Trabalho Pós Pandemia

Trabalho pós-pandemia

Pandemia

A pandemia causada pelo SARS-CoV-2 transformou o planeta, e a humanidade, pelo menos é o que a maioria das pessoas que estudam sociedade, comportamento e conjuntura estão avaliando. Dessa forma, entre estes mesmos estudiosos, existem divergências quanto àquilo que virá amanhã. Nesta série de textos dividi em temas: Educação; Saúde e Medicina;  Trabalho; Consumo; Tecnologia; Espaços Públicos; Eventos e Lazer; e Moradia, dentre outros que merecerem o destaque das mudanças.

Por exemplo, Saúde e Medicina estão intimamente ligados, podem vir juntos e, posteriormente, em função das alternativas, serem separados. Por outro lado, temas como tecnologia, que está intimamente ligado a quase todos os demais, estarão pontuados em cada um dos textos individuais.

Futuro e Normal

Enganam-se aqueles que pensam que o “normal” vai voltar, mesmo que seja descoberta a vacina para prevenir a COVID-19. Com efeito, nada será como antes e o amanhã está mais para a letra do samba-enredo da União da Ilha do que para alguma premonição.

 

O Amanhã

Como será o amanhã
Responda quem puder
O que irá me acontecer
O meu destino será como Deus quiser

A cigana leu o meu destino
Eu sonhei
Bola de cristal, jogo de búzios, cartomante
Eu sempre perguntei
O que será o amanhã?
Como vai ser o meu destino?
Já desfolhei o mal-me-quer
Primeiro amor de um menino
E vai chegando o amanhecer
Leio a mensagem zodiacal
E o realejo diz
Que eu serei feliz
Sempre feliz

Samba-enredo do G.R.E.S. União da Ilha do Governador (RJ)

Além disso, tenho escrito, há algum tempo, sobre a questão do trabalho no Brasil, notadamente, após a criação deste blog e as reformas trabalhistas. A pandemia transformou tudo que era transição em transformação e mudança, e é “pra ontem”.

Dessa forma, os planos de muita gente em relação a trabalho à distância e outras, tiveram que ser acelerados.

O amanhã, das relações de trabalho, das novas formas de atividades profissionais que, eventualmente, poderiam demorar 3, 5 ou 10 anos, deverão se modificar nos próximos meses.

A Singularidade Tecnológica chegou de maneira avassaladora e quem está a passos de cágado, já morreu enquanto profissional.

Trabalho Amanhã

No texto “Singularidade, Alienígenas e Minhocas” abordei a questão da precariedade dos trabalhadores de atividades consideradas como novas. Em outras palavras, enquanto o trabalho é precarizado pela “uberização” de atividades, provocando o acirramento da exploração, surgem iniciativas colaborativas e cooperadas.

O mundo mudou, não apenas em todas as formas de trabalho e de empreender, mas em todas as atividades dos seres vivos. Entretanto, como escrevi em “Aplicativo de Transporte não faz empreendedor” entendo que existe uma grande ilusão deste novo mundo, que está sendo destruída pela pandemia.

Sou um profissional de tecnologia que desde que comecei a trabalhar, tenho alguns conceitos diferenciados do que era visto como normal. Dessa forma, acostumei a trabalhar em casa e, desde que tive acesso à Internet, meus horários de trabalho ficaram mais moldados ao meu perfil. Certamente, tive muitos chefes e colegas de serviço que não entediam a lógica, é provável que agora comecem a perceber que estavam defasados.

Desse modo, fica ressaltado o que escrevi em coluna específica sobre as profissões e atividades profissionais da maioria das pessoas e uso de tecnologias. Conforme apresentado em “Trabalho Remoto x Profissões do Futuro” nada será como antes, principalmente nas questões de trabalho, emprego e atividades profissionais.

Trabalho e Capital

Nesse ínterim, vivemos a oportunidade de acelerar as mudanças, o Brasil poderia estar em melhor situação que muitos países europeus e asiáticos. Recebemos o “aviso” da pandemia, de seus efeitos e tragédias, bem antes e nossas autoridades negligenciaram e menosprezaram sob todos os aspectos.

Enfim, se a economia nunca mais será a mesma, as relações entre trabalho e capital também não serão. E, dessa forma, podem esperar que, pelo menos no caso do Brasil, as verdades vão durar menos que 24 horas, e serão inconvenientes para quem se guia por coaches e enganadores de palanque virtual.

Parafraseando o filosofo,  “… quem não tem garrafa vazia para vender vai passar apertado e não enganará muita gente…”

Como no samba-enredo música, tudo é mistério e a cigana não pode ler o meu destino, cada um que faça o seu e ajude o próximo com o dele. De acordo com a maioria dos estudiosos, sem solidariedade, cooperação, responsabilidade, respeito e igualdade, não iremos muito longe.

Seremos Felizes ?

 

Charge: Vítor Teixeira

 

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários, ou na página do Facebook,associada a este Blog.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referenciam-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.