barro Preto – Belo Horizonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.