Res Pública e o Senado

O Senado e a Res Pública

Res Pública

O termo vem do latim que, stricto sensu, queria dizer “coisa do povo” ou, em outras palavras, “coisa pública” e que veio a originar o nome próprio e a coisa que chamamos de República. O Senado, desse modo, deveria ser a “casa do povo” e estão simbolicamente representados no Congresso Nacional pela cúpula (bacia) voltada pra baixo. É provável que querem passar a ideia de que são fechados, ao contrário da Câmara de Deputados. Em a “Res Pública – De Floriano a Temer“, falei sobre o assunto; entretanto o brasileiro não quer saber de debater sobre política, quer ter razão.

Já disse para muita gente o quanto não sou fã de Niemeyer, uma vez que dizem – e é verdade – que ele era comunista e, na minha infância, eu acreditava que comunista comia criancinha Portanto, entendo que é inconcebível como ele projetava prédios pensando num monte de coisas, menos nas pessoas. Se bem que, é muito pior, ele dizia que pensava nas pessoas e projetou Brasília, Museu do Amanhã, Cidade Administrativa em Belo Horizonte etc. Em suma, Niemeyer não projetava para pessoas, logo esperar que projetasse o Congresso Nacional para uma Res Pública é utopia.

Congresso Nacional

Uma história que nunca vi em livros, mas sempre esteve na boca dos professores que tive, é sobre as “bacias” pra cima e pra baixo do Congresso.

Por outro lado, o blog “Me ensina a estudar” tem uma explicação que entendo ser muito apropriada para aquela arquitetura.

Parece, e é, tétrica. mas está no blog  “… A simbologia do projeto de Niemeyer colocou o Congresso com o prédio mais alto da Praça dos Três Poderes, ou seja, a preponderância do poder do povo, por meio de sua representação. Em suma, as duas conchas simbolizam o Poder e a relação de contrapesos implícita no sistema bicameral, pelo menos deveriam simbolizar e representar. Por isso, a cúpula convexa da Câmara, maior e chapada no alto, sugeriria que aquele plenário está aberto ao impacto direto de ideologias, tendências, anseios e paixões do povo. E, com efeito,  a cúpula côncava do Senado, menor, retrataria um local propício para reflexão, serenidade, ponderação, equilíbrio, onde são valorizados o peso da experiência e o ônus da maturidade.”

Senado Imperial

O Senado Federal existia desde o Império e, certamente, tentava copiar o modelo de câmara da monarquia britânica. Logo após a  Proclamação da República, tentou copiar o modelo estadunidense. Um prédio gigante, maior que os prédios do Executivo e do Judiciário, contrapondo com o pretenso equilíbrio entre poderes. E, como se não bastasse, um Senado que quer mandar mais do que a Câmara dos Deputados e os outros Poderes e ainda por cima projetado por um comunista.

Senado em ação

Desse modo este trecho do texto é a minha manifestação de indignação com as intervenções de 13 (Ô coincidência !) “representantes do povo ” no Senado. Estes senadores, saíram em defesa do Senador Aécio Neves, quando este fazia sua argumentação sobre as acusações e gravações, divulgadas na mídia, e que causaram mais um terremoto (eu diria leve tremor) no país.

Vamos às pérolas:

Paulo Bauer (PSDB-SC)

“… vossa excelência, para nós do PSDB, é um político honrado, é um líder nato. E, acima de tudo, um grande companheiro, que merece nossa solidariedade, nosso apoio…”

Tasso Jereissati (PSDB-CE)

“… compartilho da sua indignação, porque, tenho certeza absoluta, para homens sérios, não existe nada mais sério, nenhuma derrota mais vil do que ver a sua honra, a sua reputação sendo tentada a ser manchada…”

Antônio Anastasia (PSDB-MG)

“… a covardia não tem tamanho. Aquilo doeu fundo no nosso coração e na nossa alma (prisão da Andrea Neves). O que é a injustiça! O que é a maldade! A que ponto a maldade humana chegou para fazer isso!…”

Flexa Ribeiro (PSDB-PA)

“… vossa excelência vem à tribuna e fala para o Brasil, demonstrando que construiu uma vida de retidão, com caráter, ao longo de toda a sua caminhada…”

José Agripino (DEM-RN)

“… o Aécio Neves cidadão, de hábitos moderados, não tem nada de hábito de homem rico, nem de homem que convive com a opulência, nada disso. Digo isso por uma acusação que eu reputo injusta …”

Raimundo Lira (PMDB-PB)

“… eu estava saindo para a missa, com a minha esposa, notei que ela estava lacrimejando os olhos. E eu disse: ‘Gigi, o que é que está acontecendo com você’? E ela disse: ‘…ele foi vítima de uma injustiça’ […] aceite o abraço, a solidariedade e o reconhecimento de toda minha família…”

Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE)

“… conhecendo a trajetória de vossa excelência, só poderia responder a esse ataque falando da sua vida, das suas raízes. Vossa excelência não é um político qualquer, tem berço, formação, serviços prestados ao seu Estado e ao Brasil… ”

Ataídes Oliveira (PSDB-TO)

“ . acredito que, depois dessa tempestade, depois dessa dor toda que vossa excelência está passando e a sua família, virá a bonança, e o joio vai ser separado do trigo.”

Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN)

“… o que vossa excelência está enfrentando é, certamente, uma perseguição … esses vazamentos assim feitos, da maneira como o são, não irão denegrir a sua honra, a sua dignidade e o que vossa excelência representa na vida política brasileira…”

Cristovam Buarque (PPS-DF)

“… o senador Aécio demonstra firmeza, que, portanto, é um indicador que tranquiliza seus pares. Eu o felicito por ter trazido o assunto e pela firmeza com que falou e concordo que é preciso abrir tudo, ter transparência…”

Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)

“Eu quero apenas destacar o essencial: não existe conta em Nova York e não existe sequer a delação. Veja a que ponto nós chegamos! …”

Antônio Carlos Valadares (PSB-SE)

“… tenho certeza absoluta de que, com vossa excelência levando as provas da verdade contra as acusações que lhe imputam, a Justiça haverá de lhe dar o devido valor, como nós que participamos do Senado e que conhecemos sua família…”

Eunício de Oliveira (PMDB-CE)

“.. senador Aécio Neves, eu conheço vossa excelência e tenho convicção de que vossa excelência não viria a essa tribuna se não tivesse certeza da injustiça que lhe foi cometida. Então, tenha também a nossa solidariedade…”

O corporativismo não me surpreende, sempre foi assim com este Senado. Quando chegam a oferecer um senador à imolação é porque não tinha outro jeito. Foi assim com Luis Estevão, Demóstenes Torres e outros. O curioso é que alguns senadores saem em defesa de seu “companheiro” e esquecem o que dizem até a próxima eleição.

Se bem que eles não tem “culpa” pois o que tem eleitor otário que continua reelegendo estes parceiros de criminosos, não está em nenhum manual de democracia.

Epílogo no Senado

Infelizmente, este é nosso senado. Se não todos, a maioria dos defensores em processos ou já foi condenado por alguma falcatrua, roubo ou corrupção. Todos usufruem de uma maldita “imunidade” e “foro privilegiado” (criado com OUTRO objetivo que não o de proteger criminosos comuns, bandidos e corruptos). Alguns destes senadores conheço a trajetória e não me surpreendo com o discurso, outros eu sai oque dirão nas próximas eleições se confirmadas as acusações ao senador mineiro. Um deles foi citado em delações e faz parte da tropa de choque da corrupção.

Enfim, neste conjuntura, fica impossível acreditar que Niemeyer, comunista de carteirinha, projetou e abriga estas coisas. A Res Pública faliu. A democracia nunca existiu. Quem votou nestes apoiadores aí (e no próprio) deveriam avaliar o mal que estão fazendo ao país, antes de baterem panelas e saírem apontando os dedinhos sujos para os outros.

 

Charge: Lute

 

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários, ou na página do Facebook, associada a este Blog.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referenciam-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.