Organização e Métodos

Organização e Métodos

Três letrinhas

Suspeito que a praga das três letrinhas tenha se iniciado a partir das palavras SIM e NÃO (três letrinhas) que as pessoas adoram o SIM e detestam o não. Organização e Métodos (O&M) é uma disciplina que era vital para as organizações. Os profissionais de O&M sabiam (ou pelo menos deveriam saber) dos processos e modelos de negócio de todas as organizações.

Atribui-se, injustamente, aos profissionais de Tecnologia da Informação e comunicação (TIC), e não ao profissional de organização e métodos, a mixórdia reinante no mundo hoje. Muitos profissionais, certificados em três ou mais letrinhas (MBA, CEO, CSO, CIO, CDO, PMO, ITIL, COBIT, BMP, UML etc etc etc). Estes especialistas, especializadíssimos em alguma coisa, esquartejaram as atividades que eram atribuição do O&M e P&D (Processamento de Dados).

Organização e Métodos

O&M tem as três letrinhas. O ampersand (&) foi substituído pelo “E” e virou OEM (com significado diferente do O&M tradicional. Nada mais perfeito do que O&M. Uma organização “and per se and” dos métodos e processos. Os profissionais de organização e métodos foram substituídos por bacharéis das mais variadas formações. As três letrinhas de certificados e especialistas significam muito pouco para as organizações. Estas organizações deixaram de pensar globalmente e agir localmente, depreciando o profissional de O&M.

Vejo que hoje, a saga do profissional de organização e métodos, poderia ser uma espécie de “Returno ofJedi” ou “Revenge of Jedi”. Mas para ser moderninho e entrar na praga das três letrinhas, #SQN (uma praga adicional às três letrinhas é a inserção do símbolo # … vai que viraliza ! ).

Tenho saudades de muitos profissionais de organização e métodos que trabalhei (nem todos, por supuesto !). Queria que eles tivessem avançado e defendido a ideia da importância de seu conhecimento nas organizações atuais.

Infelizmente, foram substituídos por pirralhos de gerações recentes que somente por acharem que manipulam tecnologia mobile com destreza (o radical é o mesmo de adestrados). Talvez por terem decorado regras e conceitos necessários às provas de certificação. Se acham mais capazes que os profissionais de organização e métodos por saberem cagar regrinhas.

Queria que os professores antigos de organização e métodos e os profissionais de administração, encastelados em seus conselhos profissionais (CRA = três letrinhas), pensassem no profissional de O&M com maior respeito.

A invasão de uma especialidade, até então “privativa” do administrador, como a que vem acontecendo com a especialidade de organização e métodos é lesa-pátria. Os próprios administradores vilipendiam as diretrizes curriculares e privilegiam ganhos pessoais e institucionais educacionais, com coisas do tipo MBA, aí coisa fica esquisita.

Fluxograma e Tecnologia

Uma das ferramentas que auxiliavam os profissionais de organização e métodos e era essencial para o profissional de processamento de dados era o fluxograma. Era ! Profissionais altamente certificados e pouco experientes de hoje, tem preguiça mental ou não sabem fazer fluxogramas, textos e explicações sobre processos. Não sabem modelar dados e desenhar processos. Mas possuem certificação baseada em ferramentas que, nem sempre, são apropriadas à melhoria de um processo.

As tecnologias, modelos e ferramentas de apoio aos profissionais especializados e seus certificados, não substituem a análise e experiência dos profissionais de organização e métodos. Não existe nada mais danoso do que um profissional que não sabe usar uma ferramenta apropriada para e solução de um problema especifico. A briga por “quem é dono” de algum processo, projeto ou produto, remete à questão da competição. Rivalidade nas organizações (que muitos confundem com a questão necessária da sinergia) é daninha.

Ad Hoc

ad hoc
ad hok,corrente adok/
locução adjetivo
1.
destinado a essa finalidade.
2.
fil formulado com o único objetivo de legitimar ou defender uma teoria, e não em decorrência de uma compreensão objetiva e isenta da realidade (diz-se de argumento, proposição ou hipótese).

Fonte: Dicionário Google

Fogueira de vaidades é pouco. Muito marketing e falatório com questiúnculas de somenos. Quando termos e processos vinculados à tecnologia ou metodologia A ou B se sobrepõe ao conceito de organização e métodos (processos dentro da organização) é o começo do fim de qualquer projeto.

Neste contexto, o que temos visto são as técnicas, métodos e ferramentas, de cada especialista certificado, sendo impostos Ad Hoc sobre quem vai desenvolver e implementar processo. Geralmente quem implementa é que vai ser responsabilizado. Falta a responsabilização das decisões Ad Hoc dos especialistas.

Profissionais especialistas, entronados nas corporações patrocinam projetos e não são responsabilizados, na maioria dos casos. Muitas das vezes, projetos são abandonados ou pior, executores são obrigados a justificar atrasos e aumentos de custos ou resultados inesperados. Basta alguém “brilhante” induziu algum comitê ao erro de uma decisão Ad Hoc.

Céu e Mar

As coisas do mundo real não são do tipo céu ou mar, oito ou oitenta. Tudo é relativo. A disciplina de organização e métodos não pode ser desprezada, como vem sendo ultimamente, a partir da barafunda de três letrinhas.

Impressiona como modelos “moderninhos” e “da moda” usam de conceitos de organização e métodos e desprezam a sistematização geral como princípio fundamental. Anunciam novidades para algo que existe desde Taylor e Ford.

Apresentam ferramentas novas para modelos, literalmente, seculares. E acham que pensam fora da caixinha. Não devemos justificar tudo como se fosse um “Go Horse Process”.

Saudades do meu O&M !

 

Charge: Go Horse Process

Pedido de Doação

Meu irmão está precisando de doadores de sangue (qualquer tipo e fator). Só assim, ele e muitos outros pacientes que precisam de sangue para transfusão ou de hemoderivados, conseguirão prosseguir com seus tratamentos. E poderão ter a esperança de uma melhoria e retomada da normalidade em suas vidas.

#DoeSangue

Carlos Henrique de Oliveira (paciente do Hospital Mater Dei)

Hemoter – Banco de Sangue

Hemoter recebe doações para pacientes que estão internados em diversos hospitais. A doação pode ser realizada para paciente específico ou voluntário para o banco de sangue.

Horário: 8h às 13h, segunda-feira a sábado (sábado, somente com agendamento prévio pelo telefone).

Endereço: Rua Juiz de Fora, 861, Barro Preto – Belo Horizonte.

Telefone: (31) 3295-4584

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.