Dilema do Prisioneiro - Willtirando

Dilema do Prisioneiro Brasileiro

Dilema do Prisioneiro

Este post, assim como o post com resquícios de filosofia (Cogito, ergo sum) aparecerá, um dia, no blog Reticências, que é o espaço que estou preparando, onde as divagações e pensamentos que tenho serão publicadas. Dilema de Prisioneiro é uma amostra do problema das escolhas que todos fazemos, aplicado ao momento brasileiro.

prisioneiro

(adj) que perdeu a liberdade; cativo.

(substantivo masculino) aquele que foi privado da liberdade; preso, detento.

Muitos já devem ter ouvido, inclusive nos telejornais e pasquins, que estamos vivendo tempos em que ficamos prisioneiros dentro de nossas próprias casas. Expressões como prisioneiro de guerra, prisioneiro político, prisioneiro da própria consciência, tem sido comuns. Este é o problema. Tomar decisões e assumi-las quando as coisas se tornam senso comum sem entendermos por que.

A Teoria

O assunto é sério. E depois de muitos estudos, pode ser explicado, resumidamente (se é que alguma coisa resumida pode ser entendida quando envolve filosofia !) com um pequeno exemplo.

Imaginemos que estamos num processo de corrupção em grande escala (na República da Panakia). Existem três prisioneiros pegos em corrupção ativa e outros crimes como formação de quadrilha. E nesta República existe um benefício chamado delação premiada.

Se um prisioneiro COOPERA e incrimina os outros ele é beneficiado e os outros serão condenados a penas maiores, se um prisioneiro DESISTE e confessa (imaginando que ele tem ética e não é egoísta), pega pena maior e livra os outros. Depois de tomada uma das decisões por qualquer um dos prisioneiros, não tomar NENHUMA decisão é inócuo. Desistir e cooperar também.

Parece aqueles filmes em que policiais colocam suspeitos em salas diferentes e vão avançando no dilema dos prisioneiros. Este dilema é muito utilizado em Teoria dos Jogos, onde empresas avaliam as pessoas e seus comportamentos. Muita gente manipula testes de recrutamento e seleção com esta e outras finalidades piores.

Todo mundo tem um “preço” !

Brasileiros

Nós, brasileiros (e os cidadãos panakianos também) estamos vivendo um Dilema do prisioneiro.Começa dentro de nós. Somos prisioneiros das nossas próprias consciências. Apontamos dedinhos imundos para todos os lados (as redes sociais expandiram esta (in)capacidade pensante de maneira hiper-exponencial) e não conseguimos olhar para nós mesmos.

O Dilema do Prisioneiro Indica que para o bem comum, todos deveriam ficar quietos, mesmo que cometendo algum crime – antes que alguém com alguma dificuldade cognitva venha dizer que estou defendendo “os fins justificam os meios” volte 15 casas e releia tudo mil vezes.

O Dilema do Prisioneiro, quando vira um “salve-se quem puder”, prejudica a todos, a menos que na República da Panakia exista algum tipo de desequilíbrio de Poder ou que não exista democracia de verdade.

Atingimos o pior estágio do Dilema do Prisioneiro onde múltiplos jogadores procuram o bem Individual e a maioria se ferra. Ou ainda pior. Muitos da maioria que vai se ferrar, apoia alguns delatores ou poderosos com a ilusão de que vai passar a fazer parte do grupo de beneficiados sem ser prisioneiro, nem que seja da própria consciência.

Farinha pouca, meu pirão primeiro !

Delação Premiada

Quem defende delação premiada, pena de morte, “bandido bom é bandido morto” com este Poder Judiciário que existe no Brasil, ainda não entendeu nada de dilemas e escolhas.

A epidemia é gravíssima. Pior do que Febre Amarela, Zika, Dengue. Não tem vacina onde não há educação. Não tem solução onde as pessoas não conseguem pensar um metro além do próprio umbigo. Não existe método ganha-ganha onde existe egoísmo.

Boas escolhas eleitorais em 2018 !!!

 

Charge: Willtirando

Pedido de Doação

Assim como no ano velho, reitero meu pedido.

Meu irmão está precisando de doadores de sangue (qualquer tipo e fator). Só assim, ele e muitos outros pacientes que precisam de sangue para transfusão ou de hemoderivados, conseguirão prosseguir com seus tratamentos. E poderão ter a esperança de uma melhoria e retomada da normalidade em suas vidas.

#DoeSangue

Carlos Henrique de Oliveira (paciente do Hospital Mater Dei)

Hemoter – Banco de Sangue

Hemoter recebe doações para pacientes que estão internados em diversos hospitais. A doação pode ser realizada para paciente específico ou voluntário para o banco de sangue.

Horário: 8h às 13h, segunda-feira a sábado (sábado, somente com agendamento prévio pelo telefone).

Endereço: Rua Juiz de Fora, 861, Barro Preto – Belo Horizonte.

Telefone: (31) 3295-4584

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *