Amigo - Maurício de Souza

Amigo de verdade, é para sempre …

Dia do Amigo

Dia Internacional da Amizade, Dia da Amizade ou Dia do Amigo, enfim, é tanta denominação que somente reforça o que venho escrevendo há muitos anos sobre estas questões de homenagear esta ou aquela situação com um dia específico.

Escolhi esta data ( 30 de julho ) pois foi a data escolhida pela ONU como reconhecimento “… a pertinência e a importância da amizade como sentimento nobre e valioso na vida dos seres humanos de todo o mundo“. Em 27 de abril de 2011 propuseram o “Dia Internacional da Amizade” que não obteve consenso entre vários países, o que dispersou em cada sociedade. Contudo, serviu para consolidar a proposta de “troca de presentes”, cartões e, atualmente, troca de mensagens eletrônicas via redes sociais em várias datas.

Anteriormente, no texto ” Tenha um amigo gerente de banco ” ironizei, com elevada dose de sinceridade, um tipo de amigo essencial, #SQN.

Dia da Amizade

Desse modo, confundem-se as nomenclaturas e além de Dia do Amigo tem o Dia da Amizade, no Brasil, são “comemorados” em datas distintas. Com o crescimento da Internet, das redes sociais e mensagens eletrônicas tem sido crescente o envio de cartões virtuais, alguns até são vendidos.

Criou-se até um nicho de mercado de quem monta e vende assinaturas de cartões de “Bom Dia“, “Boa Tarde“, “Boa Noite“, Dia do Amigo. Aquilo que foi promovido inicialmente pela indústria de cartões comemorativos, ganhou o mundo.

Ter um “dia do amigo” ou “dia da amizade” é vilipendiar as relações de amizade. Sinal de que em tempos de pandemia as pessoas ficam muito mais carentes de amigos de verdade. Surpreendentemente, quem propôs um “dia internacional” foi o Paraguai, de maneira original.

Fernando Pessoa

As redes sociais especializaram-se em espalhar boatos e, de fato, quando estes boatos são atribuídos a alguém famoso, fica impossível romper o rastilho de pólvora. Surpreendentemente, alguns dias atrás, o site Boatos.Org identificou e fez um estudo sobre a origem do belo texto sobre O AMIGO.

Pesquisaram e identificaram que Fernando Pessoa não é o autor, e que existem até pessoas reivindicando autoria, mas não existe uma identificação firme e confiável.

Em todo caso, reproduzo aqui um belo texto sobre um amigo, fazendo dele as minhas palavras.

” Meus amigos são todos assim: metade loucura, outra metade santidade. Escolho-os não pela pele, mas pela pupila, que tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta. Não quero só o ombro ou o colo, quero também sua maior alegria. Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.

Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.

Não quero amigos adultos, nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice. Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto, e velhos, para que nunca tenham pressa. Tenho amigos para saber quem eu sou, pois vendo-os loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que a normalidade é uma ilusão imbecil e estéril “

Autor desconhecido

Amigo e Amizade

Pouco importa a denominação ou a data, ter um amigo de verdade é essencial. Em tempos de redes sociais rasteiras e um monte de falsidade, uma relação completamente perdida.

Além de amigos

Um amigo pode estar do seu lado para rir e  para ter um momento de descontração conosco, outros estão do nosso lado para viajar, curtir, sonhar. Mas tem aquele amigo que é considerado muito além que um amigo, e sim um irmão.

Esses amigos irmãos são chamados de melhores amigos. É aquela amizade onde você conta com a ajuda, a alegria, o apoio, e todo qualquer outro sentimento em uma pessoa só.

Por isso o dia do amigo é tão importante e se você acha que perdeu um amigo por conta de diferenças políticas, esportivas, relacionadas à fé, acredite, não eram amigos.

Enfim, amigo é aquele que vendo você numa briga chega dando voadora para depois saber porque entrou na briga.

 

Imagem:  Maurício de Souza

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários ou na página do Facebook, associada a este Blog, certamente serão todos lidos e avaliados.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referem-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.