Armagedom Azul

Armagedom Azul – O bem x O mal

Mistureba

Em primeiro lugar, algumas explicações são necessárias, para evitar mal entendidos. O tema deste texto (Armagedom Azul) refere-se à situação do Cruzeiro Esporte Clube. Trata-se pois de falar de política, futebol e religião no mesmo texto. Os mais apressados lembrarão que tenho críticas fundamentadas para quando se mistura estas três editorias (futebol, política e religião). Entretanto, não estou misturando na ação, estou tentando mostrar o quão perniciosa (eu diria criminosa, mas alguns iriam ficar chateados comigo) a mistura destes assuntos tem sido para o Cruzeiro e o mundo.

Assim sendo, vislumbro que a partir das eleições recentes, as quais fui contra, e independentemente de quem ganhou a presidência do clube, para mandato-tampão, começamos o que chamo de Armagedom Azul.

Por outro lado, tenho que ressaltar que vou continuar escrevendo por metáforas, filosoficamente, cheio de entrelinhas, sem citar nomes e distribuindo muitas carapuças. Pega carapuça quem quiser, lê quem quiser e opina quem quiser. Certamente, alguns não conseguem ir além deste ponto, textos assim (que exigem PENSAR) provoca fortes dores de cabeça que frequentadores de redes sociais superficiais não suportam.

Armagedom Azul

O título proposto tem a ver com a origem e presença da palavra Armagedom na bíblia.

Armagedão (pt) ou Armagedom (pt-BR) ( em hebraico: הר מגידוtransl.: har məgiddô; 
"Monte Megido"; em grego clássico: Ἁρμαγεδών; transl.: Harmagedōn; em árabe: أرمجدون; 
em latim: Armagedōn) ou em inglês Armageddon é identificado na Bíblia como a batalha 
final de Deus contra a sociedade humana iníqua, em que numerosos exércitos de todas as 
nações da Terra encontrar-se-ão numa condição ou situação, em oposição a Deus e seu 
Reino por Jesus Cristo no simbólico "Monte Megido". 
Segundo Jeremias (46,10) essa guerra será perto do rio Eufrates.
No Livro do Apocalipse, conta-se que antes da batalha final, os exércitos se reúnem na 
planície abaixo de "Har Megido" (a colina de Megido).
Entretanto, a tradução foi malfeita e "Har Megido" foi erroneamente traduzido para 
"Armagedom", fazendo os exércitos se reunirem na planície antes do Armagedom, a batalha 
final.

Fonte: Wikipedia

Armagedom e a bíblia

Na bíblia, Segundo algumas interpretações, a batalha do Armagedom é a guerra final entre Deus e os governos humanos. No caso do Cruzeiro, seria a batalha final entre o Bem, que não existe, e o mal, que nos trouxe ate aqui, em outras palavras, os humanos que deixaram o Cruzeiro nesta situação terão seu castigo na batalha final.

Por outro lado, em Apocalipse 16:16, Armagedom é citado como o lugar da batalha final.

Seria este colapso o fim do Cruzeiro?

Seria a nossa batalha final e nosso apocalipse?

Rei Morto, Rei Posto

Nesse contexto, vi as eleições recentes no Cruzeiro como inoportunas. Eu já havia escrito sobre o colapso em que nos metemos (Colapso Azul: A Fatal Exceptions Has Ocurred) onde rechaço o termo crise e tentei mostrar que era colapso. Eleições feitas para mandato-tampão, neste momento, sem alteração estatutária, é somente briga pelo poder. E, portanto, o resultado não poderia ser outro senão a luta do Bem contra o Mal, seja lá o que isto signifique para o Cruzeiro.

São muitas correntes, facções e conselheiros brigando por seus interesses, será que tem alguém que não é do mal?

Parece-me que a batalha final está sendo travada e o vencedor das eleições no final do ano triunfará, mas se ele será do Bem ou do Mal, não saberemos.

Qual será nosso próximo “rei” ?

Seguidores Azuis

Alguns torcedores me condenam por eu misturar as coisas, outros por eu falar de coisas da bíblia, mal sabem eles que o Bem e o Mal habitam em todos nós, muito antes de escreverem a primeira bíblia e surgir o cristianismo. Aqueles que são desprovidos de ódio, aos que não professam a mesma religião, entendem e respeitam o que estou falando, outros pré julgam e praticam negacionismo.

Infelizmente, cruzeirenses tem bandido de estimação, pregador de púlpito de estimação e recebem dinheiro não importa a fonte. Pior do que estes são os teleguiados, que nasceram sob a égide das redes sociais superficiais, aqueles que não chegaram até neste ponto do texto. Leram o título e fugiram, são aqueles que não se interessam por fatos ou opiniões alheias, tem sempre opinião formada (pelos seus gurus, eles apenas repetem).

Armagedom Final

Fico impressionado, surpreendentemente, com a horda de seguidores cegos que adoram ídolos de barros (dirigentes, jogadores etc). Após as eleições elegeram um ídolo e condenam o outro. Não querem nem saber do que a torcida precisa que seja feito (na minha opinião, sem alterar estatuto para participação da torcida, não tem solução).

E fica pior quando escrevo alguma coisa e aparece a turma do ódio (a preferência política e religiosa deles se sobrepõe até à minha posição sobre o Cruzeiro !) para vituperar de forma vil o que escrevo sem nem ler. Dizem que só quero criticar e que nunca ajudei, ou pior, associam minhas preferências políticas ou religiosas para deturpar o que penso sobre o Cruzeiro.

Esta pode ser a minha batalha final, em outras palavras, não deixarei de torcer pelo Cruzeiro, estou cansado de apresentar propostas e sugestões para tudo relacionado ao Cruzeiro, como fiz nos últimos 25 anos. Para tudo há limites e mesmo que não seja o Armagedom do Cruzeiro, para mim pode ser uma batalha final.

Conhece-te a ti mesmo

A frase “Conhece-te a ti mesmo” (tomada por Sócrates, do templo de Delfos) deveria ser compreendida pelos cruzeirenses de bem. Decerto, em minha insignificante compreensão, seria importante o auto-conhecimento do cruzeirense, entre os cruzeirenses, sejam eles do bem ou do mal. E, não deveríamos nos preocupar com mídia, adversários, especialmente os rurais, se quisermos que o bem seja o vencedor.

Em suma, nem no meu pior pesadelo como cruzeirense imaginei que perto do Centenário estaria escrevendo sobre o nosso Armagedom.

 

P. S.  É, verdadeiramente, impressionante a quantidade de cruzeirenses que tiram conclusões somente lendo o título e ligando o preconceito e o ódio antes de ler e entender uma simples opinião.

 

Imagem: Evandro Oliveira

 

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários, ou na página do Facebook, associada a este Blog.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referenciam-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.