Torcedor de Futebol = Evandro e Salomé - T. Soraggi

Torcedor de Futebol – Over Sixty

Under e Over

No futebol de outrora existiam poucas categorias: fui jogador de Dente de Leite e quando tinha que ‘subir para o Juvenil abandonei o futebol. Atualmente, existe a denominação SUB (do inglês UNDER) atrelada à idade limite do jogador, a Sub-20 é mais conhecida como Juniores. Por analogia, a categoria Sub-23 seria uma espécie de “aspirante” ao profissionalismo. Entendo que torcedor de futebol deveria ter a mesma classificação e poderíamos escrever, falar e debater com quem está no mesmo nível cronológico e mental.

Torcedor de Futebol

Com o advento destas redes sociais ficou impossível ser torcedor de futebol e frequentar uma arquibancada com as novas gerações, não é a mesma coisa. E os amigos que frequentavam a mesma arquibancada estão se afastando ou desistindo da paixão por outras prioridades e interesses.

Em primeiro lugar, faço questão de ressaltar que tempo de torcedor e assiduidade em arquibancada não dizem absolutamente nada sobre esta paixão por um time de futebol. Surpreendentemente, excluo da categoria “torcedor de futebol” aqueles(as) que torcem para seleções  nacionais a cada quatro anos.

Em seguida, reafirmo que embora muitos não entendam o que escrevo, não existem grandes torcedores que se sobressaem dentre a maioria. São poucos e facilmente identificáveis pela paixão e brilho no olho; entretanto, os novos tempos estão fabricando muito torcedor “fake” ou em outras palavras, marginais que se passam por torcedor mas são apenas enganadores.

O Torcedor de Futebol Over 60

Assim sendo, classifico-me como um torcedor de futebol Over 60. Há muito tempo vinha refletindo sobre até quando eu frequentaria as arquibancadas. Inegavelmente, o convívio com certos tipos de torcedores estava ficando desagradável; ver torcedores gritando mais o nome do adversário do que do próprio time ou enaltecendo o nome da torcida organizada a que ele pertence, é deplorável.

Escrevi, algum tempo atrás e através de diversos textos, sobre o que sonhei como torcida ideal. Em “O torcedor Viking – Tólfan” declarei o quanto fiquei apaixonado pela torcida da Islândia. Ah! dirão os apressados, a Islândia é seleção nacional, contudo, no mesmo texto ressalto que torcidas como da Argentina, Turquia e algumas equipes europeias, chamam a atenção. Escrevi outro texto, mais recentemente, em que discorri sobre a torcida do Cruzeiro e as campanhas “virtuais” feitas para ajudar o time. A minha conclusão de que o Cruzeiro caminha sozinho “Walk Alone Azul ” foi pessimamente recebida pelo “público”.

Uma vez que o Cruzeiro foi para a Série B resolvi parar de pensar no assunto de abandonar as arquibancadas aos 60, aí veio a pandemia e ferrou com tudo. Além de me expulsar da arquibancada agora é só pela TV com péssimos narradores e comentaristas. Como se não bastasse, a horda de torcedores que tomaram de assalto a opinião sobre o clube nas redes sociais está fazendo deste isolamento um martírio.

Insanidade Total

Nesse ínterim, discute-se algo que eu já observava há muitos anos: o afastamento do torcedor de futebol de verdade dos estádios e da própria paixão pelo clube. Inegavelmente, o mundo do futebol mudou muito após, na minha opinião, a Copa do Mundo de 1990. Depois da Lei Bosman, Lei Zico, Lei Pelé tudo mudou, dos jogadores aos roupeiros, passando por dirigentes, empresários, imprensa e sevandijas.

As tecnologias e facilidades para se ver um jogo afastam todos que gostam de futebol.

Uma das coisas que mais me assustou foi ver um torcedor jovem ao meu lado, aos 90 minutos de um segundo tempo em que meu time ganhava, gritar com um jogador em campo. Neste caso, o jogador pegou rebote na intermediária defensiva, tinha somente um atacante nosso até o campo do adversário e o cara como se estivesse movimentando rapidamente um joystick gritando: “corre… corre… corre...”. Fiquei olhando atônito e pensando, é sério ?

Que me desculpem os fanáticos insanos, inclusive os que torcem para meu time, mas vocês não sabem que existem categorias de torcedor. As definições foram descritas por um cruzeirense na brilhante coluna “Torcida Cruzeirense de A a Z“, que foi feita para a torcida do Cruzeiro mas serve para todos torcedores de futebol no Brasil.

O Retorno do torcedor de futebol

Conforme tenho dito e repetido, torcedor de futebol de time não tem nada a ver com simpatizante ou definições do dicionário.

Podem tentar dizer que o futuro chegou e o novo torcedor de futebol estará em ação assim que a pandemia permitir.

Vou resistir a estas estultices, em homenagem à valorosa Salomé (na foto comigo) que deixou um vazio na torcida e vacância no posto de maior torcedora de futebol do planeta.

Enfim, o “novo” torcedor de futebol, que bravateia nas redes sociais, nasceu morto, pode ser qualquer coisa, menos isso. Vai lá para seu teclado, seu FIFA, PES ou Elifoot e para de achar que conhece o clube, o time e a paixão, deixem de ser enganadores e vendilhões.

Não é hora de me render, destruíram o Cruzeiro e muita coisa ruim ainda vai acontecer nas próximas semanas, estou na resistência, a verdadeira, silenciosa e indignada.

Vou criar uma torcida organizada, os Over 60 Azuis e pegar quem fala preconceituosamente sobre a faixa etária e dar-lhes uma surra virtual e real.

 

É VERDADE

Espaço destinado a verdades em Pindorama que se contar, ninguém acredita e, provavelmente, não serão notícias boas. Será feita ao menos uma indicação por texto e, eventualmente, mais de uma poderá ser publicada.

 

 

Imagem: Evandro Oliveira e Maria Salomé – T Soraggi

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários ou na página do Facebook, associada a este Blog, certamente serão todos lidos e avaliados.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referenciam-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

4 comments for “Torcedor de Futebol – Over Sixty

  1. 12/01/2021 at 11:22

    Estou dentro da OVER60 AZUL.
    E cada vez mais decepcionado com os SURFISTAS IMPACIENTES.
    Raça de gente sem conhecimento de causa, impaciente e que acha que gerir futebol é como jogar ELIFOOT.

    • 12/01/2021 at 17:13

      Como já disse, estou indignado.
      E quando vejo, você por exemplo, escrevendo longos textos otimistas e as “verdades” mudando em menos de 24 horas,
      tenho a certeza de que a torcida do Cruzeiro não é feita de 9 milhões, não passam de simpatizantes, torcedores
      de radinho, festeiros de título. Sem contar com torcedores BANDIDOS que querem garantir o “leitinho das crianças”
      enganando outros torcedores.

  2. Beth Makennel Cruzeirense
    12/01/2021 at 11:25

    Concordo com você Evandro!
    O futebol está muito estranho e torcedor de hoje em dia, nem todos, não passam de simpatizantes e anti6a10.
    Antigamente os jogadores jogavam com mais respeito e dedicação ao clube, ao torcedor e ao verdadeiro futebol.
    Hoje, não passam de mercenários e muitos são mal agradecidos e de péssimo caráter.
    Estou triste e decepcionada com os jogadores, muitos torcedores e, principalmente, com dirigentes do atual futebol brasileiro.

    • 12/01/2021 at 17:11

      Não estou triste, há muito ultrapassei este “status”. Há muito tempo (textos no site Cruzeiro.Org comprovam isto) estou indignado com tudo e todos.
      Ultimamente minha indignação voltou-se para falsos torcedores e o que estão fazendo com o clube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.