Complexo de Vira-Lata

O complexo de vira-lata em 2018

Uma Praga

Em primeiro lugar, Nélson Rodrigues não deveria imaginar que uma frase aplicada ao futebol pudesse virar a praga que virou. O vira-latismo, derivado do “Complexo de Vira-lata”, assola os brasileiros de tal forma que virou até um modo de vida.

E não poderia ser pior. Uma vez que, assistimos a Rússia sediando uma Copa e jornalistas tupiniquins, vira-latas da Copa no Brasil, pagando pau e fazendo coisas piores.

Fico lembrando brasileiro batendo no peito e dizendo “… não vai ter Copa …”, com o propósito de desmerecer tudo que foi feito. Um bando de imbecis que não parou a Copa no Brasil, não conseguiu ver os méritos e reconhecer que foi muito bom a Copa aqui em 2014.

Complexo de vira-lata

Com efeito, a praga rogada pelo o dramaturgo era muito forte. Dizia ele que o “complexo de vira-lata” não era somente no futebol. O brasileiro, especialmente os mais ignorantes, batem no peito e fazem comparações obtusas e absurdas com tudo do exterior. Desta forma, mostram todo o seu vira-latismo

É comum ver em redes sociais uns beócios dizendo coisas como “… infelizmente somos brasileiros …”. Com toda a certeza, estes idiotas defendem candidato a presidência que arrota prepotência e desprezo por minorias; louvam ações como a do presidente dos EUA que coloca crianças em jaulas. O certo é que eles estão querendo morar nos “states” e a “culpa” é sempre “dos outros” que não deixam.

Estes analfabetos funcionais e políticos são somente os porta-vozes de seus donos. Da mesma forma que idiotas vão ver os jogos na Rússia , fazem papel de tolos globais (em todos os sentidos) e se acham.

Por "complexo de vira-lata" entendo eu a inferioridade em que o brasileiro 
se coloca, voluntariamente, em face do resto do mundo. O brasileiro é um 
narciso às avessas, que cospe na própria imagem. 
Eis a verdade: não encontramos pretextos pessoais ou históricos para a autoestima.

Nélson Rodrigues

Pontapés

Este complexo vem de longe, certamente, alguns sociólogos de araque até tentam (outros nem tentam), tapar o sol com a peneira. Entretanto, a cada quatro anos, a verdade surge. Desde 2012 (quando o mundo acabou em dezembro daquele ano), as coisas estão só piorando. Após a Copa das Confederações e as “manifestações” dos verdadeiros vira-latas a situação desceu a ladeira. Fico curioso até por saber onde andam aquelas crianças que queriam voltar à “Disney”.

O complexo de vira-lata tem origem na imagem de que Obdulio (jogador uruguaio) nos tratou a pontapés, como verdadeiros vira-latas que somos (eu discordo !). Atualmente, os defensores dos “pets“, iriam execrar Nélson Rodrigues, detrás dos seus teclados.

Copa do Mundo 2018

Os 7 a 1 da Copa do Mundo não serviram pra nada, nem dentro nem fora das quatro linhas. Fico vendo as brigas em redes sociais pelo “direito” de torcer para a “selenike”, cujo maior expoente leva dois cabeleireiros para a Copa e terá um penteado a cada jogo. Logo após ter uma baita remissão de multas do governo federal. E ainda tem gente regojizando.

Vejo a mídia rural se debatendo pelo único jogador (Arrascaeta, uruguaio), que atua no futebol mineiro a participar a Copa de 2018. Da mesma forma, comparo com a quantidade de jogadores de times como Manchester City, Real Madrid e Barcelona que disputam esta Copa, é humilhante.

Todas as vezes que acham que estou exercitando minha verve do “complexo de vira-lata”, enganam-se completamente.

Da mesma forma, é humilhante ver o nível de discussão de semianalfabetos incultos da mídia. O baixo nível cultural deste “jornalistas” é o retrato de um país rude.

Quando citei outra crônica de Nélson Rodrigues que indicava a nossa mídia como especialista em coices e relinchos, alguns ficam indignados. Entretanto, preferem comemorar “trend topics” de Arrascaeta do que falar dos jogadores mineiros que disputam a Copa, ou revelar a verdadeira face de mineiros que vão à Copa do Mundo para mostrar a falta de civilidade e pouca capacidade pensante dos portadores do “complexo de vira-lata”.

Terceiro Milênio

Fico imaginando se Nélson Rodrigues fosse vivo, o que estaria escrevendo. Certamente, não temos ninguém que pensa como ele pensava, no futebol e nas questões sócio-políticas. Não tenho vergonha deste país, felizmente nasci aqui. É possível que eu esteja pagando por algumas maldades que fiz em vidas passadas.

Tenho vergonha é daqueles que adoram ser vira-latas, sempre a serviço de algum senhorio. Esperando serem chutados para ficar ganindo e apontando suas patinhas sujas na direção dos outros. Em outras palavras, gente de mente minúscula, teleguiados metidos a sabichões e espertos.

Enfim, o “complexo de vira-lata” é a verdadeira metáfora da sociedade brasileira, desde 1808.

 

Imagem: Reprodução Internet

P. S. – Reitero o pedido feito na página de apresentação. Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas. Coloquem aqui nos comentários ou na página do Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.