Mês: Outubro 2017

Educar a Ação - Pássaros e Árvores

Educar a ação (*)

Crescer o Ser O mundo acabou em 2012 (posts meus falam sobre isto) e estamos numa transição. Na condição de educador, mesmo que não esteja numa cátedra tradicional, adoro, por dever de ofício, participar de debates e atividades em que profissionais multidisciplinares e com conteúdos diferentes, coloquem suas visões do mundo, da sociedade, da escola.…

Pesquisa e Ciência

Ciência com barreiras

Ciência e Pesquisa pra quê? Nesta data, 25 de outubro, inventaram o tal “Dia C” da ciência. Coisa de gente que pensa que pensa. Sou da turma que entende que, se precisamos criar um dia disto ou daquilo é porque alguém quer fazer de conta que se importa ou alguém precisa convencer os outros a…

Bate e Volta - Vila Cocais

Passeio bate e volta a partir de BH (87)

Bate e Volta Inspirado em um artigo de um site cultural sobre Minas Gerais, resolvi recomendar roteiros de passeio, denominados passeios bate e volta. Atividade que pode ser realizada em um ou dois dias, com puro lazer e cultura. Adequado para  sair cedo de casa, almoçar e voltar ao final do dia. Em determinados casos, fazer um pernoite e voltar…

Motorista de Aplicativo - Uma Praga

Motorista de Aplicativo – Pragas Urbanas

Pragas Urbanas Anteriormente, publiquei um post sobre as pragas urbanas que assolam Belo Horizonte. Logo em seguida, descobri que estas pragas não são exclusividade da minha cidade. Se bem que, estas pragas existem em todos lugares e pioram, a cada dia. O nível de civilidade de cada cidade que vai ficando grande e o motorista…

Shark Thank

Real Shark Thank (*)

Tudo se copia Lavoisier, nascido em Paris (1743) e guilhotinado em 1794, era umas das grandes mentes que se opôs os pensadores milenares. Shark Thank é um reality show que guilhotina as pessoas de maneira impiedosa e criminosa. A guilhotina para Lavoisier gerou uma frase lapidar de Joseph-Louis de Lagrange: “… Não bastará um século…

Pense Fora da Caixinha

Pensando fora da caixinha

Livre Pensar No mundo dominado por redes sociais supérfluas e personagens pueris, é um transtorno o ato de pensar fora da caixinha. Em alguns debates que a gente trava é impossível levar a conversa em níveis aceitáveis e civilizados, principalmente quando o(s) interlocutor(es) usa(m) de paralogismos sem saber o que fazem. Eventualmente, tenho dificuldades quando…