Heley de Abreu - Mulher Brasileira do ano de 2017

A mulher brasileira do ano

Mulher Brasileira

Ao final de cada ano, surgem aquelas infindáveis retrospectivas, seleções e votações de melhores, piores e outras bobagens que parte dos brasileiros adora. É bobagem atrás de bobagem. E uma delas é a escolha da mulher brasileira do ano.

A TV Globo, através de seus programas, de ´artistas` e outros que ela protege ou tem acordos comerciais generosos para poucos, exagera. usa de seu poderio para fazer seu proselitismo fascista e ditatorial. Não satisfeita em mandar e desmandar sobre o pensamento dos cidadãos brasileiros e ajudar golpistas e bandidos, coloca gente venal como Fausto Silva, Pedro Bial, Luciano Hulk, Angélica, Willian Bonner et caterva para defender coisas como a Anitta na condição de “mulher do ano”.

Façam-me o favor (nada contra a artista Anitta que até pode ter bons atributos para uma artista), mas não queriam que o cidadão brasileiro que pensa se sujeite a este tipo de humilhação. As mulheres brasileiras (a maioria) não merece.

Mineiras

Queria dar como exemplo, duas mulheres mineiras que mereceriam esta honraria de serem escolhidas como mulher brasileira do ano: Raquel Bandeira (médica) e Heley de Abreu (professora). Não gosto de homenagens póstumas por um simples motivo, parecem (E são !) muito falsas. A pessoa vale e merece reconhecimento pelo que ela faz e não pelas circunstâncias ou depois que morreu.

Raquel Bandeira

A belo-horizontina formou-se em Medicina na UFMG e especializou-se em infectologia. Teve, na juventude, experiências com ação social e sabe, perfeitamente, a importância de ajudar quem não tem recursos. Candidatou-se a trabalhar na ONG MSF (Médico sem Fronteiras) e atualmente realiza trabalho de ajuda aos necessitados na África. Seu ideal foi trocado or condições confortáveis e de satisfação e realização pessoal. É uma mineira guerreira e mulher brasileira de valor.

“A gente ajuda uma pessoa até com um sorriso. Dá para ajudar de inúmeras formas. Não adianta, por exemplo, fazer uma caridade, mas ser grossa com as pessoas ao seu redor. É o que vem do coração, encontrar no dia a dia maneiras de ajudar o outro. Porque, diretamente, a gente ajuda é a gente mesmo. Você vai para uma missão humanitária querendo salvar os outros, mas quem se salva é você”… Raquel Bandeira

Heley de Abreu

A pedagoga montes-clarense tinha como principal ideal e era uma especialista, a inclusão de alunos com algum tipo de deficiência. No dia 5 de outubro de 2017, Heley foi protagonista de uma tragédia que a tornou conhecida em todo o país e que elevou-a à condição de heroína. Sua tentativa de salvar crianças de um incêndio criminoso, na creche Gente Inocente, em Janaúba (MG), e a levou à morte foi reconhecida por muitos, de maneira fugaz (menos por gente da mídia que esqueceu do assunto semanas depois).

A professora Heley, que havia perdido um filho por afogamento, e perdeu a própria vida tentando salvar filhos de outras pessoas recebeu o reconhecimento por seu ato de bravura (mas não por seus atos e ações do cotidiano) ao ser condecorada pelo presidente golpista Michel Temer, com a Ordem Nacional do Mérito (post mortem). Uma grande mulher brasileira.

Brasileiras

Existem muitas brasileiras de valor. Escolhi as duas, uma viva e em ação e outra assassinada no ano de 2017 só para mostrar que coisas como as que a TV Globo e outros canais de comunicação, e até autoridades fazem é um crime lesa pátria. Uma enganação coletiva. Tá certo que muita gente adora ser enganado. Mas deixo o registro de que nem todos são otários, bolsominions ou retardados.

Ao fazer este post vi o trabalho de muitas outras brasileiras que mereceriam a honraria. Quero estender minha homenagem a todas elas (sem citar nenhum nome mais) que se preocupam com a educação e saúde das crianças. Em um ano eleitoral vários imbecis (de qualquer gênero, raça, credo etc) irão se apresentar como defensores da educação e saúde. Alguns até usarão de algum caixão ou defunto para se elegerem.

E este povo que adora gentalha como Bial, Huck, Bonner, Faustão, Ana Maria Braga, Angélica e outros menos ´famosos` que trate de acordar e ter a certeza que estamos nesta situação por conta deste povo enganador. Vocês não me representam e não representam a maioria do povo brasileiro de valor. Muito menos da mulher brasileira.

 

Imagem: Reprodução de Grafite em Janaúba (MG).

Pedido de Doação

Meu irmão está precisando de doadores de sangue (qualquer tipo e fator). Só assim, ele e muitos outros pacientes que precisam de sangue para transfusão ou de hemoderivados, conseguirão prosseguir com seus tratamentos. E poderão ter a esperança de uma melhoria e retomada da normalidade em suas vidas.

#DoeSangue

Carlos Henrique de Oliveira (paciente do Hospital Mater Dei)

Hemoter – Banco de Sangue

Hemoter recebe doações para pacientes que estão internados em diversos hospitais. A doação pode ser realizada para paciente específico ou voluntário para o banco de sangue.

Horário: 8h às 13h, segunda-feira a sábado (sábado, somente com agendamento prévio pelo telefone).

Endereço: Rua Juiz de Fora, 861, Barro Preto – Belo Horizonte.

Telefone: (31) 3295-4584

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.