Cristão Confuso -Peripatético

Peripatético do Século XXI

Peripatético

Peripatético (em grego clássico: περιπατητικός), é o sinônimo para ‘ambulante’ ou ‘itinerante’. Peripatéticos (ou ‘os que passeiam’) eram discípulos de Aristóteles, em razão do hábito do filósofo de ensinar ao ar livre, caminhando enquanto lia e dava preleções, por sob os portais cobertos do Liceu, conhecidos como perípatos, ou sob as árvores que o cercavam.

Fonte: Wikipedia

Assim era a Escola Peripatética, um círculo filosófico da Grécia Antiga que, basicamente, seguia os ensinamentos de Aristóteles. Fundada em 336 a.C., quando Aristóteles abriu a primeira escola filosófica no Liceu em Atenas, e que durou até o século IV.

Peripatéticos do Século XXI

O mundo mudou (tá… sei que venho escrevendo isto repetidamente.  Um professor disse que “… é da repetição que advêm o conhecimento …”. Eu acredito e pratico). E o que vejo é um bando de patetas achando que estão numa escola peripatética. Ao invés de caminharem e aprenderem, ouvindo um filósofo, pensador e/ou professor, caminham raspando dedinhos em telas de smartphones, perdendo tempo sem aprender nada. É epidêmico!

Vejo crianças, adolescentes, sub-adultos, adultos, pós-adultos e idosos, caminhando ou parados, sem evoluir um milímetro, atrás dos (des)ensinamentos provocados por redes sociais vazias. Talvez estejamos presenciando a formação da escola peripatética de tolos. Mas nenhum peripatético deste século, nem lato sensu e nem stricto sensu, está entendendo o que se passa.

E pensar que alguns filósofos classificaram Jesus Cristo como um peripatético. Ao vermos canais de comunicação (tradicional ou da mídia digital) com gente parada na frente de um terminal, uma TV, um aparelho de comunicação móvel seguindo patetas. Não é “peri”, é somente patético.

Merlí

Depois de meu acidente (cinco anos e meio atrás), passei a ver quase nada de TV aberta, muita leitura, séries e TV por assinatura me ajudaram nos longos e profundos momentos de solidão. Tecnologia, filosofia e muita variedade. Devorei alguns livros e muitos artigos na Internet, reli muita coisa e passei a ver coisas muito boas. Fui abandonando séries hollywoodianas (algumas são ótimas !) e passei a ver filmes e séries recomendados por professores, sociólogos e filósofos.

Tenho escrito sobre vários filmes e séries no dia a dia. Desde que iniciei este blog e a maioria está inédita. Serão publicados no Blog RETICÊNCIAS (ainda sem data para lançamento ! – Não haverá coquetel !).

Umas das séries que me impressionou foi Merlí (Netflix), que acabo de ver o último episódio da terceira temporada. Sensacional. Nem falo nada pois detesto spoiler e seus praticantesUniu a filosofia de uma maneira simples, peripatética, com os problemas educacionais que vivemos em qualquer lugar do mundo, inclusive no Brasil.

A série me chamou mais atenção pela atualidade, ambientada em Barcelona (ESP), produzida pela TV da Catalunha, expôs todos os dramas e questionamentos que vivemos nos dias de hoje. O que impressiona, além da atualidade dos temas, e as questões políticas, eleitorais, filosóficas, educacionais, é a universalidade dos problemas.

Me encantó !

Século XXI

Em pleno Século XXI, as mídias digitais dominaram a mente das pessoas. O que vimos a televisão fazer com duas ou três gerações inteiras, as redes sociais estão fazendo com pessoas dos 5 aos 90 anos. Não tem controle.

Recomendo a todos que se preocupam com a educação dos filhos, e não somente os professores (para estes, é quase obrigatório!), ver a série Merlí quantas vezes for necessário, até entender o contexto. Assim como estou publicando posts relacionados ao nosso dia a dia com a série Black Mirror, farei com Merlí e outras séries, filmes e documentários. É necessário. Temos que (RE)pensar a educação de nossa sociedade. Quero ser um peripatético digital no Século XXI. Estou tentando.

A educação do país não mudará se continuarmos com estes políticos e com professores agindo como tem agido escondidos atrás de uma cátedra. Sejamos um peripatético autêntico no Século XXI. Aristóteles morreria de inveja.

REPENSEM !

 

Reprodução: Escuela de Athenas – Rafael Sânzio

Pedido de Doação

Meu irmão está precisando de doadores de sangue (qualquer tipo e fator). Só assim, ele e muitos outros pacientes que precisam de sangue para transfusão ou de hemoderivados, conseguirão prosseguir com seus tratamentos. E poderão ter a esperança de uma melhoria e retomada da normalidade em suas vidas.

#DoeSangue

Carlos Henrique de Oliveira (paciente do Hospital Mater Dei)

Hemoter – Banco de Sangue

Hemoter recebe doações para pacientes que estão internados em diversos hospitais. A doação pode ser realizada para paciente específico ou voluntário para o banco de sangue.

Horário: 8h às 13h, segunda-feira a sábado (sábado, somente com agendamento prévio pelo telefone).

Endereço: Rua Juiz de Fora, 861, Barro Preto – Belo Horizonte.

Telefone: (31) 3295-4584

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *