MBL - Camarilha do Mal

MBL – A camarilha do mal tem defensores

Camarilha do mal

Fiquei pensando muito no título deste post. Camarilha do mal pareceu-me pleonasmo. Algo como se houvesse houvesse uma camarilha do bem. Fiquei em dúvida pois esta semana, entrei em algumas timelines para discutir uma figura atribuída a este bando (Movimento Brasil Livre – MBL) e fui repreendido. Fui desqualificado e chamado de muitas coisas, por quem os segue e acha que não posso falar destes integrantes do MBL, que atuam a mando e com dinheiro de alguém muito poderoso e rico.

Ano passado escrevi sobre este movimento enganador quando da data de comemoração da morte de Zumbi dos Palmares. O negro do movimento, o tal de Holiday (aprendiz de farsante), “assinou” uma das mentiras deslavadas do MBL.

Ainda no ano passado, o MBL ameaçou processar a Veja ao ver publicada opinião que a revista chamava o MBL de gangue.  Era bravata. Agora vai?

Este Movimento Brasil Livre é uma camarilha.

Seguidores do mal

Nas redes sociais o vale-tudo prevalece. Falam mal de tudo e de todos, e foda-se se é mentira. Aí quando aparecem sites para mostras as farsas (e-Farsas, Boatos.Org) os seguidores do MBL questionam os sites e sequer admitem que compartilharam mentiras, calúnias, difamação. Mas está próximo o momento que estes divulgadores de mentiras (outrora chamados de barangas fofoqueiras) terem seus devidos processos cíveis e criminais. Vai faltar xilindró!

Estes seguidores nas redes sociais compartilham as mentiras que eles perpetram e batem no peito para vomitar que não defendem bandidos e que respeitam a opinião dos outros (exceto Petistas). Fico pensando nestes seguidores e a vergonha que deveriam sentir ao repetirem o que dizem excrementos como Holiday e Kataguiri. Os caras que levantaram a bandeira do “somos todos Cunha”, agora nem lembram quem é Cunha. Um deles foi eleito e outro vai ser eleito. Saudades do Tiririca que não enganou ninguém.

Ver conhecidos meus reproduzindo estas mentiras e cretinices do MBL, postando-se como crentes da correção das mentiras eles publicam, já foi deprimente. Hoje fico somente preocupado ao ver alguém conhecido justificando e pedindo para aguardar pois “pode ser verdade…” e sugeindo que eu peça desculpas “se for verdade”. Peço desculpas, meus amigos, a vocês, por eu ter insistido tanto tempo. Ao MBL, quero vê-los guiando muitos mais. Estamos tão perto do fundo do poço que quanto pior melhor.

Casa caindo

Não gosto muito da expressão “a casa caiu”. Prefiro a expressão “vai dar merda”. É muito fácil ser “profeta” do acontecido. Mas para quem não sabia de nada é fácil repetir chavões que serão refutados pela camarilha do mal e seus discípulos.

A publicação semanal VEJA, da Editora Abril, anuncia para esta semana, uma pequena denúncia. Nada que seja motivo de matéria de capa ou justifique editoriais da Globo ou Folha de São Paulo. Quando uma revista como a Veja chama alguém (no caso o MBL) de gangue, é porque a coisa tá feia. Vai voar cadeira para tudo quanto é lado. A verdade, certamente, não aparecerá.

Mas, as evidências e constatações que o tal movimento não passa de marketing e produção de fake news, para beneficiar poucos candidatos, chegou na pauta da redação do semanário. Antes tarde do que nunca. Mas tanto a mídia como esta camarilha do mal, nunca me enganaram.

Uma frase lida numa rede social sobre o MBL: “… Milícia virtual financiada por grupos políticos. Infelizmente esse bando de vigaristas influencia coitados idiotas virtuais… “. Pior que concordo com o autor.

Por que a mídia (Globo, Abril, Folha) que apoiaram os caras, agora são críticos? Quais os interesses da Veja em denunciar as práticas conhecidas do MBL, neste momento pré-eleitoral?

Eleições 2018

A camarilha do mal cresceu, ganhou adeptos e fiéis, daqueles caninos. Daqueles que reproduzem qualquer mentira a qualquer preço. E defendem tudo até à morte, mesmo se restar provada a mentira.

AS eleições 2018 deve ter sido o mote para a revista Veja mudar sua posição. De capa da revista à denúncia não demorou muito. Suspeito que a briga no tucanato e o desespero da direita rançosa tenha obnubilado algumas posições sectárias da revista e da camarilha do mal.

Os seguidores precisam saber da “verdade”, ou ao menos das versões. Teremos uma boa briga pela defesa de alguns candidatos. A Globo de um lado, a Abril/Veja de outro, a Folha/UOL de outro, a FIESP com seus patos e sapos de outros.

Vai faltar ringue. Soa o gongo ! As torcidas organizadas do Fla-Flu já estão nas arquibancadas.

 

Imagem: Reprodução Internet

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.