Relacionamento Sério - Cuyler

Relacionamento Sério e os rábulas

Fim do Mundo

Precipuamente, já escrevi muitas vezes que o fim do mundo aconteceu em 2012. Desse modo, tudo que vem acontecendo, desde então, nada mais é do que elementos soltos que as pessoas não entendem. Tomemos um caso exemplar: o “status” que as pessoas colocam em redes sociais, como Facebook, dizendo-se num “relacionamento sério”.

É possível que alguém coloque “relacionamento sério” numa rede social e alguém entenda que esta pessoa tem, obrigatoriamente, vínculo sério com uma outra?

A resposta, certamente, é SIM e comecei abordar estes tipos em “A Ditadura do Rábula Concursado” mas constato que o meteoro não chegou e virou epidemia.

Relacionamento Sério

Pode parecer brincadeira, entretanto é sério e serve de aviso para muita gente desavisada, especialmente desavisados que adoram rábulas concursados. E tem um detalhe que já abordei aqui anteriormente, rábulas concursados, no estado do Paraná, estão se comportando acima da lei e até das redes sociais. Estão criando leis próprias e nem se deram conta que não passam de meros ditadores.

No Paraná, um juiz condenou um rapaz a pagar pensão alimentícia e dividir seu carro velho na metade em favor da sua ex-futura consorte. A moçoila requereu na justiça pensão e divisão dos bens por conta de status “relacionamento sério” por quase dois anos.

De acordo com o juizeco, o rapaz foi condenado e ainda recomendou que “… jovens casais que só declarem relacionamento sério nas redes sociais caso exista real desejo de constituição familiar …”.

Abaixo o Status

Neste ponto, fico sem saber quem é mais canalha. A “alpinista”, o rábula que aceitou a causa, o juiz ou o advogado de defesa do cara e certamente muita gente mais, vai começar a pensar em status de rede social.

Quando um país tem presidente e ministros falando o que estão falando e fazendo com a educação.

Quando uma nação inteira, com raríssimas exceções, propaga mentiras via redes sociais e ajudam até a eleger, demitir, condenar.

Quando uma nação não encontra explicação plausível e honesta para alguém ser condenado por status de rede social.

Anteriormente, tinha que se tomar cuidado para não cometer gafes em redes sociais, agora tem que ficar atento para ser criminalizado e condenado.

Em suma, fica decretado, o Fim do Mundo aconteceu em 2012 e eu não me contenho, estes rábulas, concursados ou não, são escória.

 

Charge: Cuyler

P. S. – Reitero também o pedido feito na página de “Advertências” deste espaço virtual. Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas. Coloquem aqui nos comentários ou na página do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.