Capitães do Mato

A sobrevivência dos capitães do mato

Sobrevivência

Em primeiro lugar, este post é uma homenagem à não-resiliência dos capitães do mato do Século XXI.

Assim sendo, faz-se necessário explicar o que venha a ser resiliência e o que está acontecendo no Brasil, nos dias de hoje. Nem todo mundo sabe o significado de palavras que entram na “moda”. Resiliência pode parecer, e tem muita relação com resistência. Ambas as palavras tem relação com poder, como o homem dominando outro homem. Também moldam o caráter de muitos, de maneira definitiva. Como as redes sociais, estão moldando o caráter de quase todos.

A rigor, resiliência é a capacidade de resistir a determinadas situações ou mudanças críticas e voltar ao normal, ou seja, após uma “tempestade”, retornar ao estado inicial. Temos que ser resilientes para sobrevivermos.

Tenho lido muita coisa sobre a filosofia, a cada dia, e aprendo muito mais. Epícteto é um dos filósofos que tem frases ótimas. Do ponto de vista pessoal, gosto da frase dele que diz “…Se alguém lhe disser que uma certa pessoa fala mal de você, não se justifique sobre o que é dito sobre, mas responda: Ele ignora minhas outras falhas, senão não teria mencionado só essas“.

Só a educação liberta. Epicteto 

Resilência

Já escrevi sobre o quanto as redes sociais estão transformando o mundo. Sobre a Liberdade e a (re)educação das pessoas, sobre vários temas e para todas as idades. Parece ser inútil. Mas permaneço na resistência.

Os capitães do mato não são resilientes. São, sem dúvida, transformers. Não somente mas também, são como um líquido qualquer, podem estar sujos ou estragados, sempre tomam a forma do recipiente que os contêm. No  “Dilema do Prisioneiro Brasileiro” escrevi sobre a educação e a privação de liberdade. E, aqueles que pararem para pensar, poderão relacionar a educação e o livre arbítrio, consequentemente, a liberdade, a resiliência e a felicidade. Coisas que servos não conhecem.

Resiliência na Psicologia - É a capacidade de uma pessoa lidar com seus 
próprios problemas, vencer obstáculos e não ceder à pressão, seja qual 
for a situação. A resiliência demonstra se uma pessoa sabe ou não funcionar 
bem sob pressão. Trata dos humanos.

Resiliência na Física - É a propriedade dos materiais que acumulam energias, 
quando são submetidos a situações de estresse, como rupturas e que logo após 
um momento de tensão, voltam, ou não, à capacidade de voltar ao normal. 
Trata das coisas.

Resiliência Ambiental - É a aptidão de um determinado sistema que lhe permite 
recuperar o equilíbrio depois de ter sofrido uma perturbação. Trata do meio 
ambiente (sistema) que une coisas e pessoas.

Resiliência na Administração - É o processo relativo à junção de pessoas e 
coisas e diz respeito à capacidade de tomar decisões e ter reações humanas às 
decisões. Nenhuma decisão é tomada por máquinas, equipamentos, armas, 
computadores. Inteligência Artificial não existe e a resiliência e seus 
resultados são responsabilidades de pessoas ou mudança do estado das coisas. 

Fonte: www.significados.com.br/resiliencia/

Capitães do Mato

Visto que, é notório o péssimo papel desempenhado por um aprendiz ou servo deste capitães do mato (seriam somente servos?) conforme demonstrado no post “MBL – A Camarilha do Mal te defensores“. Capitães do Mato, apesar de parecerem defensores do povo, são gente pior do que eles, somente buscam seu lugarzinho ao sol, estão à venda por qualquer 30 réis. Nunca chegarão nem à categoria de ajudantes de capitães do mato. A concorrência é feroz.

Estes capitães do mato estão em todos os poderes e em todas as esferas, se aproveitam do status que conseguiram para se manterem nele. Acima de tudo, não se importam em quem pisam. São prisioneiros das suas convicções e interesses pessoais, na maioria dos casos, de maneira egoísta. Comemoram e apontam dedinhos sujos na direção dos outros, mas se calam diante de seus donos.

Luara Colpa, no seu texto “Nós, os Capitães do Mato”, aborda a questão de maneira bastante apropriada. Contudo, não corroboro todos os pontos. Concordo com a sua conclusão, em decorrência de sua visão sobre estes capitães do mato.

A história repete-se, “como farsa ou tragédia”. 
A classe média segue tragicamente cumprindo o papel 
que lhe cabe: Entregando os irmãos para o Coronel.
Eternos coadjuvantes. E nada livres.

O que a ativista chamou de classe média, embora ela, equivocadamente, tenha se incluído, são candidatos a capitães do mato. As redes sociais estão cheias de escravos se achando libertos. Pobres coitados.

Eleições

É ano de eleição. Assim como em 2016, muita movimentação que acontece hoje diz respeito a candidaturas a deputados, governadores, senadores e presidência. Vejo um destes aprendizes de capitães do mato bradando na rua que a corrupção acabou e que o país vai sair do buraco em que se meteu. Pobres coitados.

Os capitães do mato estão nadando de braçada. Estão julgando e condenando a bel prazer e de acordo com suas conveniências e interesses eleitorais. Einstein dizia que uma cabeça que se abre para uma opinião contrária ou que pensa fora da caixinha, nunca mais volta ao que era antes.

Aí entra a questão da resiliência. E, da mesma forma, os servis ajudam aos capitães do mato e aos déspotas com o objetivo de prejudicarem os escravos.. Não permitem a educação alheia, não deixam-nos pensar, e distribuem migalhas para poucos “escolhidos”, e a farsa se repete.

Saliente-se ainda que, o Brasil está, exatamente, nesta situação. Alimentando capitães do mato, no Judiciário, na mídia, no Executivo, no Legislativo, nas empresas e até, acreditem, em OSCIPs e ONGs.

Cuidado ao escolher o representante de seu capitão do mato de estimação.

Educação e respeito é uma coisa, hipocrisia é outra coisa.

Afinal, somente homens educados serão livres !

 

Imagem: Reprodução Internet

P.S. – Faço este pedido na página de apresentação, entretanto, gostaria de repeti-lo aqui. Qualquer observação, sugestão, indicação de erro e outros, podem colocar nos comentários.

4 comments for “A sobrevivência dos capitães do mato

  1. 16/04/2018 at 15:23

    Grande Evandro,
    Rouba um termo técnico da metalurgia e não a cita.
    RESILIÊNCIA é um termo que explica o comportamento dos metais quando submetido a esforço, seja de tração, ou de compressão, ou coisa que o valha.
    A capacidade de deformação dos metais explica bem o conceito. Quem volta ao estágio inicial tem resiliência, outros, que atingem nível de deformação plástica não voltam à condição inicial, carregam a deformação.
    Quem apela e não sabe voltar atrás, não é resiliente… Assim, como aqueles que viram água e se CONFORMAM com as coisas também não tem resiliência.
    Neste sentido, digo que o seu julgamento a respeito de muitas pessoas é deformado, porque não consegue enxergar razão em quem pensa diferente de você. Portanto, também não é resiliente,
    Quanto ao capitão do mato, enxergo que a terminologia quis ser aplicada a quem pensa diferente da esquerda.
    Mas, se tem uma turma que gosta de apontar dedo sujo para os outros são os seus correligionários de outrora.
    Nunca comentam os fatos ligados a certos partidos sem postar que outros também fizeram.
    São os verdadeiros capitães do mato.
    Quanto ao futebol, jamais me verá vender minha opinião como cruzeirense. Jamais ganhei um centavo com o futebol (ZERO) e você sabe muito bem disto. Certamente, investi bastante tempo, recompensado pela satisfação de ver que as opiniões tinham ressonância.
    Um grande abraço – JDuarte

    • 16/04/2018 at 15:45

      Quando você escreve que outros “… São os verdadeiros capitães do mato. …”, tenho a certeza. Entendeu NADICA DE NADA !

    • 16/04/2018 at 15:44

      João Duarte, parece que você continua sem entender ao menos um pouco de muitas coisas.
      Em primeiro lugar, se Thomas Young USOU o termo aplicado à elasticidade e outros atributos de metais, não significa que se outro alguém usar no campo da psicologia ou biologia, esteja roubando ou tenha que se referir ao que Young dizia.
      O mundo não gira em torno de mentes binárias.
      Em segundo lugar, sua lógica e defesa é pueril.
      Você está se achando um capitão do mato? NÃO É ! Está a serviço de algum deles? Cuidado !
      Finalmente, não sei porque você, ao invés de refutar a lógica que escrevi, sem vestir nenhuma carapuça, mistura as coisas… a crônica/post NÃO FOI PARA VOCÊ. Os destinatários são outros… Se você acha que perco tempo fazendo posts para UMA ou OUTRA pessoas, ERROU (mais uma vez !) FEIO. Eu NÃO CITO nomes, eu generalizo porque são muitos os “destinatários”.
      Futebol? BAH !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.