Somos Todos Professores

Quando seremos todos professores ?

Educadores

Tenho sido questionado, eventualmente, pelo título de professor deste blog, o que significa que tenho incomodado algumas pessoas. Respondo dizendo que além de ter ministrado aulas, tradicionais como a nossa sociedade estipulou, somos todos professores. Pais, professores tradicionais, tutores, educadores, enfim, todos aqueles que cuidam de transmitir conhecimento, são professores, stricto sensu.

Entendo, a não ser que eu esteja completamente enganado, que nossa sociedade respeita mais os caminhoneiros do que professores. Este movimento comprova tudo que penso e tenho escrito sobre pais que criaram filhos das gerações X, Y, Z e  “millennials“, visto que manisfestantes pedem por “intervenção militar”, “pelos caminhoneiros” e outras sandices como pedir “educação sem partido”.

Publiquei cartaz em que uma mãe pedia “Escola sem Paulo Freire”, talvez o maior educador da história brasileira. Este comportamento Isto tem nome: imbecilidade humana. Entretanto, fazer um movimento do tipo “somos todos professores, nem pensar.

Somos todos professores ?

O alcaide de Beagá recebe apoio da mídia para fazer proselitismo político (anos eleitoral é uma merda !) e ameaças . Trava-se uma batalha contra os professores das UMEI  (*) enquanto, nesse meio tempo, fica em cima do muro na questão dos caminhoneiros. Conforme o que se vê na mídia, nada se fala sobre o imposto absurdo, que cabe à prefeitura, sobre a venda de combustíveis.

A população nem se mexe quando o movimento é pelos professores da educação básica.

Sabem porque ?

Simplesmente porque porque são professores da rede pública e de crianças. Nem os professores da rede privada se manifestam.

Talvez, não sejamos todos professores.

Mais História

Anteriormente, no post “Professor, tecnologia, educação e conhecimento” faço uma propaganda do trabalho que tenho desenvolvido há alguns anos. Proponho que mais e mais professores tenham seus blogs e espaços de interação com alunos.

Pais e outros interessados numa educação verdadeira, poderiam interagir. Algo do tipo, menos whatsapp e mais educação. Dessa maneira, percebi que podia ajudar aos professores a romper a barreira entre a cátedra tradicional (cuspe e giz) e a acessibilidade tecnológica. Ledo engano. Quem disse que o professor que isto ?

Fico envergonhado vendo alguns professores, com acesso às modernas tecnologias, negligenciarem suas atribuições basilares, pois pensam somente em seu mundinho corporativo e egoísta. E não me venham com a hipocrisia do “… eu não sou assim …“. Vocês são maioria e até entendo que todos tem que sobreviver, mas a custa do quê?

Ano Eleitoral

As brigas por gasolina, que podem atingir outros itens essenciais, não se reproduz quando a polícia ameaça professores de educação básica a mando do alcaide.

Onde estão os defensores dos professores de nossos filhos?

Será que todos professores formais são educadores ?

Enfim, (re)pensar a educação faz parte da tarefa “de casa” de todos professores e todos os pais.

Mais professores de história, por favor !

(P. S. e vou começar a escrachar e denunciar, publicamente, professores e outros que me questionam sobre o que dizem reservadamente e o que falseiam nas redes sociais. Deixem de ser hipócritas e canalhas !)

 

(*) A estrutura de UMEI não foi criada por Kalil (prefeito do Partido PHS) e nem Márcio Lacerda (ex-prefeito do PSB) , mas eles fazem de tudo para destruí-la, certamente com o apoio de muitos pais que não precisam da educação pública.

 

Charge: Laerte

P. S. – Repito o pedido feito na página de apresentação. Qualquer observação, sugestão, indicação de erro e outros, podem colocar nos comentários aqui ou na página do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.