Home Office - Jornal Tornado (POR)

Home Office – Descubra as Tendências

Home Office antes da Pandemia

Escrevi, três anos atrás, pouco depois de consolidada a “Reforma Trabalhista – Lei 13.467/2017“,  o texto “Teletrabalho ou Home Office, tanto faz …“. Cogitava-se à época que as tecnologias iriam mudar as relações de emprego e o teletrabalho ( nome oficial para Home Office ). Eu diria que, no meio do caminho tinha um vírus, e tinha uma pandemia no meio do caminho. O Home Office veio para ficar.

Tanto Faz

Como cheguei a explicar no texto supracitado, pra mim, tanto faz como fez, eu experimentei muitas vezes o home office. Era comum, depois que saía do serviço presencial, fazer uns “bicos” em casa. E, desse modo, acostumei-me a situações de filhos e esposa pedindo atenção e sendo compelido a fazer escolhas. Se bem que, naquele tempo, não havia as lives e reuniões virtuais onde as pessoas expõem muito de sua intimidade.

Em consequência disso, o aprendizado e crescimento profissional de todos que estão submetidos ao Home Office, deveria ser grande. Entretanto, a injunção do Home Office em função de questões de proteção e isolamento pela pandemia, me levam a ter enormes dúvidas se estamos crescendo e aprendendo.

Enfim, tanto faz como fez, mas que vai mudar muita coisa a partir da pandemia e das experiências de Home Office, tenho certeza absoluta que não avançamos. Creio que, em outras palavras, a mentalidade e realidade a que o povo trabalhador brasileiro está submetido, está prejudicando mentalmente, fisicamente e moralmente a todos.

Home Office para Sempre

Contudo, mesmo que a maioria não esteja tendo aprendizados construtivistas, alguns comportamentos e procedimentos vieram para ficar. Desse modo, a minha percepção é que o conceito de Home Office (ou teletrabalho) é mais do que uma “moda”. Com toda a certeza, veio para ficar e, consequentemente, expor diversas mazelas que vivenciamos no meio empresarial.

É como disse o filósofo popular: – Quem não tem garrafa vazia para vender vai ter que mentir muito para segurar seu emprego.

Contrato de Trabalho

De acordo com a  “reforma” trabalhista colocou algumas questões para o Home Office que estão escancarando o desrespeito às pessoas e às leis. Podemos mencionar, por exemplo, a questão de suprir infraestrutura de comunicação e Internet aos trabalhadores em Home Office. Nota-se que existe um medo dos trabalhadores em exigir o mínimo legal e, em alguns casos, trabalhadores pagam por despesas que não seriam suas. Empresas estão “desmanchando”  departamentos e até estruturas inteiras, demitindo, economizando em água, luz, serviços básicos de higiene e limpeza em prejuízo financeiro do trabalhador.

Home Office - Genildo

Home Office – Genildo.Com

 

Teletrabalho

Como destaquei em textos anteriores e reforço neste aqui, a lei foi feita para beneficiar os empregadores e a pandemia recrudesceu com as relações entre patrões e empregados. O exemplo citado foi a infraestrutura, como poderiam ser outros seis ou mais em que a legislação se não está sendo desrespeitada, está sendo manipulada de forma cruel.

Se adicionarmos algumas questões como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), a baixa qualificação da maioria dos teletrabalhadores nesta nova forma de relação. As infrações e pouca regulamentação (não no sentido de quantidade, mas de qualidade) de horários, flexibilidades, direitos e deveres, ainda vai provocar muitas distensões.

Em suma, estamos pisando num terreno minado e que a bomba vai estourar na cabeça de quem sempre foi o maior prejudicado com esta reforma maligna. O país perde muito com esta agressiva forma de se mudar as relações que não eram as melhores.

Por isso estou convicto de que “normal” NUNCA MAIS e que não vai melhorar tão cedo e nem vou entrar em detalhes de alguns segmentos como Terceiro Setor, Assistência Social e outros que exigem atuação presencial, majoritariamente. Noutro texto vou abordar uma questão do teletrabalho bastante delicada: A Educação.

Respondam para vocês mesmos se estão preparados para trabalhar em home office nos quesitos de infraestrutura (mobiliário, despesas gerais, limpeza, material de uso, equipamentos, ambiente físico, etc.

PENSEM …  tempos difíceis com ou sem teletrabalho, que veio para ficar !

É VERDADE

Espaço destinado a verdades em Pindorama que se contar, ninguém acredita e, provavelmente, não serão notícias boas. Será feita ao menos uma indicação por texto e, eventualmente, mais de uma poderá ser publicada.

 

Imagem: Jornal Tornado

Nota do Autor

Reitero, dentre outras, o pedido feito em muitos textos deste blog e presente na página de “Advertências“.

  • Observações, sugestões, indicações de erro e outros, uma vez que tenham o propósito de melhorar o conteúdo, são bem vindas.
  • Coloquem aqui, nos comentários ou na página do Facebook, associada a este Blog, certamente serão todos lidos e avaliados.
  • Alguns textos são revisados, outros apresentam erros (inclusive ortográficos) e que vão sendo corrigidos à medida que tornam-se erros graves (inclusive históricos).
  • Algumas passagens e citações podem parecer estranhas mas fazem parte ou referenciam-se a textos ainda inéditos.

Agradeço a compreensão de todos e compreendo os que acham que escrevo coisas difíceis de entender, é parte do “jogo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.