Assim falava Zaratustra

Assim falava Zaratustra

Zaratustra

“Então, Zaratustra disse: Um livro para todos e nenhum” (do alemão “Also sprach Zarathustra: Ein Buch für Alle und Keinen”) é o título da obra escrita por Nietzsche. Escreveu num período em que estava bastante debilitado pelas doenças que adquiriu na guerra franco-prussiana. Era cuidado por sua irmã que, seletivamente, em conluio com o marido, fez publicar textos que serviram à apologia do Nazismo.

Neste livro, ele mostra como as pessoas são susceptíveis a coisas absurdas. Não seria surpresa para mim se Goebbels, ministro da propaganda de Hitler na Alemanha Nazista, inteligente como era, tivesse bebido na fonte de sabedoria de Nietzsche e Zaratustra.

Strauss,amigo de Nietzsche durante bom tempo, escreveu uma obra prima clássica de nome “Also sprach Zarathustra). EU era uma criança entrando na adolescência e fiquei fascinado com uma música chamada “Assim falou Zoroastro” de Eumir Deodato. Eu nem sabia quem era Nietzsche, Strauss ou estes citados. Sabia que havia um colega de nome Zoroastro e que havia uma música com o nome dele e que eu gostei da música.

A vontade do Poder

Netzsche em suas obras, e especial na voz de Zaratustra (relato de um homem de trinta anos sobre o que vê), tem especial preocupação com o que estavam se tornando os humanos. A luta e vontade de Poder era clara. Nietzsche era crítico ardoroso e fundamentado de que a moralidade cristã era o maior dos males. Neste sentido, compartilho da opinião dele transpondo para os tempos atuais e avaliando todas as crises e confusões mundiais que orbitam e torno de poder econômico (Petróleo) e poder das pessoas sobre as pessoas (religião).

Nietzsche dizia que a vontade de Poder é maior do que a de sexo ou das necessidades básicas de sobrevivência. É exatamente isto que vemos nas redes sociais hoje. Se alguém, como Zaratustra, ficar um período sabático de dez anos longe das tecnologias de hoje, ou se ficou, desde 2008, longe das redes sociais por opção, estará fadado a morrer. Por isso, Zaratustra voltou, dez anos depois, e declarou: Deus está morto. Demoraram quase 150 anos para entender o que Zaratustra disse. E muita gente que ler este parágrafo ainda não vai entender.

Eu vos digo, o deus digital, da IURG (Igreja Universal do Reino de Gates) está morto, mas serve para fiéis seguidores justificarem a sua alienação. Ainda creem que a moralidade cristã salvará o mundo, e continuarão dando Poder a quem não merece.

Transição

De forma diferente de Nietzsche, que acreditava que o ateísmo substituiria o moralismo cristão (errou miseravelmente), entendo que somente a educação isenta permitirá que as pessoas pensem e reflitam.

Somos uma metamorfose ambulante. Sem educação, involuímos. Sair do estado catatônico de vontade de poder e dominação dos outros e fazer a transição do auto-conhecimento, não tem sido tarefa fácil, especialmente no Brasil que possui quantidade mais do que suficiente de cidadãos que imaginam dominar os outros como forma de poder sobre pequenos feudos. E criticam a tudo e a todos que desejam educação para todos.

Super-Homem

Nietzsche imaginava o Super-Homem. Aquele que conhecia a si próprio mais do que aos outros e poderia atingir níveis de consciência coletiva muito maior. A moralidade cristã, o ateísmos e outros meios controlados pela mídia atual (redes sociais na pauta !) não querem que a metamorfose ocorra. Querem poder de controlar a tudo e a todos como animais.

Claro que o mundo seria confuso, cheio de super-homens e, neste sentido, até admito a hipótese de que puxadores de carroça são um mal necessário. AS redes sociais estão adestrando as pessoas a aceitarem desígnios divinos. E estão impondo aos humanos que sejam condescendentes e cúmplices com gente que luta pelo Poder e não Liga para humanos.

O filme Admirável Mundo Novo – filme de 1988 a partir do livro de Aldous Huxley, publicado em 1932 e ambientado no ano 2540 (632 DF- “Depois de Ford”) – virou conto da carochinha perto de uma série como Black Mirror (Série de televisão britânica de ficção científica criada por Charlie Brooker e centrada em temas obscuros e satíricos que examinam a sociedade moderna, particularmente a respeito das consequências imprevistas das novas tecnologias).

Zaratustra deveria ser transposto e adaptado para os dias de hoje, com redes sociais e tudo. Agora fiz uma transição de estado. Demorei mais de 44 anos para escrever este texto. Hoje admiro Netzsche, Strauss, Deodato e nem sei por onde anda o Zorastro.

Para todos e para nenhum !

 

Imagem: Reprodução Internet

Pedido de Doação

Meu irmão está precisando de doadores de sangue (qualquer tipo e fator). Só assim, ele e muitos outros pacientes que precisam de sangue para transfusão ou de hemoderivados, conseguirão prosseguir com seus tratamentos. E poderão ter a esperança de uma melhoria e retomada da normalidade em suas vidas.

#DoeSangue

Carlos Henrique de Oliveira (paciente do Hospital Mater Dei)

Hemoter – Banco de Sangue

Hemoter recebe doações para pacientes que estão internados em diversos hospitais. A doação pode ser realizada para paciente específico ou voluntário para o banco de sangue.

Horário: 8h às 13h, segunda-feira a sábado (sábado, somente com agendamento prévio pelo telefone).

Endereço: Rua Juiz de Fora, 861, Barro Preto – Belo Horizonte.

Telefone: (31) 3295-4584

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.