Tinder - Blacki Mirror

Tinder e Aplicativos de Encontro

Black Mirror

Anteriormente, num texto publicado aqui, comecei a abordar, fazendo algumas analogias, comparações e aproximações, séries de TV por streaming, com a vida real. Escrevi sobre a série “15 milhões de Méritos” (Netflix) e a percepção de muitas pessoas que leram foi além do esperado. Certamente, muitas pessoas que viram o episódio em questão, não se atentaram para detalhes e comparações. A maioria das pessoas tem pressa. A maioria só quer saber do que pode dar certo. E, indubitavelmente, não estão nem aí se episódios ou séries refletem a sua vida mundana. Neste texto, embora a palavra (marca registrada) Tinder fique em evidência, a analogia será com um texto e outras situações que não citam, diretamente, o Tinder.

Tinder

Tinder é um aplicativo de encontro ou relacionamentos, que tem suas utilizações de acordo com desejos normais, românticos ou até mesmo carnais e criminosos. Este aplicativo, que a garotada gosta de chamar app, virou febre e como toda febre, se não tomar cuidado, pode debilitar mentes e corações.

Conheço desde pessoas que se encontraram e estão casadas até casais que se desfizeram a partir do Tinder. Tem, literalmente e explicitamente, de tudo. Para um aplicativo criado pouco menos de dez anos atrás e com fortes concorrentes no mundo da apresentação ao sexo, o sucesso foi estrondoso.

Por outro lado, o comportamento das pessoas que usam estes aplicativos pode ser verificado pelas palavras utilizadas no dia-a-dia. Tenho uma conhecida que posa no mundo profissional de austera e atributos congêneres. Criou um perfil falso (quem não?) e mergulhou de cabeça. Seis meses depois, palavras como match e date eram parte de sei vocabulário até em reuniões. Para quem não sabe que existe e nem como funciona o app chamado Tinder, tudo normal.

Mundo Novo

Palavras ganharam novos significados somente porque as geração Z e dos Millennials estão mais “enturmadas” com aplicativos como o Tinder.

Por exemplo, o episódio “Hang the DJ” (Black Mirror – Netflix) tem um match coordenado por um aplicativo. Os pretensos casais vão para um date sem saberem quando e nem onde. Na série, a coisa fica mais interessante quando o match tem o prazo de duração, o local e o transporte (tipo UBER sem motorista), determinados pelo aplicativo. O desenrolar do episodio fica mais interessante quando o casal busca “dar um chapéu” no aplicativo, bem típico de quem quer levar vantagem em tudo.

Enfim, a vida real do Tinder (como se fosse real) é muito mais flexível do que na série.

Vejo jovens garotas posando de experientes e espertas ao relatarem seus matchs. Falam de seus dates e consequências como se tudo fosse uma maravilha. Desconfio que grandes portais e a mídia de fofocas devem ganhar um bom dinheiro para não dar visibilidade para as ciladas, roubadas e crimes que são originados a partir deste tipo de aplicativo.

Felicidade

Assim como no episódio de Black Mirror existe um indicativo, não confirmado, de que a felicidade é possível. Na vida real existem casos, comprovadamente, de sucesso e felicidade. Entretanto, este mundo “maravilhoso” que aplicativos como o Tinder tentam demonstrar, parece ser mais surreal do que a cabeça das pessoas envolvidas.

Os casos desagradáveis (para ser bem ameno e equilibrado) superam tudo que a sociedade já viveu. Não sei em outros países, mas pelos números que tenho, as perspectivas não são muito animadoras. Sociopatas e até psicopatas ganharam o mundo virtual e as redes sociais e aplicativos como Tinder são o paraíso de todo tipo de pessoas.

Enfim, uma pessoa me perguntou: você tem perfil no Tinder?

A resposta é SIM, tenho perfil em quase todas as redes sociais, inclusive algumas que, definitivamente, não valem a pena.

 

Charge: Denny

P. S. – Reitero o pedido feito na página de “Advertências” deste espaço virtual. Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas. Coloquem aqui nos comentários ou na página do Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.