Pagando o Pato - Servidor Público

Servidor Público – Depoimento Básico

Serviço Público

Em primeiro lugar, vejo com muita apreensão o que certas medidas governamentais fazem ou podem fazer com o serviço público e o próprio servidor público.

Desde que foi publicado o Decreto-Lei 200 – portanto, lá se vão cinquenta anos – criaram castas e a coisa não melhora; por outro lado,  só fica mais complexa. Agora mesmo, querem que a massa de servidores públicos, considerados “barnabés”, paguem as mordomias de quem fica se locupletando do setor público.

Depoimento de um Servidor Público

É exatamente assim e, certamente, não estou preocupado com algumas questões; aposentei-me pelo RGP (Regime Geral da Previdência), mesmo que, se eu fizesse algumas maracutaias, poderia ter me locupletado como se servidor estatutário fosse.

Em outras palavras, recebi remunerações e aposentadoria pelo que trabalhei e, muitas vezes, trabalhei muito mais do que ganhe. Da mesma forma, várias vezes ajudei com meu equipamento na realização de um projeto por falta de verbas. Eventualmente, realizei atividades que não faziam parte da minha atribuição porque não havia quem as executasse.

Se bem que cheguei até a ser penalizado como se fosse servidor estatutário; e ainda sofro com acusações de pessoas de péssimo caráter quanto a minha passagem pelo serviço público.

Muito injusto ver campanha na mídia desmoralizando o servidor público. Existem servidores ruins e até bandidos, como em todos os setores profissionais no país.

Não são os salários dos servidores públicos concursados (muitas vezes obtidos de formas pouco honestas) e contribuintes em geral, que quebram a Previdência, nem é o servidor público que quebra as finanças de um ente público.

A quebra da previdência e das finanças públicas é resultado de muita corrupção e de administração inconsequente e favorecedora, além de muitos “cargos de confiança”, sem concurso, sem conhecimento da área e sem mérito que servem apenas a interesses eleitorais e jamais ao interesse público.

Os benefícios e vantagens de quem não produz para o setor público, como deputados, vereadores, integrantes do Poder Judiciário, militares na reserva e outros é que quebrariam a previdência.

Servidor Público em Extinção

Sou opositor a qualquer um que tenha aposentadoria se aproveitando de vírgulas, de lacunas na lei, de legislação omissa e leis feitas, propositalmente, para beneficiar bandidos do serviço público. Além disso, pratico, ferrenha oposição a quem trabalha pouco e tem aposentadoria mais do que outros e àqueles que tem mais de uma aposentadoria.

Portanto, serei sempre solidário a quem trabalha e merece uma seguridade, uma previdência e uma aposentadoria digna.

Não é meu “discurso” de rede social, é minha vida profissional e nas atividades que exerci no setor privado, público e terceiro setor, ou seja, minha práxis. Atitude condenada por muitos e incompreendida por outros tantos e, dessa forma, não faço e nunca fiz mais do que minha obrigação em ser assim.

Escolhi, em determinados momento, atuar no setor público e sempre tentei fazer o melhor.

Enfim, não coloco no meu currículo (BIO – Evandro Oliveira) as atividades que exerci como servidor público não é por vergonha, é porque isto não define qualquer profissional como melhor ou pior.

Assim sendo, não recomendo que copiem, colem e compartilhem este depoimento  ou ideias… cada um pensa e faz o que melhor aprouver, só não apontem dedinhos sujos na direção de quem não conhecem as pedras do caminho que trilhou..

P.S. Atualizado e corrigido em 6abr17 às 20:38 (GMT +3)

 

Charge: Latuff

 

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários, ou na página do Facebook,associada a este Blog.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referenciam-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.