Sobrevivente Designado

O Sobrevivente Designado

Séries

Depois que tive um acidente, tenho visto muitas séries de TV. A maioria através do Netflix. Sobrevivente designado (do inglês, designated survivor) é a série da vez. Sim, para desespero de malucos e malucas de plantão pois a Netflix é muito superior à concorrência. Mas isto é outra discussão. Uso dos enredos das séries (política, aventura, filosofia, cotidiano, documentários, dentre outros) para transpor para nosso dia-a-dia através de meus posts.

Além de Sobrevivente Designado, séries brasileiras como “3%” (este mês com a segunda temporada), “O Mecanismo” (causando nas redes sociais) e outras como Vikings, House of Cards, Merlí, tem sido excelentes fontes de inspiração, além de expressarem momentos políticos e sociais importantes.

A vida imita a arte ou a arte imita a vida?

Sobrevivente Designado

Este termo, Designated Survivor, não está previsto no arcabouço legal brasileiro. Mas está previsto nos EUA, e depois de muitos anos, Hollywood viu que dava samba-enredo. O Brasil tem esta opção a cada quatro anos, nas eleições presidenciais e para governadores.

Nos Estados Unidos, um sobrevivente designado (designated survivor) ou sucessor designado 
(designated successor) é um membro do Gabinete dos Estados Unidos. É indicado para ficar 
em um local fisicamente distante, seguro e secreto quando os líderes políticos daquele 
país (p.ex. o Presidente, Vice, membros do gabinete, substitutos hierárquicos) estão 
reunidos num mesmo local. Na ocorrência de um evento no qual morram tanto o presidente 
quanto o vice presidente, o oficial sobrevivente de mais alto posto na linha, possivelmente 
o sobrevivente designado, se tornaria o Presidente em Exercício dos Estados Unidos, segundo 
o Presidential Succession Act.

Fonte: Wikipedia

Aqui no Brasil, chamamos de “escolher o menos pior”, é a desculpa preferida de quem diz que vota em alguém que  envergonhar. Ou é a opção de quem não tem discernimento político para aprender a votar. Tem muita gente, lógico que mais desqualificados do que os do “menos pior”, que prefere pregar voto nulo. Inegavelmente, são umas nulidades como cidadãos.

No Brasil, torcem pela morte de algum mandatário majoritário só para que o vice, que ninguém votou, assuma.

Brasileiro não sabe votar !

Ficção e Entretenimento

https://omelete.com.br/series-tv/designated-survivor/criticas/?key=126735

Sobrevivente Designado é a história de um ministro qualquer dos EUA, semelhante a um ministro deuma pasta sem importância e sem orçamento no Brasil, que torna-se presidente, por conta de um ataque terrorista atribuído a alguma célula xiita. Certamente, o terrorismo era interno (Putz! spoilersorry !).

É ficção, viu gente?

A revista MAD, de acordo com a edição de 2017 (ilustração deste post), deu a entender que Donald Trump seria uma espécie de sobrevivente designado, Ou que venceu por WO dos adversários. Mas como a Revista MAD é uma ficção de humor, vale tudo. No Brasil, quando eleitores justificam dizendo que “votei no menos pior”, parece que é uma escolha do tipo sobrevivente designado.

Nosso Sobrevivente

Quando entramos numa eleição como esta, e que muitos eleitores estão aguardando que o STF não aceite o Habeas Corpus do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, fico imaginando se não estamos vivendo dentro da série. Sobretudo pelos discursos insanos e fake news que presenciamos nas redes sociais.

Entretanto, como estamos numa ficção, vocês te o direito de dizer que estou ficando doido. Não estou !

Por outro lado, na versão Tupiniquim, a maioria dos eleitores brasileiros age na escolha do sobrevivente, nas eleições. Conseguimos nos destruir (claro que uma pequena ajuda dos roteiristas estadunidenses!) antes de termos um presidente eleito. O objetivo, desde a eleição e como sugerido na série “O Mecanismo” era de que: “… ela venceu, mas não vamos deixar governar… “.

O Golpe de 2016 é a prova cabal.

Golpe

Entretanto, após a eleição de 2014, veio o golpe em 2016. Não se preocuparam com a linha sucessória. Michel Temer, Eduardo Cunha e Romero Jucá. Só Eduardo Cunha está preso e livrou sua esposa de olho esbulhado num acordo pra lá de espúrio. Michel Temer continua recebendo ordens de seus confrades e Jucá te conversas gravadas que serve de inspiração para cineastas. O primeiro na linha de sucessão (sobrevivente) é o menino Maia, botafoguense, que está animado em ser candidato, mas que vai sofrer com a mídia.

Assim sendo, como na série, não restará nenhum “sobrevivente”. Engraçado é que o Padilha (o ficcionista e não o Ministro poderoso) não colocou alguns candidatos da preferência dele na série. Talvez porque ele esteja projetando colocá-los nas próximas temporadas (SIM… habemus continuação !)

Recomendação

Se você tem condições, veja TV paga, veja Netfix ou qualquer outro serviço de filmes e séries on demand. Conquanto que abandone novelas, cultos, futebol e experimente ao menos uma vez ver algo de ficção real. Estarei aqui para oferecer boas dicas (IMNSHO) ! Mas, especialmente neste ano, veja com outros olhos a nossa campanha política.

E, como resultado, não terão que justificar escolhas erradas.

Cuidado com qualquer um que seja sobrevivente designado !

 

Imagem: Capa Revista MAD Jun17

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.