Gerente de banco e a ratoeira

Tenha um amigo gerente de banco

Bancos

É uma organização do capeta. Daquelas coisas que a humanidade não precisa. Entretanto, alguém criou para enganar os outros. Um gerente de banco é para os clientes como o capitão do mato era para os escravos, quase um caso de Síndrome de Estocolmo.

Tem certas coisas que as pessoas deveriam saber desde criança. Infelizmente, não são educadas para armadilhas do mundo real e pagam caro por isso. Engraçado é que os banqueiros e a tecnologia estão privando a gente até destas arapucas.

Gerente de banco

Toda criança deveria ser educada a ter, quando for adulta, um amigo gerente de banco. Dessa maneira, teríamos, hipoteticamente, alguém que pudesse fazer aconselhamentos e ajudar naquela hora que você mais precisa e “estourou o cheque especial”. Não que cheque especial seja uma coisa boa, mas um amigo gerente ajuda.

Eu já tive amigo gerente de banco. Hoje não tenho mais. Estou, desde 2008, sem assinar uma folha de cheque sequer. Não sei o que é cheque especial. Se me pedirem um “pré-datado” para continuar vivo, nem sei o que fazer. Por isso perdi amigos com a chance de ser gerente de banco.

O curioso é que a geração Z e congêneres, acostumaram com outras mordomias e também estão provocando o desuso do cheque.

Inteligência? Não.

Armadilha dos bancos que colocam qualquer funcionário na função de gerente de banco e, dessa maneira, vilipendiam a figura e a função do amigo gerente de banco.

Armadilhas

O dito gerente de banco da atualidade virou um preparador de ciladas para o correntista. Além disso, ter amigo gerente de banco virou aplicação de risco. Fico vendo as propagandas dos bancos e imaginando o que estão fazendo as pessoas que nunca souberam a importância de ter um amigo gerente de banco ligando para cobrir o saldo do cheque.

Vejo gerente de banco fazendo as seguintes coisas, dentre outras misteriosas, talvez até criminosas:

  • Insistindo que você adquira um título de capitalização como se fosse um investimento;
  • Escondendo a aplicação denominada Tesouro Direto e dizendo que poupança é mais seguro;
  • Empurrando um único produto como se ele fosse garantia de rentabilidade e retorno garantido.

Enfim, não passam de ciladas, desrespeito e até crime que os amigos gerentes de antes não faziam. Estes funcionários de bancos dos dias de hoje só querem saber das comissões e cotas.

Amizades? Só pelo Whatsapp ou para caçar pokemons.

Sei de casos que pessoas que trabalham em agências bancárias e nem falam que são bancários, para não atraírem amigos que não tem dinheiro para contas correntes “deficitárias”.

Parafraseando Cazuza. Meus amigos que trabalhavam em bancos morreram de overdose ou saíram do bancos e meus inimigos que eram capatazes nos bancos estão no poder ou na Receita Federal.

Síndrome

Sabem porque trato a questão amizade da questão como Síndrome de Estocolmo?

Vejo como um abuso como gerentes de banco são usados para enganar os clientes. Muitos nem fazem isto de forma consciente. Até vão embora para as suas casas sem o mínimo sentimento de culpa. Afinal, não devem saber o que fazem.

Estas tecnologias emergentes e disruptivas estão ferrando com as amizades.

Estou com muita saudade de amigos que sejam gerentes de banco mas, por outro lado, precisamos de gerentes de banco que sejam amigos.

Raridade ter um amigo gerente de banco., ou seja, espécie em extinção !

Imagem: Editora Abril

P. S. – Faço este pedido na página de apresentação, entretanto, gostaria de repeti-lo aqui. Qualquer observação, sugestão, indicação de erro e outros, podem colocar nos comentários aqui ou na página do Facebook

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.