Só a mulher peca - Altered Carbon

Só a mulher peca, um episódio

Só a mulher peca em Altered Carbon

Em primeiro lugar, “Só a mulher peca” (título em português) é um dos episódios da série Altered Carbon ( original Netflix ). A série teve, recentemente, dez episódios liberados e foi baseada no livro homônimo. Não confundir este episódio com o melodrama hollywoodiano “Só a Mulher Peca” (originalmente “Clash By Nigth“) de 1952, não tem nada a ver uma com a outra.

Surpreendentemente, ainda fico observando nas timelines das quais participo, e ainda vejo estupidez nos eleitores tresloucados do Bolsonaro. Certamente, bolsominions apoiam a maluquice daquele que, declaradamente, tem problemas quanto à autoridade, atitudes e atividades das mulheres.

Assim sendo, nesta data comemorativa, só a mulher peca por atos e omissões. Além disso, estou certo de que a hipocrisia daqueles que homenageiam, hoje, as mulheres, superou todos os limites do imaginável.

O Livro

Livros que viram filmes ou séries não são meus preferidos, sobretudo quando o gênero é ficção. Em Altered Carbon, alguns temas me chamaram a atenção ( é muita tecnologia – singularidade tecnológica é pouco ).

Após ver séries como “Black Mirror” – publiquei o primeiro texto recentemente com o título ” Real Black Mirror “. Estou pensando em ler as obras, como a escrita por Richard K. Morgan, autor de diversos livros de ficção e fantasia e escrever sobre estes temas.

Assim sendo, resolvi ver a série Altered Carbon e anexá-la à minha playlist. Portanto, essas séries que questionam os comportamentos ditos moderninhos e politicamente aceitáveis, por nossa sociedade virtualizada são instigantes. Esses comportamentos, na realidade, são lixo puro, em outras palavras, nossa sociedade se esconde atrás de liberalidades e outros “direitos”.

A história é ambientada no ano de 2384 e o autor é bastante bom e criativo.

A Série Netflix

Naquele ambiente ficcional, as memórias das pessoas estão decantadas/depositadas em  ” pilhas corticais ” ( adorei esta parte ). Estes dispositivos de armazenamento são duplicados em massa, uma vez que, por engenharia reversa, são inseridos cirurgicamente nas vértebras na parte de trás do pescoço e em qualquer corpo.

Os corpos físicos são chamados de “luvas” ou “capas” ( sleeves ), que permitem, inclusive, uma recuperação trans. São corpos descartáveis que podem aceitar qualquer “pilha cortical”. Em suma, Kovacs, o “maluco” principal, é um agente de marketing político com habilidades mercenárias e revolucionárias, não obrigatoriamente nesta ordem e proporção.

Kovacs desperta 250 anos depois de seu ‘sleeve‘ e tem a “opção” de ficar numa prisão pelos seus crimes pretéritos. Por outro lado, pode viver “eternamente”, desde que resolva um problema para um Matusa(1).

De acordo com o enredo, o protagonista torna-se o único “revolucionário” sobrevivente após 250 anos. O mais impressionante é que o episódio “Só a mulher que peca” é uma ironia. Contudo, num contexto em que as mulheres dominam a tudo e a todos, é uma exceção. Impressionante como tem gente que não consegue pensar o todo desde a parte ou seccionamento.

Só a mulher peca

Não faço spoiler do livro, da série ou do episódio, portanto, assim como outras séries e episódios, tenho recomendado às pessoas assistirem e, neste caso, tem quer ver na sequência. A série toda trata de temas tabus no mundo de hoje, embora os politicamente corretos tentem mudar o quadro. Morte, empoderamento feminino, inveja, cobiça, traição, poder etc. tem de tudo para todos, desde que a pessoa consiga abstrair do que vê e ouve.

Neste episódio em questão, entretanto, só a mulher peca e só uma mulher vai pagar por erros que não são dela.

Enfim, não recomendo que este episódio, e muito menos os outros da série, sejam vistos separadamente. Algumas abstrações, sobre o contexto e episódios anteriores, são necessárias, o que não é trivial para quem procura somente passar o tempo.

Portanto, esta é minha homenagem às mulheres nesta data, pecadoras ou não.

Tirem um tempinho para ver a série e imaginar o mundo que deixaram ou deixarão para seus filhos. Antes que algum deficiente mental ou “radicaloide” religioso/político imagine que não precisam de mulheres para gerar filhos.

(1) Matusas é a casta de privilegiados que contratam capitães do mato para serviços sujos na série Altered Carbon.

 

(*) Revisado e atualizado em maio de 2018

 

Citação: Cora Coralina

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários ou na página do Facebook, associada a este Blog, certamente serão todos lidos e avaliados.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referem-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

4 comments for “Só a mulher peca, um episódio

  1. Maria Celeste Gonçalves Campos
    09/03/2018 at 19:48

    Belo texto, Evandro.
    Obrigada pela dica. Estou vendo “Mérly”. Depois passa para essa série. Aceito outras ndicações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.